segunda-feira, 15 de maio de 2017

Meningioma

Um meningioma é um tumor que se forma sobre membranas que cobrem o cérebro e a medula espinhal, apenas no interior do crânio.
Estes tumores são geralmente de crescimento lento. Cerca de 90% destes são benignos (não cancerosos).
A maior parte dos meningiomas ocorrem no cérebro, mas também podem crescer em partes da coluna vertebral.
Muitas vezes, os meningiomas não causam sintomas e não necessitam de tratamento imediato. Mas o crescimento de meningiomas benignos podem causar sérios problemas. Nalguns casos, tal crescimento pode ser fatal.
Meningiomas são o tipo mais comum de tumor que se origina no sistema nervoso central. Estes ocorrem mais frequentemente em mulheres do que em homens.
Alguns meningiomas são classificados como atípicos. Estes não são considerados benignos ou malignos (cancerosos), mas eles podem tornar-se malignos.
Um pequeno número de meningiomas é canceroso. Estes tendem a crescer rapidamente, podendo espalhar-se para outras partes do cérebro e para além dele, muitas vezes para os pulmões.

Sintomas de meningioma

Atendendo a que a maioria dos meningiomas crescem muito lentamente, geralmente, os sintomas desenvolvem-se gradualmente. Os sintomas mais comuns incluem:

Tratamento de meningioma

Se o tumor não estiver a causar nenhum sintoma, uma observação é frequentemente recomendada. Exames cerebrais normais serão realizados para determinar se o tumor está a crescer.
Se o crescimento do tumor ameaçar provocar problemas ou se os sintomas começarem a desenvolver-se, pode ser necessário realizar uma cirurgia.
Se existir necessidade de promover uma cirurgia, uma craniotomia será tipicamente realizada. O procedimento envolve a remoção de um pedaço de osso do crânio. Isto dá ao cirurgião o acesso à parte afetada do cérebro.
O cirurgião remove o tumor, ou muitas vezes o que se torna possível. O osso que é removido no início do processo será então substituído.
A localização do meningioma determinará quão acessível se torna para o cirurgião. Se não poder ser alcançado através de cirurgia, pode ser utilizada radioterapia. A radiação pode reduzir o tumor ou impedir que fique cada vez maior.
A radiação também é utilizada para matar as células cancerígenas, caso o tumor seja maligno, podendo também ser usada em partes de um tumor, caso o cirurgião não seja capaz de o remover.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL