quarta-feira, 3 de maio de 2017

Caquexia

A caquexia é uma condição em que a pessoa perde peso e apresenta atrofia muscular ou diminuição da massa muscular mesmo que não esteja a tentar perder peso. Esta condição também é chamada como síndrome de caquexia. No entanto, esta condição não pode ser contrariada apenas através da nutrição de modo isolado, porque, mesmo que o paciente coma mais do que as necessidades alimentares necessárias, existe ainda a perda de massa corporal, o que significa que existe uma causa subjacente para o problema.
A caquexia é derivada da palavra grega Kakor e Hexi que significa mau estado, e a prevalência desta condição é amplamente verificada em pacientes com doenças crônicas.
Esta condição ocorre principalmente em pacientes com câncer e AIDS, afetando principalmente os pacientes com linfoma, câncer no pâncreas e até mesmo aqueles que estão sob quimioterapia. Em pacientes com diagnóstico de AIDS, a perda de peso mostra que o paciente tem grave desnutrição energético-protéica. Isto identifica o aparecimento precoce da doença ou que o paciente ainda tem HIV, e a perda de peso torna-se grave, pelo que a doença progride .

Sintomas da caquexia

A caquexia é frequentemente associada com problemas e doenças como câncer e AID, insuficiência cardíaca congestiva e até mesmo a doenças reumatológicas como artrite reumatóide, lúpus eritematoso sistêmico e outras doenças crônicas. Significativamente, uma perda de peso óbvia pode ser observada em pacientes. Para além disso, os pacientes também podem sofrer de anorexia ou perda de apetite, fraqueza do corpo, fadiga, anemia e saciedade precoce. O paciente também se pode sentir cheio de imediato e apresentar perda de massa muscular ou perca de força.

Tratamento para caquexia

O objetivo do tratamento será o de estimular o músculo a evitar perda de massa muscular, tanto quanto possível. Paliativos médicos podem incluir:
  • Medicamentos para estimular o apetite, especialmente para os pacientes que são submetidos a quimioterapia
  • Suplementos nutricionais
  • Alimentação por sonda em pacientes que não podem comer normalmente
  • Educação e apoio para os pacientes e suas famílias
  • Consultas com nutricionistas

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL