quinta-feira, 18 de maio de 2017

Capsulite adesiva

Quando uma pessoa sente dor e rigidez nas suas articulações do ombro, significa que têm uma condição chamada capsulite adesiva, que também é conhecida como ombro congelado. Os sinais e sintomas desta doença começam gradualmente e pioram ao longo do tempo. Normalmente, este processo leva dois anos. Pessoas que já tiveram o seu braço em tipoia por várias semanas, ou que foram sujeitas a cirurgia que motivou a imobilização do seu braço por um tempo prolongado numa posição específica, apresentam um aumento de risco de desenvolver capsulite adesiva.
Exercícios de alongamento e uso de drogas injetáveis entorpecentes e corticosteroides na cápsula articular são algumas das maneiras de tratar um ombro congelado. De todo o modo, nalguns casos raros, a fim de soltar a cápsula da articulação, para permitir que esta possa mover-se mais livremente, pode ser necessário recorrer a uma cirurgia.

Causas de capsulite adesiva

Os ossos, ligamentos e tendões que compõem a articulação do ombro são encerrados numa cápsula de tecido conjuntivo. Capsulite adesiva ocorre quando esta cápsula engrossa e aperta em torno da articulação do ombro, restringindo o seu movimento.
Os médicos não sabem ao certo porque isto acontece com algumas pessoas, embora seja mais provável de ocorrer em pessoas que têm diabetes ou naquelas que recentemente tiveram que imobilizar o ombro por um longo período, como após uma cirurgia ou uma fratura do braço.

Sintomas de capsulite adesiva

Normalmente, esta condição desenvolve-se lentamente, e em três fases. Cada estágio pode durar vários meses:
  • Estágio frio. Qualquer movimento do ombro causa dor, e o alcance do movimento do ombro começa a tornar-se limitado.
  • Estágio congelado. A dor pode começar a diminuir durante este estágio. No entanto, o ombro torna-se mais duro e usá-lo torna-se mais difícil.
  • Fase de descongelamento. A amplitude de movimento do ombro começa a melhorar.
Para algumas pessoas, a dor piora à noite e por vezes perturba o sono.

Diagnóstico de capsulite adesiva

Durante o exame físico, o médico pode pedir-lhe para mover-se de determinadas maneiras para verificar se existe dor e para avaliar a sua amplitude de movimento (amplitude de movimento ativa). O seu médico pode então pedir-lhe para relaxar os músculos enquanto ele move o seu braço (amplitude de movimento passivo). Capsulite adesiva afeta tanto a amplitude ativa como passiva do movimento.
Nalguns casos, o médico pode injetar o seu ombro com um medicamento entorpecente (anestésico) para determinar a sua amplitude passiva e ativa do movimento.
Geralmente, o ombro congelado pode ser diagnosticado a partir de sinais e sintomas por si só. Mas o médico pode sugerir exames de imagem (como raios X ou uma ressonância magnética) para descartar outros problemas.

Tratamento para capsulite adesiva

A maioria dos tratamentos para capsulite adesiva envolve o controle da dor no ombro e a preservação da amplitude de movimento no ombro tanto quanto possível.


Medicamentos para capsulite adesiva

Analgésicos de venda livre, como a aspirina e o ibuprofeno (Advil, Motrin IB, outros) podem ajudar a reduzir a dor e inflamação associada com esta condição. Nalguns casos, o médico pode prescrever drogas anti-inflamatórias  mais fortes para alívio da dor.

Terapia para capsulite adesiva

Um fisioterapeuta pode ensinar-lhe exercícios para melhorar a amplitude de movimento, de modo a poder recuperar o máximo de mobilidade no seu ombro. O seu compromisso para implementar estes exercícios é importante para otimizar a recuperação da sua mobilidade.

Procedimentos cirúrgicos para capsulite adesiva

A maioria dos casos de capsulite adesiva melhoram por conta própria dentro de 12 a 18 meses. Para sintomas persistentes, o médico pode sugerir:
  • Injecções de esteróides. Injetar corticosteróides na articulação do ombro pode ajudar a diminuir a dor e melhorar a mobilidade do ombro, especialmente nas fases iniciais do processo.
  • Distensão das articulações. Injecção de água estéril na a cápsula articular pode ajudar a esticar o tecido e torná-lo mais fácil de mover a articulação.
  • Manipulação do ombro. Neste procedimento, você recebe uma anestesia geral, pelo que, você estará inconsciente e não sentirá dor. Em seguida, o médico move a sua articulação do ombro em direções diferentes, para ajudar a soltar o tecido apertado.
  • Cirurgia. A cirurgia para ombro congelado é rara, mas se nada mais tem ajudado, o seu médico pode recomendar uma cirurgia para remover o tecido da cicatriz e adesões de dentro da articulação do ombro. Os médicos costumam realizar esta cirurgia com instrumentos iluminados e tubulares inseridos através de pequenas incisões em torno de sua articulação (artroscopia).

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL