sábado, 25 de março de 2017

Epicondilite lateral - Causas, sintomas e tratamento

Epicondilite lateral causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Epicondilite lateral ou cotovelo de tenista é uma inflamação do tecido fibroso (tendão) que liga o músculo ao osso no cotovelo, sendo uma forma de tendinite. No cotovelo de tenista, os tendões do lado de fora do cotovelo (epicôndilo lateral) são afetados. No cotovelo do golfista (epicondilite medial), uma outra forma de tendinite, os tendões no interior do cotovelo são afetados. Os tendões inflamados podem ficar tensos ou apresentar pequenas lesões causadas pelo uso excessivo dos músculos que controlam o punho e dedos.
Muitas vezes, cotovelo de tenista resulta de jogar tênis e outros esportes de raquete, especialmente se o participante usar uma técnica imprópria. No entanto, a epicondilite lateral é causada mais comumente por atividades não-competitivas, como arrancar ervas daninhas, carregar uma mala ou usar uma chave de fenda, que motiva tensão dos tendões do cotovelo. Por vezes, o cotovelo de tenista desenvolve-se sem nenhum motivo aparente.

Sintomas de epicondilite lateral

Epicondilite lateral provoca dor, sensibilidade e por vezes inchaço do cotovelo e antebraço no lado afetado. A dor pode agravar-se se a pessoa tentar qualquer atividade que saliente os tendões dolorosos, tais como levantar objetos pesados ou mesmo apenas apertar as mãos.

Diagnóstico de epicondilite lateral

O seu médico irá formular perguntas sobre os seus sintomas, especialmente se o seu cotovelo ou antebraço doerem quando você move o seu pulso. O seu médico também irá perguntar sobre todos os esportes ou atividades físicas que possam ter desencadeado os sintomas.
Durante o exame físico, o médico irá verificar se existe dor, sensibilidade e inchaço no cotovelo, antebraço e punho no lado afetado. Se os sintomas não forem característicos de epicondilite lateral ou se você tiver uma história incomum de lesão, o médico pode pedir raios-X ou outros testes para verificar se existem outros possíveis problemas. No entanto, os testes podem não ser necessários para fazer o diagnóstico.

Tratamento para epicondilite lateral

O tratamento mais importante para epicondilite lateral é o descanso, porque a condição não vai melhorar se a atividade que causou a condição continuar. Os blocos de gelo e antiinflamatórios não-esteróides (AINE), como aspirina, ibuprofeno (Advil, Motrin e outros) ou naproxeno (Aleve, Naprosyn e outros), podem fornecer algum alívio da dor. Uma banda ou cinta enrolada em torno do antebraço logo abaixo do cotovelo podem proporcionar alívio significativo. Esta repousa o tendão inflamado. As pessoas com dor severa podem ter o cotovelo imobilizado com um ângulo de 90 graus, embora o cotovelo não deva ser imobilizado por períodos prolongados.
Alguns médicos também recomendam uma injecção de um corticosteróide, tal como cortisona, na área, para reduzir a inflamação e dor. Alguns pacientes necessitam de terapia física, incluindo a terapia de ultrassom e exercícios para fortalecer a região e aumentar a flexibilidade. Para epicondilite lateral que continua a causar desconforto significativo, uma série de outros tratamentos podem ser recomendados, incluindo patches de nitroglicerina, acupuntura e injecções de toxina botulínica. No entanto, a eficácia global destas e de outras alternativas são incertas. Como último recurso, uma cirurgia pode ser considerada.


Prevenção de epicondilite lateral

Se você pratica esportes de raquete, use o equipamento adequado para o seu tamanho e nível de habilidade. Você pode querer consultar um profissional para ter a certeza de que está a usar equipamento e técnica adequados. Você também pode ajustar a tensão das cordas da sua raquete. A medicina terapeuta desportiva ou física pode ensinar-lhe exercícios para fortalecer os músculos e aumentar a flexibilidade, para evitar lesões futuras. Além disso, muitos especialistas sugerem usar uma banda no antebraço, colocada entre 3 e 5 cms abaixo do cotovelo, para reduzir a tensão sobre os tendões.
Não aumente a frequência, duração e intensidade de qualquer atividade esportiva rapidamente. Comece devagar e aumente a intensidade lentamente. Tente manter uma posição de pulso neutra (não dobrada para trás ou para a frente). Se você sentir dor significativa no cotovelo ou braço, pare imediatamente e reveja os seus sintomas com o seu médico.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL