quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Herniação cerebral

Diz-se que existe herniação cerebral quando o tecido cerebral, líquido cefalorraquidiano e vasos sanguíneos são movidos ou pressionados para longe da sua posição habitual dentro do crânio.

Causas de herniação cerebral

Herniação cerebral ocorre quando algo dentro do crânio produz pressão que move os tecidos cerebrais. Este é mais frequentemente o resultado de inchaço do cérebro devido a uma lesão na cabeça, acidente vascular cerebral ou tumor cerebral.
Herniação cerebral pode ser um efeito colateral de tumores no cérebro, incluindo:
  • Tumor cerebral metastático
  • Tumor cerebral primário
Herniação do cérebro também pode ser causada por outros fatores que conduzem ao aumento da pressão no interior do crânio, incluindo:
Herniação cerebral pode ocorrer:
  • Entre as áreas dentro do crânio, como aquelas que estão separadas por uma membrana rígida como a foice ou tentório
  • Através de uma abertura natural na base do crânio
  • Através de aberturas criadas durante uma cirurgia cerebral


Sintomas de herniação cerebral

Os sintomas da condição podem incluir:
  • Parada cardíaca (sem pulso)
  • Coma
  • Dor de cabeça
  • Letargia
  • Perda de todos os reflexos do tronco cerebral (piscar, engasgar, e pupilas a reagir à luz)
  • Perda de consciência
  • Parada respiratória (não respirar)
  • Pupilas dilatadas e nenhum movimento num ou em ambos os olhos

Tratamento de herniação cerebral

Herniação cerebral é uma emergência médica. O objetivo do tratamento é salvar a vida da pessoa.
Para ajudar a reverter ou prevenir uma herniação cerebral, a equipe médica irá tratar o aumento de pressão e inchaço no cérebro. O tratamento pode envolver:
  • A colocação de um dreno no cérebro para ajudar a remover o líquido cefalorraquidiano
  • Corticosteróides, tais como a dexametasona, em especial se houver um tumor cerebral, para reduzir o inchaço
  • Medicamentos que removem fluido do corpo, tais como manitol ou outros diuréticos, os quais reduzem a pressão no interior do crânio
  • A colocação de um tubo na via aérea (intubação endotraqueal) e o aumento da taxa de respiração para reduzir os níveis de dióxido de carbono (CO2) no sangue
  • Remoção de coágulos de sangue ou derivados de sangue se estes estiverem a aumentar a pressão dentro do crânio e a causar herniação
  • Remoção de parte do crânio para dar mais espaço ao cérebro

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL