segunda-feira, 27 de março de 2017

Hepatite

A hepatite é uma inflamação do fígado. A condição pode ser auto-limitante ou pode progredir para fibrose (cicatriz), cirrose ou câncer de fígado. Os vírus da hepatite são a causa mais comum de hepatite no mundo, mas outras infecções, substâncias tóxicas (por exemplo, álcool, certas drogas) e doenças auto-imunes também podem causar hepatite.
Existem 5 principais vírus da hepatite, referidos como tipos A, B, C, D e E. Estes 5 tipos são de maior preocupação por causa do fardo de doença e morte que causam e do potencial de surtos e propagação epidêmica. Em particular, os tipos B e C levam a doença crônica em centenas de milhões de pessoas e, em conjunto, são a causa mais comum de cirrose hepática e câncer.
As hepatites A e E são normalmente causadas pela ingestão de alimentos ou água contaminados. As hepatites B, C e D, geralmente ocorrem como resultado do contato parenteral com fluidos corporais infetados. Os modos de transmissão comuns para estes vírus incluem a receção de sangue ou produtos sanguíneos contaminados, procedimentos médicos invasivos que utilizam equipamento contaminado e a transmissão da hepatite B da mãe para o bebé ao nascer, de membro da família para a criança e também por contato sexual.
A infecção aguda pode ocorrer com sintomas limitados ou não, mas também pode incluir sintomas como icterícia (amarelecimento da pele e olhos), urina escura, fadiga extrema, náuseas, vômitos e dor abdominal.

Os diferentes vírus da hepatite

Os cientistas identificaram 5 vírus únicos de hepatite, identificados pelas letras A, B, C, D e E. Embora todos causem doença hepática, eles variam de formas importantes:
  • O vírus da hepatite A (HAV) está presente nas fezes de pessoas infetadas, sendo mais frequentemente transmitido através do consumo de água ou alimentos contaminados. Certas práticas sexuais também podem disseminar o HAV. As infecções são em muitos casos leves, com a maioria das pessoas a conseguir uma recuperação completa e a permanecero imune a outras infecções por HAV. No entanto, as infecções por HAV também podem ser graves e fatais. A maioria das pessoas em áreas do mundo com saneamento deficiente foram infetadas com este vírus. Vacinas seguras e eficazes estão disponíveis para prevenir o HAV.
  • O vírus da hepatite B (HBV) é transmitido através da exposição a sangue infeccioso, sêmen e outros fluidos corporais. O HBV pode ser transmitido de mães infetadas a bebês no momento do nascimento ou de um membro da família para um bebê na primeira infância. A transmissão também pode ocorrer através de transfusões de sangue e produtos sanguíneos contaminados com HBV, injeções contaminadas durante procedimentos médicos e uso de drogas injetáveis. O HBV também representa um risco para os trabalhadores de saúde que sofrem lesões acidentais associadas a agulhas enquanto cuidam dos pacientes infetados pelo HBV. Vacinas seguras e eficazes estão disponíveis para prevenir o HBV.
  • O vírus da hepatite C (HCV) é transmitido principalmente através da exposição ao sangue infeccioso. Isto pode acontecer por meio de transfusões de sangue e produtos sanguíneos contaminados com HCV, injeções contaminadas durante procedimentos médicos e uso de drogas injetáveis. A transmissão sexual também é possível, mas é muito menos comum. Não existe vacina para o HCV.
  • As infecções pelo vírus da hepatite D (HDV) ocorrem apenas em pessoas que estão infetadas com o HBV. A infecção dupla de HDV e HBV pode resultar numa doença mais grave e com pior resultado. As vacinas contra a hepatite B proporcionam protecção contra a infecção por HDV.
  • O vírus da hepatite E (HEV) é transmitido principalmente através do consumo de água ou alimentos contaminados. HEV é uma causa comum de surtos de hepatite em países em desenvolvimento, sendo cada vez mais reconhecida como uma importante causa de doença nos países desenvolvidos. Foram desenvolvidas vacinas seguras e eficazes para prevenir a infecção por HEV, mas não estão amplamente disponíveis.

Sintomas de hepatite

Muitas pessoas com hepatite experimentam sintomas leves ou nenhum sintoma. Lembre-se que as fezes de uma pessoa infetada são sempre infecciosas para outras pessoas. Quando os sintomas aparecem, eles geralmente ocorrem cerca de 15 a 180 dias após a pessoa ter sido infetada.

Sintomas da fase aguda da hepatite

A fase inicial da hepatite é chamada de fase aguda. Os sintomas são comuns a uma gripe leve, e podem incluir:
  • Diarreia
  • Fadiga
  • Perda de apetite
  • Febre baixa
  • Dores musculares ou articulares
  • Náusea
  • Dor abdominal ligeira
  • Vômito
  • Perda de peso
Geralmente, a fase aguda não é perigosa, a menos que se desenvolva na forma fulminante ou se progredir rapidamente, o que pode levar à morte.
À medida que o doente piora, estes sintomas podem seguir-se:
  • Problemas de circulação (apenas hepatite tóxica / droga-induzida)
  • Urina escura
  • Tonturas (apenas hepatite tóxica / induzida por drogas)
  • Sonolência (apenas hepatite tóxica / droga-induzida)
  • Baço dilatado (apenas hepatite alcoólica)
  • Cefaleia (apenas hepatite tóxica / induzida por drogas)
  • Urticária
  • Comichão na pele
  • Fezes levemente coloridas, que podem conter pus
  • Pele, parte branca dos olhos e língua amarelas (icterícia).
Resultados do paciente após a fase aguda dependem de vários fatores, especialmente do tipo de hepatite.

Diagnóstico de hepatite

Os testes utilizados para diagnosticar hepatite podem incluir exames de sangue e uma biópsia do fígado (um pequeno pedaço de tecido hepático é recolhido para elaboração de exame num laboratório).

Tratamento para hepatite

O tratamento depende do tipo de hepatite. Consulte o seu médico para obter informações específicas sobre o tratamento. A hepatite viral crônica (quer devida a hepatite B ou C) pode, após muitos anos, levar a cirrose e câncer primário do fígado.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL