quinta-feira, 4 de maio de 2017

Claudicação

Claudicação é a dor ou dores na perna devidas ao fluxo inadequado de sangue para os músculos. Geralmente, a dor faz com que a pessoa manque. Geralmente,, a claudicação é sentida durante a caminhada e desaparece com o repouso, sendo comumente conhecida como claudicação "intermitente", porque vai e vem com o esforço e descanso. Em claudicação grave, a dor também é sentida em repouso.

Sintomas de claudicação

Dor e cãibras nas pernas é o principal sintoma da claudicação. A dor pode ser aguda ou maçante ou ser sentida como dor latejante ou sensação de queimação. A gravidade da doença arterial periférica, a localização da placa e a atividade dos músculos determinam a gravidade dos sintomas e da localização da dor. A dor que ocorre na panturrilha é a que mais comumente motiva cãibras nas pernas. Isto ocorre porque as placas ateroscleróticas começam muitas vezes em locais mais distantes das artérias do coração. Se o bloqueio ou a formação de placa ocorrer mais distante da perna, a dor pode ser de claudicação na coxa. Se o bloqueio ocorrer na aorta (a principal artéria do coração para as pernas), em seguida, os sintomas podem incluir dor nas nádegas ou virilha, ou disfunção erétil.

Tratamento da claudicação

Existem duas formas principais de tratar a claudicação, nomeadamente medicação e um tratamento cirúrgico, chamado de revascularização.
Terapias de medicamentos são muitas vezes utilizadas inicialmente, já que estas não são invasivas. Os dois medicamentos mais comumente usados incluem:
  • Cilostazol (Pletal), que reduz a dor da claudicação intermitente, ampliando (dilatando) as artérias e melhorando assim o fluxo de sangue e oxigênio para as pernas.
  • Pentoxifilina (Trental), que diminui a "rigidez" (viscosidade) de sangue e, melhora assim o seu fluxo através das artérias. Isto aumenta o fluxo de sangue e oxigênio para os músculos.
Um procedimento cirúrgico chamado de revascularização é usado em pacientes que não respondem aos medicamentos. Existem dois tipos de procedimentos de revascularização, endovasculares (no interior do vaso sanguíneo) e enxertia ou criação de by-pass à artéria.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL