quinta-feira, 2 de março de 2017

Ombro deslocado - Causas, sintomas e tratamento

Ombro deslocado causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
A articulação do ombro é chamada de articulação de esfera e soquete. A esfera é o topo arredondado do osso do braço (úmero), que se encaixa na parte externa da omoplata em forma de taça. Quando a parte superior do úmero se move para fora da sua localização normal na articulação do ombro, diz-se que existe um ombro deslocado, luxação do ombro ou deslocamento do ombro. Uma subluxação do ombro ocorre quando a parte superior do úmero é apenas parcialmente deslocada e não fica totalmente fora do seu soquete.
Nalguns casos, um ombro é deslocado quando o braço é puxado ou torcido com muita força para o lado de fora, para cima ou para trás. Esta força extrema, literalmente, motiva que o topo do úmero fique fora do seu soquete. Noutros casos, o ombro deslocado é o resultado de uma queda de braço estendido, um golpe contundente direto no ombro, um ataque ou um choque elétrico grave. Convulsões e choque podem causar um ombro deslocado, porque elas produzem contrações musculares desequilibradas extremas que podem colocar o úmero fora do local que deve ocupar.
Os médicos classificam o ombro deslocado em três tipos, dependendo da direcção do deslocamento:
  • Deslocamento anterior - A parte superior do úmero é deslocada para a frente, para a parte frontal do corpo. Este é o tipo mais comum de luxação do ombro, sendo responsável por mais de 95% dos casos. Nos jovens, normalmente, a causa está relacionada com o desporto. Em pessoas mais velhas, normalmente é causada por uma queda sobre um braço estendido.
  • Luxação posterior - A parte superior do úmero é deslocada para a parte de trás do corpo. As luxações posteriores respondem por 2% a 4% de todas as luxações de ombro e são o tipo mais provável de estar relacionado com convulsões e choque elétrico. Luxações posteriores também podem acontecer por causa de uma queda sobre um braço estendido ou devido a um golpe para a frente do ombro.
  • Deslocamento inferior - A parte superior do úmero é deslocada para baixo. Este tipo de luxação do ombro é o mais raro, ocorrendo em apenas um em cada 200 casos. Ele pode ser causado por vários tipos de traumatismo em que o braço é pressionado para baixo violentamente.
Luxações do ombro são a luxação mais comum vista pelos médicos em situações de emergência, representando mais de 50% de todos os ombros deslocados tratados em hospitais. Homens adultos jovens e mulheres mais velhas tendem a ser os grupos com a maior taxa de ombro deslocado.
Quase todas as luxações do ombro estão relacionadas com trauma. Ocasionalmente, o deslocamento ocorre após movimentos normalmente inofensivos. Nestes casos misteriosos, a causa real pode decorrer dos ligamentos do ombro estarem anormalmente soltos. Os ligamentos frouxos são, por vezes, devidos a uma condição hereditária que pode aumentar o risco de uma pessoa também deslocar outras articulações do corpo.

Sintomas de ombro deslocado

Os sintomas de um ombro deslocado incluem:
  • Dor grave no ombro
  • Limitação de movimento do ombro
  • Uma distorção no contorno do ombro - Num deslocamento anterior, a silhueta de lado do ombro tem uma aparência anormal, em vez da sua inclinação típica com contorno arredondado. Num deslocamento posterior, a parte dianteira do ombro pode parecer anormalmente plana.
Uma proeminência dura sob a pele perto do ombro pode ser a parte superior do úmero que ficou fora do seu soquete.
Também podem ocorrer hematomas ou escoriações se um impacto causar a lesão do ombro.

Diagnóstico para ombro deslocado

O médico irá examinar ambos os ombros, comparando o seu ombro ferido com o ombro ileso. O médico irá verificar se existe inchaço, mudanças de forma, escoriações, hematomas, dor quando você se move, sensibilidade e movimento limitado na articulação do ombro. O médico irá pressionar suavemente e sentir a área em torno do seu ombro para localizar a cabeça do úmero deslocada sob a pele. Além disso, como muitos vasos sanguíneos importantes e nervos viajam através da sua área do ombro, o seu médico irá verificar a força dos pulsos no seu pulso e cotovelo e verificar a sua força muscular e a sua resposta, tocando no seu braço, mão e dedos. Em particular, o seu médico irá procurar dormência no lado de fora do seu braço, um sinal de lesão do nervo axilar, que é vulnerável a lesões numa luxação do ombro.

Se os resultados do exame físico sugerirem que você tem um ombro deslocado, o seu médico pedirá um raio-X do ombro para confirmar o diagnóstico.

Tratamento para ombro deslocado

Quando o osso do braço é forçado a sair do seu soquete, ele permanece ligado aos músculos do ombro e parte superior do tórax. Estes músculos puxam o osso do braço contra o ombro e peito, mesmo quando o osso está fora do seu soquete e fora do centro. Se estes músculos entrarem em espasmo, eles precisam de ser relaxados antes que o médico possa mover o osso do braço para trás, no seu soquete. O seu médico pode receitar medicamentos para aliviar a dor e para relaxar os músculos do ombro. Em seguida, o médico vai puxar com cuidado contra esses músculos até que a cabeça do seu úmero deslize para trás, no seu soquete. Este tratamento é chamado redução fechada.
Uma vez que a sua articulação do ombro está de volta à sua posição normal, você vai descansar o seu braço numa tipóia por uma a quatro semanas. Os adolescentes tendem a precisar de mais tempo do que as pessoas mais velhas. Você também vai começar um programa de fisioterapia para restaurar a força normal e amplitude de movimento na articulação do ombro.
Se você continuar a ter dor no ombro grave após a redução fechada ou se o seu ombro ferido estiver solto e instável apesar da terapia física, você pode precisar de cirurgia para reparar os tecidos fibrosos que apoiam a sua articulação do ombro.


Prevenção de ombro deslocado

Se você já teve um ombro deslocado, você pode ser capaz de evitar a repetição de uma lesão ao promover exercícios de fortalecimento do ombro, que podem ser recomendados pelo seu médico ou fisioterapeuta. Depois de ter deslocado o ombro, você fica mais propenso a deslocá-lo novamente, especialmente se você jogar um esporte de contato.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL