quarta-feira, 21 de junho de 2017

Terror noturno

Terrores noturnos (terrores do sono) são um distúrbio do sono em que uma pessoa acorda rapidamente do sono num estado apavorado.

Causas de terror noturno

A causa é desconhecida, mas o terror noturno pode ser desencadeado por:
  • Febre
  • Falta de dormir
  • Períodos de tensão emocional, estresse ou de conflito
Terrores noturnos são mais comuns em crianças com idade entre os 3 e os 7 anos, e são muito menos comuns depois disso. Os terrores noturnos podem funcionar nas famílias e podem ocorrer em adultos, especialmente quando existe tensão emocional ou abuso de álcool.

Sintomas de terror noturno

Os terrores noturnos são mais comuns durante o primeiro terço da noite, muitas vezes entre as 0:00 e as 2:00 horas.
Muitas vezes, as crianças gritam e ficam muito assustadas e confusas, podendo agitar-se violentamente, e muitas vezes não estão conscientes da situação.
A criança pode não ser capaz de responder quando é abordada, confortada ou despertada.
A criança pode suar, respirar de modo muito rápido (hiperventilação), ter um ritmo cardíaco rápido e ampliação das pupilas.
Os episódios podem durar entre 10 a 20 minutos, e em seguida, a criança volta a dormir.
Na manhã seguinte, a maioria das crianças não são capazes de explicar o que aconteceu e muitas vezes não têm memória do evento quando acordam no dia seguinte.
Em contraste, os pesadelos são mais comuns no início da manhã e podem ocorrer depois de alguém assistir a filmes assustadores ou programas de TV ou depois de uma experiência emocional. Uma pessoa pode lembrar-se dos detalhes de um sonho depois de acordar e não se manterá desorientada após o episódio.

Tratamento para terrror noturno

Em muitos casos, uma criança que tem terror noturno só precisa de ser consolada.
Reduzir o estresse ou utilizar mecanismos de enfrentamento podem reduzir os terrores noturnos. A terapia de conversa ou aconselhamento podem ser necessários em alguns casos.
Muitas vezes, medicamentos prescritos para uso na hora de dormir, podem reduzir os terrores noturnos, mas raramente são utilizados no tratamento desta doença.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL