terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Retocele - Causas e tratamento de retocele

Retocele causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Nas mulheres, a vagina é separada do reto por uma parede firme e resistente, o tecido fibroso chamado fáscia. Por vezes, uma área de parede fica fraca, e parte do reto tem uma saliência para dentro da vagina. Esta protuberância é chamada de retocele.

Causas de retocele

Geralmente, o problema desenvolve-se após o tecido ficar danificado durante um parto vaginal. A protuberância pode ocorrer depois de um parto vaginal, mas os sintomas podem não se desenvolver até mais tarde ao longo da vida. Retocele é mais comumente vista em mulheres mais velhas que já entraram na menopausa.
Algumas condições podem aumentar o risco de desenvolver retocele, incluindo constipação crônica, tosse crônica, trabalho pesado repetitivo, ou qualquer atividade que coloque pressão sobre o assoalho pélvico ao longo do tempo.
Atendendo a que muitas vezes, pequenos retoceles não causam quaisquer sintomas, é difícil para os especialistas de saúde determinar exatamente quantas vezes eles ocorrem. Mulheres adultas podem ser afetadas, mas retoceles são mais comumente vistos em mulheres mais velhas que tiveram vários partos vaginais. Num estudo recente com 125 mulheres dos Estados Unidos que tiveram retoceles, a paciente típica tinha cerca de 60 anos, tendo passado pela menopausa e por 2 ou 3 partos vaginais. Uma mulher com um retocele também é provável que tenha condições relacionadas, incluindo uma cistocele (uma protrusão anormal da bexiga através de uma fraqueza na parede vaginal anterior) e prolapso uterino (flacidez anormal do útero na vagina por causa da perda do seu apoio pélvico).

Sintomas de retocele

Um pequeno retocele pode não causar quaisquer sintomas, especialmente se ele tiver uma saliência inferior a 2 centímetros na vagina. No entanto, retoceles maiores podem provocar uma variedade de queixas retais e vaginais, incluindo:
  • A protuberância de tecido projeta-se através da abertura vaginal
  • Constipação
  • Dificuldade em ter uma evacuação
  • Dor ou desconforto durante a relação sexual
  • A sensação de que o reto não foi completamente esvaziado depois de uma evacuação
  • A sensação de pressão retal
  • Dor retal
  • Dificuldade em controlar a passagem de fezes ou gás a partir do reto
  • Dor lombar que é aliviada quando a pessoa permanece deitada. Em muitas mulheres, esta dor nas costas pode piorar à medida que o dia passa, sendo mais grave durante a noite
Nalguns casos, a paciente tem de utilizar uma técnica chamada de digitação manual da evacuação para ajudar a esvaziar o reto. Nesta técnica, ao defecar, o paciente pressiona o retocele com os dedos, para ajudar as fezes a passar.


Quando consultar um médico

Consulte o seu médico imediatamente se você descobrir uma protuberância anormal na parede da vagina ou se de repente desenvolver pressão retal grave, dor ou sangramento.
Consulte o seu médico se sofrer de constipação crônica, dor ou desconforto durante a relação sexual ou se sentir qualquer dificuldade em passar fezes.

Diagnóstico de retocele

O médico poderá fazer perguntas sobre o número de vezes que você teve um parto vaginal, e sobre quaisquer problemas, como lacerações vaginais que você possa ter tido durante os partos. Depois de analisar a área retal e os sintomas vaginais, o médico também pode fazer perguntas sobre quaisquer problemas urinários que sugiram que você possa ter um cistocele ou um retocele.

Na maioria dos casos, o médico pode confirmar que você tem um retocele ao promover um exame ginecológico e um exame retal. Ao examiná-la, o seu médico pode pedir-lhe para se colocar numa posição como se estivesse tentando defecar. Esta manobra de esforço deve fazer com que se veja o retocele, e permitir que o médico possa ver o tamanho e a localização do retocele dentro da sua vagina. Nalguns centros médicos, exames de imagem do reto podem ser produzidas para delinear o tamanho e a localização da retocele.

Tratamento para retocele

Se você estiver incomodada com os sintomas de um retocele, provavelmente, o seu médico irá fazer uma cirurgia para reparar a fraqueza na fáscia entre o reto e a vagina. Esse reparo pode ser feito através do reforço da área com pontos, ou pode envolver técnicas mais complexas, tais como a colocação de uma “malha” para fortalecer e apoiar a parede entre o reto e a vagina. Se você também tiver um cistocele ou prolapso uterino, então, a cirurgia para reparar estas condições, geralmente, pode ser feita ao mesmo tempo que a reparação do retocele.
Um tratamento não cirúrgico chamado um pessário vaginal está disponível como uma alternativa. Um pessário é um dispositivo em forma de um anel que é colocado na vagina para suportar o abaulamento dos tecidos. Vários tipos de pessários podem ser usados, alguns que você pode ser capaz de remover e limpar diariamente, e outros que podem exigir uma visita ao médico para a remoção e limpeza periódica. O seu médico irá decidir qual o tipo de pessário que será melhor para você, e certificar-se de que ele se encaixa corretamente.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL