segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Retinite pigmentosa

Retinite pigmentosa causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Retinite pigmentosa é uma doença ocular que leva a perda gradual da visão e, por vezes resulta em cegueira.

Retinite pigmentosa ocorre quando as células de detecção de luz no olho quebram. Estas células, chamadas de bastonetes e cones, situam-se na retina. Esta é a parte de trás do olho que envia informação visual para o cérebro.
Geralmente, os primeiros sinais de retinite pigmentosa podem ser detetados pela idade dos 10 anos. Geralmente, os primeiros sintomas aparecem na adolescência. A quantidade total de perda de visão e rapidez com que a doença se agrava varia de pessoa para pessoa.

Causas de retinite pigmentosa

Ninguém sabe o que causa exatamente a retinite pigmentosa. Acredita-se ser uma doença hereditária. No entanto, nalguns casos, a doença ocorre em pessoas que não têm uma história familiar da doença.
O distúrbio também pode mostrar-se como parte de outras síndromes. Estas incluem a doença Bassen-Kornzweig ou síndrome de Kearns-Sayre.

Sintomas de retinite pigmentosa

Geralmente, o primeiro sintoma da retinite pigmentosa é a diminuíção da visão noturna, tornando-se mais difícil de ver em locais mal iluminados ou escuros.
As pessoas com retinite pigmentosa também perdem lentamente a visão periférica (lateral) e nitidez visual.
Ao longo do tempo, a doença leva a visão de túnel. As arestas exteriores da visão ficam escuras, deixando um círculo encolhido de visão no centro.
Eventualmente, as pessoas com retinite pigmentosa podem ficar cegas. Mas a maioria das pessoas com este transtorno mantêm alguma visão, mesmo na velhice.

Diagnóstico de retinite pigmentosa

Você deverá ser diagnosticado por um oftalmologista. Este é um médico especialista em distúrbios oculares.
O oftalmologista pode fazer uma série de testes de diagnóstico. Ele pode utilizar um instrumento chamado oftalmoscópio para olhar para o interior do olho, através da pupila. Num olho normal, o médico irá ver uma área cor de laranja ou vermelha alaranjada. Numa pessoa com retinite pigmentosa, a área laranja terá manchas marrons ou pretas.
Testes de campo visual podem ser realizados. Estes medem a visão periférica de uma pessoa.
Para confirmar o diagnóstico de retinite pigmentosa, um oftalmologista pode promover um eletrorretinograma. Durante este teste, luzes de diferentes cores e intensidades brilham no seu olho como se você visse um grande globo reflexivo. Uma lente de contato que contém um eletrodo é colocada no seu olho. Um fio transmite um registo da atividade da retina do seu olho. Este teste cria um traçado num papel dos impulsos elétricos. As pessoas com retinite pigmentosa têm atividade elétrica mais baixa do que o normal, na sua retina.

Tratamento para retinite pigmentosa

Não existe tratamento conhecido para retinite pigmentosa.
Algumas pesquisas sugerem que altas doses de vitamina A (15.000 UI / dia) podem retardar um pouco a degeneração em algumas pessoas. No entanto, a evidência não é forte. Além disso, existe o risco de efeitos tóxicos devido a tomar muito vitamina A.
Se tiver retinite pigmentosa e quer tentar a vitamina A, converse com o seu médico antes de tentar esta solução. Pergunte sobre a segurança e o potencial valor deste tratamento.


Prevenção de retinite pigmentosa

Porque retinite pigmentosa é uma doença genética, não existe nenhuma forma de a prevenir. Não existe nenhuma forma comprovada para prevenir ou retardar a perda da visão associada.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL