quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Colite pseudomembranosa

Colite pseudomembranosa é uma infecção do intestino grosso (cólon) que apresenta um crescimento excessivo de bactérias Clostridium difficile.

Causas de colite pseudomembranosa

Normalmente, a bactéria Clostridium difficile vive no intestino. No entanto, muitas destas bactérias podem crescer quando você toma antibióticos. As bactérias emitem uma forte toxina que causa uma inflamação e hemorragia no revestimento do cólon.
Qualquer antibiótico pode causar esta condição. Na maior parte dos casos, as drogas que são responsáveis pelo problema incluem ampicilina, clindamicina, fluoroquinolonas e cefalosporinas.
A colite pseudomembranosa é incomum em crianças e rara em lactentes, sendo mais frequentemente observada em pessoas que estão hospitalizadas. No entanto, a sua ocorrência é cada vez mais comum em pessoas que tomam antibióticos e que não estão hospitalizadas.

Sintomas de colite pseudomembranosa

Os sintomas que aparecem associados a estes tipo de colite podem incluir:
  • Cólicas abdominais (leve a grave)
  • Fezes com sangue
  • Febre
  • Desejo de ter uma evacuação
  • Diarreia aquosa (geralmente 5 a 10 vezes por dia)


Tratamento para colite pseudomembranosa

O medicamento antibiótico ou outro medicamento que esteja a causar a condição deve ser interrompido. O metronidazol ou a vancomicina são normalmente usados para tratar o problema, mas também podem ser utilizados com outros medicamentos.
Soluções de eletrólitos ou fluidos administrados através de uma veia podem ser necessários para tratar a desidratação devida à diarreia. Em casos raros, uma cirurgia torna-se necessária para o tratamento de infecções que se agravam ou não respondem aos antibióticos.
Antibióticos de longa duração podem ser necessários se a infecção retornar. Um novo tratamento chamado transplante de microbiota fecal ("transplante de fezes") também tem sido eficaz para infecções que se prolongam há muito tempo.
O seu médico também pode sugerir que você tome probióticos se a infecção retornar.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL