domingo, 8 de janeiro de 2017

Atelectesia

Atelectasia é um colapso completo ou parcial de um pulmão ou lóbulo de pulmão, que se desenvolve quando os sacos aéreos (alvéolos) minúsculos dentro do pulmão ficam esvaziados. Esta é uma complicação respiratória após uma cirurgia.
Atelectasia também é uma possível complicação de outros problemas respiratórios, incluindo fibrose cística, inalação de objetos estranhos, tumores pulmonares, fluido no pulmão, fraqueza respiratória e lesões no peito.
A quantidade de tecido pulmonar envolvido na atelectasia é variável, dependendo da causa. Atelectasia pode tornar a respiração difícil e com baixo teor de oxigênio, especialmente se a doença pulmonar já estiver presente. O tratamento depende da causa e da gravidade do colapso.

Causas de atelectasia

Atelectasia pode ser o resultado de um bloqueio das vias aéreas (obstrutiva) ou de pressão do lado de fora do pulmão (não obstrutiva).
Quase todas as pessoas sujeitas a cirurgia têm alguma atelectasia devida à anestesia. A anestesia muda o seu padrão regular de respiração e pode absorver gases e pressões, que podem combinar-se para causar algum grau de colapso dos pequenos sacos de ar (alvéolos) nos seus pulmões. Atelectasia é particularmente proeminente após uma cirurgia de ponte de safena.
Atelectasia obstrutiva pode ser causada por:
  • Tampão mucoso. Acúmulo de muco nas vias respiratórias, que ocorre frequentemente durante e após uma cirurgia (porque você não pode tossir) é uma causa comum de atelectasia. Fármacos administrados durante a cirurgia fazem com que os pulmões se possam inflar menos plenamente que o habitual, pelo que, as secreções normais podem recolher nas vias aéreas. Aspiração dos pulmões durante uma cirurgia ajuda a limpar estas secreções, mas elas podem continuar a acumular-se depois. Tampões de muco também são comuns em crianças, pessoas com fibrose cística e durante ataques de asma grave.
  • Corpo estranho. Atelectasia é comum em crianças que inalaram um objeto (como um amendoim ou uma parte pequena de um brinquedo) nos seus pulmões.
  • Estreitamento das principais vias devido a doença. Infecções crônicas, incluindo infecções fúngicas, tuberculose e outras doenças, podem ferir e contrair grandes vias aéreas.
  • Tumores nas vias aéreas. Um crescimento anormal pode restringir a via aérea.
  • Coágulo de sangue. Isto somente ocorre se houver sangramento importante para os pulmões, que não pode ser expelido.

Sintomas de atelectasia

Podem não haver sinais ou sintomas óbvios de atelectasia. Se você tiver sinais e sintomas, estes podem incluir:
  • Dificuldade respiratória (dispneia)
  • Respiração rápida e superficial
  • Tosse

Diagnóstico de atelectasia

Para diagnosticar atelectasia e determinar a causa subjacente, o médico pode pedir alguns exames, incluindo:
  • Raio-X do tórax. Geralmente, a radiografia de tórax pode diagnosticar atelectasia. Ocasionalmente, um corpo estranho, uma causa comum de atelectasia obstrutiva em crianças e adultos, pode ser vista neste tipo de imagem.
  • Tomografia computadorizada. A tomografia computadorizada é mais sensível do que o raio-X simples na deteção de atelectasia, porque pode medir volumes pulmonares em todo ou em parte de um pulmão. Esta também pode ajudar a determinar se um tumor pode ter causado o colapso do seu pulmão (algo que não pode aparecer num raio-X regular).
  • Oximetria. Este teste simples usa um pequeno aparelho colocado num dos seus dedos para medir a saturação de oxigênio no sangue.
  • Broncoscopia. Um tubo iluminado e flexível enfiado na sua garganta permite que o seu médico possa ver e, possivelmente, remover, pelo menos parcialmente, obstruções nas suas vias respiratórias, tais como um tampão mucoso, tumor ou corpo estranho.

Tratamento de atelectasia

Tratamento de atelectasia depende da causa. Atelectasia de uma pequena área do seu pulmão pode diminuir sem tratamento. Se houver uma condição subjacente, tal como um tumor, o tratamento pode envolver a remoção ou o encolhimento do tumor com cirurgia, radiação ou quimioterapia.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL