quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Atresia esofágica

A atresia esofágica é uma desordem do sistema digestivo em que o esôfago não se desenvolve adequadamente. O esôfago é o tubo que normalmente transporta comida da boca para o estômago.

Causas de atresia esofágica

A atresia esofágica é um defeito congênito. Isto significa que ocorre antes do nascimento. Existem vários tipos de atresia esofágica. Na maioria dos casos, o a parte supeior do esôfago termina e não se conecta com a parte inferior do esôfago e estômago.
A maioria das crianças com atresia esofágica tem outro defeito chamado fístula traqueoesofágica. Esta é uma conexão anormal entre o esôfago e a traquéia.
Além disso, crianças com estas duas condições, muitas vezes têm traqueomalácia. Esta é uma fraqueza das paredes da traquéia, que pode causar uma respiração que soa de modo barulhento com como um som alto e agudo.
Alguns bebês com atresia esofágica / fístula traqueoesofágica também têm outros defeitos, mais comumente defeitos cardíacos.

Sintomas de atresia esofágica

Os sintomas da atresia esofágica podem incluir:
  • Coloração azulada na pele (cianose) com tentativa de alimentação
  • Tosse, engasgos e asfixia com tentativa de alimentação
  • Babar
  • Alimentação deficiente

Tratamento de atresia esofágica

Atresia esofágica é uma emergência cirúrgica. Cirurgia para reparar o esôfago é feita logo que possível, após o nascimento, para que os pulmões não sejam danificados e o bebê possa ser alimentado.
Antes da cirurgia, o bebê não será alimentado pela boca e necessitará da nutrição intravenosa (IV). O cuidado é tomado para impedir que o bebê respire secreções nos pulmões.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL