sábado, 1 de julho de 2017

Síndrome de Lynch

Síndrome de Lynch é uma condição hereditária que aumenta o risco de câncer de cólon e de outros cênceres. A síndrome de Lynch tem sido historicamente conhecida como câncer colorretal hereditário sem polipose.
Uma série de síndromes hereditárias podem aumentar o risco de câncer do cólon, mas a síndrome de Lynch é a mais comum. Médicos estimam que cerca de 3 em cada 100 cânceres do cólon sejam causados por síndrome de Lynch.
Geralmente, famílias que têm esta síndrome, têm mais casos de câncer de cólon do que seria normalmente esperado. A síndrome também pode fazer com que o câncer de cólon possa ocorrer mais cedo do que na população em geral.

Causas de síndrome de Lynch

Síndrome de Lynch aparece em famílias num padrão de herança autossômica dominante. Isto significa que se um dos pais carregar uma mutação genética para a síndrome de Lynch, existe uma chance de 50 por cento de que a mutação seja repassada a cada criança. O risco de síndrome de Lynch é o mesmo se o transportador da mutação genética for a mãe ou o pai ou se a criança for um menino ou menina.

Sintomas de síndrome de Lynch

Pessoas com síndrome de Lynch podem experimentar:
  • Câncer de cólon que ocorre numa idade mais jovem, especialmente antes dos 50 anos
  • Uma história familiar de câncer de cólon que ocorre numa idade jovem
  • Uma história familiar de câncer que afeta o útero (câncer endometrial)
  • Uma história familiar de outros cânceres relacionados, incluindo câncer de ovário, câncer de rim, câncer de estômago, câncer do intestino delgado, câncer do fígado, câncer da glândula sudorípara (carcinoma sebáceo) e outros tipos de câncer

Tratamento para de síndrome de Lynch

Uma cirurgia é recomendada para remover o cólon (colectomia subtotal) se for detetado o cêncer do cólon em alguém com um diagnóstico conhecido de síndrome de Lynch, devido ao elevado risco de um segundo câncer do cólon. Cirurgia para remover o útero e os ovários antes que o câncer se desenvolva (profilático) é uma consideração para as mulheres que têm a síndrome de Lynch e que tenham concluído a sua fertilidade. Indivíduos com síndrome de Lynch devem ser monitorados a cada um ou dois anos, com exames de cólon (colonoscopia) a começarem entre os 20 e 25 anos de idade. Geralmente, a remoção profilática do cólon não é recomendada porque a colonoscopia, geralmente é eficaz na detecção de câncer de cólon numa fase inicial.
O aconselhamento genético é recomendado para os indivíduos afetados pela síndrome de Lynch e seus familiares.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL