terça-feira, 14 de novembro de 2017

Eclâmpsia: Causas, sintomas e tratamento

Eclâmpsia causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Eclâmpsia é um novo início de convulsões ou coma numa mulher grávida com pré-eclâmpsia. Estes ataques não estão relacionados a uma condição cerebral existente.

Causas de eclâmpsia

Os médicos não sabem exatamente o que causa eclâmpsia. Os fatores que podem desempenhar um papel importante incluem:
  • Problemas dos vasos sanguíneos
  • Fatores neurológicos (cérebro e sistema nervoso)
  • Dieta
  • Genes
Eclâmpsia segue-se a uma condição chamada pré-eclâmpsia. Esta é uma complicação da gravidez em que a mulher tem pressão arterial elevada e outros achados clínicos.
A maioria das mulheres com pré-eclâmpsia não passa a ter convulsões. É difícil de prever quais as mulheres que passam para uma condição de eclâmpsia. As mulheres com alto risco de convulsões, muitas vezes têm pré-eclâmpsia grave com outros achados, tais como:

Sintomas de eclâmpsia

Os sintomas de eclâmpsia incluem:
  • Convulsões
  • Agitação intensa
  • Inconsciência
  • Dores de cabeça
  • Náusea e vômito
  • Dor de estômago
  • Inchaço das mãos e rosto
  • Problemas de visão, tais como perda de visão, visão turva, visão dupla, ou áreas ausentes no campo visual

Fatores de risco para eclâmpsia

A chance de uma mulher obter pré-eclâmpsia e eclãmpsia aumenta quando:
  • Ela tem 35 anos ou mais.
  • É de ascendência Africano-americana.
  • Esta é a sua primeira gravidez.
  • Tem diabetes, pressão alta ou doença renal.
  • Está tendo mais de 1 bebé (como gêmeos ou trigêmeos).
  • É uma adolescente.

Complicações associadas a eclâmpsia

Mulheres com eclampsia ou pré-eclâmpsia têm um maior risco de:
  • Separação da placenta (descolamento da placenta)
  • Parto prematuro que leva a complicações no bebê
  • Problemas de coagulação do sangue

Quando consultar um médico

Consulte s seu médico ou recorra a atendimento médico de emergência se tiver algum sintoma de eclâmpsia ou pré-eclâmpsia. Os sintomas de emergência incluem convulsões ou diminuição do alerta.
Procure assistência médica imediatamente se tiver:
  • Sangramento vaginal vermelho brilhante
  • Pouco ou nenhum movimento no bebê
  • Dor de cabeça severa
  • Dor intensa na região abdominal superior direita
  • Perda de visão
  • Náuseas ou vômitos

Diagnóstico de eclâmpsia

O médico fará um exame físico para procurar causas de convulsões. A pressão arterial e taxa de respiração também poderão ser verificadas regularmente.
Os exames de sangue e urina podem ser feitos para verificar:
  • Fatores de coagulação do sangue
  • Creatinina
  • Hematócrito
  • Ácido úrico
  • Função do fígado
  • Contagem de plaquetas
  • A proteína na urina


Tratamento de eclâmpsia

O principal tratamento para prevenir que a pré-eclâmpsia grave possa progredir para eclâmpsia será dar à luz o seu bebê. Deixar a gravidez prosseguir pode ser perigoso para você e para o seu bebê.
Você pode ser administrada com medicamentos para prevenir convulsões. Estes medicamentos são chamados anticonvulsivantes.
O seu médico pode prescrever medicamentos para a pressão arterial elevada. Se a sua pressão arterial permanecer alta, o parto pode ser necessário, mesmo que seja antes do tempo desejado.


Prevenção de eclâmpsia

Receber cuidados médicos durante toda a sua gravidez torna-se importante na prevenção de complicações. Isto permite que os problemas, tais como pré-eclâmpsia possam ser detetados e tratados precocemente.
Receber tratamento adequado para pré-eclâmpsia pode impedir eclâmpsia.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL