sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Prolactinoma

Um prolactinoma é um tumor da hipófise não canceroso (benignos), que produz um hormônio chamado prolactina. Isto resulta em muita prolactina no sangue.

Causas de prolactinoma

A prolactina é um hormônio que estimula os seios para produzir leite (lactação).
Prolactinoma é o tipo mais comum de tumor na hipófise (adenoma), representando pelo menos 30% de todos os adenomas hipofisários. Quase todos os tumores da hipófise não são cancerosos (benignos). Prolactinoma pode ocorrer como parte de uma condição hereditária chamada neoplasia endócrina múltipla tipo 1 (MEN 1)
Prolactinomas ocorrem mais comumente em pessoas com idade a rondar os 40 anos e ocorrem cerca de 5 vezes mais em mulheres do que em homens, mas são raros em crianças.
Pelo menos metade de todos os prolactinomas são muito pequenos (menos de 1 cm). Estes pequenos tumores são mais comuns em mulheres.
Tumores maiores são mais comuns em homens e tendem a ocorrer numa idade mais avançada. O tumor pode crescer para um tamanho grande antes dos sintomas aparecerem.
O tumor é frequentemente detetado num estádio anterior em mulheres, quando comparado com os homens.
Uma baixa função da tireoide (hipotireoidismo) e medicamentos que tratam doenças mentais podem elevar os níveis de prolactina. Algumas drogas ilícitas como a maconha também podem aumentar os níveis de prolactina. Outros tumores da pituitária também podem provocar o aumento dos níveis de prolactina, causando um aumento da secreção de prolactina a partir da pituitária normal e saudável. Isto pode causar sintomas semelhantes a prolactinoma.

Sintomas de prolactinoma

Os sintomas de prolactinoma em mulheres podem incluir:
  • Fluxo anormal de leite da mama numa mulher que não está grávida ou a amamentar (galactorréia)
  • Mastalgia
  • Interesse sexual diminuido
  • Visão periférica diminuída
  • Dor de cabeça
  • Infertilidade
  • Suspensão da menstruação que não se relaciona com a menopausa ou menstruação irregular
  • Alterações na visão
Os sintomas de prolactinoma nos homens podem incluir:
  • Interesse sexual diminuido
  • Visão periférica diminuída
  • Alargamento do tecido mamário (ginecomastia)
  • Dor de cabeça
  • Problemas de ereção (impotência)
  • Infertilidade
  • Alterações na visão
Os sintomas causados por pressão a partir de um tumor maior podem incluir:
  • Dor de cabeça
  • Letargia
  • Drenagem nasal
  • Náusea e vômito
  • Problemas com o sentido do olfato
  • Alterações de visão, tais como visão dupla, pálpebras caídas ou perda de campo visual
No entando, sintomas da condição podem não ocorrer, especialmente nos homens.

Tratamento de prolactinoma

Geralmente, os medicamentos são bem sucedidos no tratamento de prolactinoma. Algumas pessoas têm que tomar estes medicamentos durante toda a vida. Algumas pessoas podem parar de tomar os medicamentos depois de alguns anos, especialmente se o seu tumor desapareceu da ressonância magnética. Mas existe um risco de que o tumor possa crescer e produzir prolactina de novo, especialmente se for um tumor grande.
Um grande prolactinoma pode (por vezes) ficar maior durante uma gravidez.
Nalguns casos, existe necessidade de recorrer a uma cirurgia quando os sintomas são graves, como uma piora súbita da visão.
Normalmente, a radiação é usada apenas em pessoas com prolactinoma que continua a crescer ou piorar após o uso de medicação e cirurgia. Esta pode ser administrada na forma de:
  • Radiação convencional
  • Radiocirurgia estereotáxica, um tipo de terapia de radiação que incide raios-X de alta potência numa pequena área do cérebro.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL