sábado, 13 de maio de 2017

Tipos de embolia

Existem três categorias gerais de embolias, nomeadamente arteriais, gasosas e pulmonares. Embolias pulmonares são as mais comuns.

Embolia arterial

Na embolia arterial, o fluxo sanguíneo é bloqueado na junção das artérias principais, mais frequentemente na virilha, joelho ou coxa. Embolias arteriais são geralmente uma complicação de uma doença cardíaca. Uma embolia arterial no cérebro (embolismo cerebral) faz com que a sua evolução possa ser fatal. Estima-se que 5 a 14 % de todos os derrames sejam causados por embolia cerebral. Embolia arterial para as extremidades pode levar à morte do tecido e amputação do membro afetado, se não for tratada de forma eficaz dentro de horas. Intestinos e rins também podem sofrer danos causados por êmbolos.

Embolia gasosa

Embolia gasosa resulta a partir da compressão de gases respiratórios no sangue e noutros tecidos, devido a variações bruscas de pressão ambiental, por exemplo, durante o vôo ou mergulho. Quando a pressão diminui, gases externos (como azoto) que são dissolvidos no sangue e noutros tecidos formam pequenas bolhas que podem bloquear o fluxo de sangue e provocar danos nos órgãos.

Embolia pulmonar

Numa embolia pulmonar, uma doença comum, o fluxo sanguíneo é bloqueado numa artéria pulmonar. Quando êmbolos bloqueiam a artéria pulmonar e em casos onde não existem sintomas iniciais, a embolia pulmonar pode rapidamente tornar-se fatal. A embolia pulmonar é difícil de diagnosticar. Menos de 10% dos pacientes que morrem de uma embolia pulmonar foram diagnosticados com a doença. Mais de 90 % dos casos de embolia pulmonar são complicações da trombose, a formação de coágulos de sangue das veias profundas na veia profunda da perna ou pélvis.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL