quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Cravos - Causas e tratamento de cravos

Cravos causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Cravos (também chamados de comedões abertos) são pequenos “botões” ou erupções cutâneas que aparecem na pele devido à obstrução dos folículos pilosos.
Estas lesões de pele são chamadas de "pontos negros" porque a sua superfície é escura ou preta.
Cravos ou comedões abertos são uma forma de acne que se desenvolve na face (incluindo nariz, orelhas e testa). No entanto, eles também podem aparecer nas costas, tórax, pernas, virilha, pescoço, braços e ombros.
Os pontos pretos que aparecem nas costas podem ter uma grande dimensão.
Os cravos são causados principalmente por excesso de sebo que ocorre na puberdade.
A produção hormonal pode causar picos de elevados níveis de diidrotestosterona, um hormônio que desencadeia a hiperatividade das glândulas sebáceas, que por sua vez causam um entupimento dos poros.

Causas de cravos

O excesso de produção de sebo nos folículos capilares podem levar à produção de cravos.
Cravos têm uma patogênese bem descrita, sendo definidos como poros que ficam bloqueados através do seguinte processo:
  • As glândulas sebáceas produzem mais sebo (crescimento excessivo de células da pele também podem ser um fator)
  • O excesso de aglomerações de sebo, juntamente com células mortas da pele bloqueia o folículo piloso
  • O comedão aberto expõe esta substãncia ao ar, resultando na oxidação da substância oleosa e cerosa, o que o torna com uma cor preta.
Os cravos são um resultado da secreção anormal de sebo, muitas vezes combinados com o crescimento excessivo de células da pele, resultando em poros bloqueados. Enquanto se pode compreender este processo, as razões para a produção de sebo em excesso são menos claras.
Mudanças hormonais durante a puberdade é o gatilho mais comum para a produção de sebo em excesso. Menos comuns são as alterações devido a períodos menstruais, gravidez e pílulas para controle de natalidade
O hormônio andrógeno sexual masculino provoca maior secreção de sebo e maior volume de células da pele, e a sua produção surge tanto em rapazes como em raparigas durante a adolescência.
Um excesso de hormonas de androgénio em mulheres adultas pode aumentar o risco de cravos e de outras formas de acne, bem como o hirsutismo (crescimento excessivo do cabelo). Distúrbios de andrógenos também estão ligados à síndrome do ovário policístico, com alguma evidência de que a acne é mais provável em pessoas com esta condição.
Outros fatores envolvidos na formação de acne e de cravos incluem:
  • Cosméticos, produtos de limpeza e roupas que bloqueiam ou cobrem os poros
  • Transpiração intensa ou alta umidade
  • Fatores dietéticos, doenças ou medicamentos que estimulam a renovação celular rápida da pele
  • Alguns medicamentos esteróides podem piorar a acne ou causar erupções semelhantes na pele

Sintomas de cravos

A acne afeta principalmente a face, mas também pode afetar a parte superior do tronco e dos braços.
Cravos pretos são uma característica da acne não-inflamatória, na qual os comedões não estão infetados.
Quando os comedões se tornam infetados e inflamados, diz-se que ocorre acne inflamatória. Apesar da pele poder ser infetada com qualquer organismo, a causa mais comum é uma bactéria chamada Propionibacterium acnes. Tipicamente, este tipo de infecção leva a pápulas, pústulas, nódulos ou cistos. Acne cística é uma forma grave de acne inflamatória.
Os cravos não podem produzir sintomas diretos (a sua existência só pode ser indicada pelo aparecimento de espinhas pretas na pele).
Os sintomas tais como irritação e dor podem estar presentes nos cravos, mas estes são mais comuns com o desenvolvimento de formas mais graves de acne.
No entanto, muitas vezes, os cravos podem conduzir a uma variedade de sintomas psicossociais, que podem incluir:
  • Adolescentes (e adultos) afetados pela acne podem experimentar redução da qualidade de vida, muitas vezes por razões psicológicas e sociais.
  • Embora os efeitos psicossociais de formas leves de acne envolvendo apenas cravos não infetados sejam geralmente mais suaves do que com acne grave, ainda existem implicações para a auto-estima, imagem corporal e relacionamentos.
  • Estudos têm perguntado "você acredita que a sua acne afeta negativamente a maneira como os outros o tratam (relacionamentos, pais, amigos, professores, pessoas do sexo oposto?)" Os resultados mostram que as pessoas com acne enfrentam alguma pressão dos colegas.
  • Constrangimento e diminuição da auto-estima, que podem afetar metade dos adolescentes com cravos, embora estes problemas sejam geralmente maiores com espinhas, e maiores ainda com pústulas e cistos.
  • Adolescentes com acne podem notar que outras pessoas os evitam, provocando-os.
  • Sentimentos resultantes de acne podem levar a problemas sociais, tais como abstinência em actividades.
  • Ser notado por escolher roupas diferentes, como resultado da acne, também pode afetar os jovens
  • A irritação da pele e/ou dor resultante de cravos pode levar a problemas com o sono.

Diagnóstico de cravos

Cravos por si só podem não preocupar uma pessoa de modo suficiente para que esta possa consultar um médico. Apesar dos cravos serem diagnosticados como "acne leve" os médicos e dermatologistas devem reconhecer que os efeitos psicológicos merecem reconhecimento.
A confirmação do problema por um médico ocorre simplesmente com base num exame.
O médico pode formular perguntas para confirmar, por exemplo, que um caso de acne não é devido à utilização de drogas tais como corticosteróides.
O diagnóstico pode envolver a caracterização dos cravos como parte de acne leve, moderada ou grave. Isto ajuda a determinar a probabilidade de efeitos psicossociais (embora estes efeitos sejam mais associados com acne grave que provoca cicatrizes), e a determinar o melhor tipo de tratamento.

Tratamento para cravos

Ter um número limitado de cravos é classificado como acne leve. Acne é tratada de acordo com a gravidade, pelo que, geralmente, os cravos não necessitam de tratamento e irão resolver por si, apesar de muitas vezes poder demorar um longo período de tempo. Mas a acne grave deve ser sempre tratada, para controlar os seus piores efeitos e evitar a coceira. 
É importante que os pacientes com acne saibam que mesmo os tratamentos oferecidos por um médico não curam rapidamente a acne. Muitos produtos para acne estão disponíveis sem receita médica e são fortemente anunciados como oferecendo uma "cura milagrosa". É sensato abordar tais produtos com expetativas realistas.
A limpeza diária normal da pele é parte do gerenciamento de acne. No entanto não se nota que possa ocorrer melhoria com lavagem ou maior frequência de lavagem. De facto, a lavagem excessiva do rosto pode causar irritação e aumentar o risco de infecção.
Pessoas com cravos e sem outras lesões de acne podem achar que se torna útil usar um gel, creme ou lavagem com produtos que contêm peróxido de benzoíla. Estes produtos estão disponíveis em farmácias e têm propriedades comedoliticas e antibacterianas, o que significa que eles ajudam a quebrar as acumulações de sebo e prevenir a inflamação causada por bactérias.

Pode ser tentador espremer um cravo, mas isso pode piorar o problema. No entanto, por vezes, a extracção com uma ferramenta estéril numa clínica pode ser conveniente.
A prescrição de tratamento não-inflamatório (espinhas, bem como cravos pretos) tende a ser mais eficaz. Este tipo de tratamento inclui géis ou loções que contêm retinóides (vitamina A), antibióticos, peróxido de benzoíla (antibacteriano) ou ácido azeláico. Estas opções também são prescritas como combinação com outros tratamentos.
Estes produtos podem motivar risco de efeitos adversos, especialmente durante a gravidez, e só devem ser usados conforme recomendado por um profissional de saúde qualificado.
Antibióticos orais podem ser usados para tratar a acne leve, embora estes não sejam um tratamento específico para cravos não-inflamatórios. Agentes hormonais, como a pílula anticoncepcional oral, podem ajudar com o problema da produção de sebo.
A isotretinoína é reservada para o tratamento de acne grave, tais como acne cística. Medicamentos que contêm altos níveis de vitamina A não devem ser usados por mulheres que estão grávidas ou que estão a tentar conceber, já que eles podem causar sérios defeitos de nascimento

Prevenção de cravos

Os principais fatores de risco que podem motivar cravos e outros tipos de acne são em grande parte inevitáveis (as mudanças hormonais durante a puberdade, por exemplo, certamente não podem ser prevenidas). No entanto, existem formas de evitar o agravamento dos efeitos da produção excessiva de sebo: 
  • Evite roupas apertadas que não permitam que a pele possa respirar, e evite cosméticos que bloqueiam a pele.
  • Evite ainda condições de ar altamente úmido e transpiração intensa.
Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL