segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Sopro no coração - Causas, sintomas e tratamento

Sopro no coração causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Sopro no coração ou sopro cardíaco são sons que ocorrem durante o ciclo de batimentos cardíacos e que são produzidos pelo sangue turbulento no seu coração ou perto dele. Estes sons podem ser ouvidos com um estetoscópio. A pulsação normal do coração produz dois sons como “lub-dup", que são os sons das válvulas cardíacas a fechar.
Sopro no coração pode estar presente ao nascimento (congênito) ou desenvolver-se mais tarde ao longo da vida. Um sopro cardíaco não é uma doença, mas os sopros podem indicar um problema cardíaco subjacente.
Muitas vezes, os sopros cardíacos são inofensivos (inocentes) e não precisam de tratamento. Alguns sopros no coração podem exigir testes de acompanhamento para garantir que o sopro não é causado por uma doença cardíaca grave subjacente. O tratamento, se for necessário, será dirigido para a causa da ocorrência do sopro.

Causas de sopro no coração

Existem dois tipos de sopros cardíacos, nomeadamente sopros inocentes e sopros anormais. Uma pessoa com um sopro inocente tem um coração normal. Este tipo de sopro cardíaco é comum em recém-nascidos e em crianças.
Um sopro cardíaco anormal é mais grave. Em crianças, geralmente, os sopros anormais são causados por uma doença cardíaca congênita. Em adultos, sopros anormais são mais frequentemente devidos a problemas adquiridos nas válvulas cardíacas.

Sopros cardíacos inocentes

Um sopro inocente pode ocorrer quando o sangue flui através do coração mais rapidamente do que o normal. Condições que podem causar um fluxo de sangue rápido através do seu coração, e que resultam num sopro cardíaco inocente, incluem:
  • Atividade física ou exercício
  • Gravidez
  • Febre
  • Não ter glóbulos vermelhos suficientemente saudáveis para transportar oxigênio suficiente para os tecidos do corpo (anemia)
  • Uma quantidade excessiva de hormônio da tireoide no seu corpo (hipertireoidismo)
  • Fases de crescimento rápido, como na adolescência
Os sopros cardíacos inocentes podem desaparecer ao longo do tempo, mas também podem durar a vida inteira sem nunca causar mais problemas de saúde.

Sopros cardíacos anormais

A causa mais comum de sopros anormais em crianças é quando os bebês nascem com problemas estruturais do coração (cardiopatias congênitas).
Defeitos congênitos comuns que causam sopros cardíacos incluem:
  • Buracos no coração ou derivações cardíacas. Conhecidos como defeitos septais, buracos no coração podem ou não ser graves, dependendo do tamanho do furo e da sua localização. Derivações cardíacas ocorrem quando existe um fluxo sanguíneo anormal entre as câmaras cardíacas ou vasos sanguíneos, o que pode levar a um sopro no coração.
  • Anormalidades na válvula do coração. Anomalias congênitas nas válvulas cardíacas estão presentes ao nascimento, mas por vezes não são descobertas até muito mais tarde, ao longo da vida. Exemplos incluem válvulas que não permitem sangue suficiente através delas (estenose) ou aquelas que não se fecham adequadamente e vazam (regurgitação), tais como no caso de prolapso da válvula mitral.
Outras causas de sopros cardíacos anormais incluem infecções e condições que danificam as estruturas do coração, sendo mais comuns em crianças mais velhas ou adultos. Estas podem incluir:
  • Calcificação da válvula. Este endurecimento ou espessamento das válvulas, como na estenose mitral ou estenose da válvula aórtica, pode ocorrer à medida que se envelhece. As válvulas podem tornar-se estreitadas (estenótica), tornando mais difícil para o sangue fluir através do coração, resultando em murmúrios ou sopros.
  • Endocardite. Esta infecção do revestimento interno do seu coração e das válvulas, normalmente ocorre quando bactérias ou outros germes de outra parte do seu corpo, como a boca, se espalham através da corrente sanguínea e se aninham no seu coração. Não tratada, a endocardite pode danificar ou destruir válvulas do coração. Geralmente, esta condição ocorre em pessoas que já têm anormalidades da válvula cardíaca.
  • Febre reumática. Embora rara hoje em dia em muitos países, a febre reumática é uma doença grave que pode ocorrer quando você não recebe tratamento imediato ou completo para uma infecção na garganta, podendo afetar permanentemente as válvulas cardíacas e interferir com o fluxo normal do sangue através do seu coração.

Sintomas de sopro no coração

Se você tiver um sopro no coração inofensivo, mais comumente conhecido como um sopro cardíaco inocente, provavelmente, você não terá quaisquer outros sinais ou sintomas.
Um sopro cardíaco anormal pode causar outros sinais ou sintomas óbvios, além do som incomum que o seu médico ouve quando ausculta o seu coração com um estetoscópio. Mas se você tiver estes sinais ou sintomas, eles podem indicar um problema de coração. estes incluem:
  • Pele que aparece azulada, especialmente nas pontas dos dedos e lábios
  • Inchaço ou ganho de peso repentino
  • Falta de ar
  • Tosse crônica
  • Aumento do fígado
  • Veias do pescoço aumentadas
  • Falta de apetite e incapacidade de crescer normalmente (em crianças)
  • Suor pesado com o mínimo de esforço ou mesmo sem nenhum esforço
  • Dor no peito
  • Tontura
  • Desmaio

Diagnóstico de sopro no coração

Geralmente, os sopros cardíacos são detetados quando o seu médico escuta o seu coração usando um estetoscópio, durante um exame físico.
Para verificar se o sopro no coração é inocente ou anormal, o médico irá considerar:
  • Quão alto é o som? Este é classificado numa escala de 1 a 6
  • Onde ocorre o sopro no coração. E o som pode ser ouvido no pescoço ou costas?
  • O som é alto, médio ou de baixa-frequência?
  • O que afeta o som? Se você mudar a posição do corpo ou se você exercitar-se, isso afeta o som?
  • Quando ocorre o som, e por quanto tempo? Se o seu sopro acontece quando o seu coração se enche de sangue (sopro diastólico), ou durante todo o batimento cardíaco (sopro contínuo), o que pode significar que você tem um problema de coração. Você ou o seu filho vão precisar de mais testes para descobrir qual é o problema.
O seu médico também irá procurar outros sinais e sintomas de problemas cardíacos e poderá formular perguntas sobre o seu histórico médico e sobre outros possíveis membros da família que tiveram sopros cardíacos ou outros problemas cardíacos.

Tratamento para sopro no coração

Geralmente, um sopro cardíaco inocente não requer tratamento, porque o coração é normal. Se os sopros inocentes forem o resultado de uma doença, como febre ou hipertireoidismo, os sopros no coração desaparecerão uma vez que a condição seja tratada.
Se você ou o seu filho tiverem um sopro cardíaco anormal, o tratamento pode não ser necessário. O seu médico pode querer monitorar a condição ao longo do tempo. Se o tratamento for necessário, este dependerá do problema de coração que está a causar o sopro, podendo incluir medicamentos ou cirurgia.


Medicamentos

A medicação que o seu médico prescreverá depende do problema específico que você tem no coração. Alguns medicamentos que o seu médico pode receitar incluem:
  • Medicamentos que previnem a formação de coágulos sanguíneos (anticoagulantes). O seu médico pode prescrever anticoagulantes, como a aspirina, varfarina (Coumadin, Jantoven) ou clopidogrel (Plavix). Um anticoagulante impede a formação de coágulos no coração, que poderiam motivar um ataque cardíaco ou derrame.
  • Pílulas de água (diuréticos). Diuréticos removem o excesso de fluidos do seu corpo, o que pode ajudar a tratar outras condições que podem agravar um sopro no coração, como pressão arterial elevada.
  • Enzima conversora de angiotensina (ECA). Inibidores da ECA baixam a pressão arterial. A pressão arterial elevada pode piorar as condições subjacentes que causam sopros cardíacos.
  • Estatinas. Estatinas ajudam a reduzir o colesterol. Ter colesterol elevado parece agravar alguns problemas nas válvulas cardíacas, incluindo alguns sopros cardíacos.
  • Bloqueadores beta. Estas drogas permitem reduzir a sua frequência cardíaca e pressão arterial. Estes são usados para alguns tipos de problemas nas válvulas cardíacas.

Cirurgia

Muitas condições associadas a válvulas cardíacas não podem ser tratadas com medicamentos por si só. Dependendo de sua condição cardíaca, o seu médico pode recomendar algumas opções para o tratamento de uma válvula danificada ou de uma válvula que permite vazamento.

Reparação de uma válvula cardíaca

Para reparar uma válvula, o médico pode recomendar um dos seguintes procedimentos:
  • Valvoplastia. Este procedimento é realizado para aliviar uma válvula estreitada. Durante uma valvoplastia, um pequeno cateter contendo um balão expansível é enfiado no coração, colocado na válvula e, em seguida, o balão é expandido para ajudar a ampliar a válvula estreitada.
  • Anuloplastia. Neste procedimento, o cirurgião aperta o tecido em torno da válvula, através da implantação de um anel artificial. Isto permite fechar a abertura anormal através da válvula.
  • Reparação de apoio estrutural. Neste procedimento, o cirurgião substitui ou reduz os tendões que suportam as válvulas (cordas tendíneas e músculos papilares) para reparar o apoio estrutural. Quando os tendões e músculos têm o comprimento certo, a válvula pode fechar e eliminar o vazamento.

Substituição da válvula

Em muitos casos, a válvula tem de ser substituída. As opções incluem:
  • Cirurgia de coração aberto. Este é o tratamento cirúrgico primário para estenose de válvula grave. O cirurgião remove a válvula estreitada e substitui-a com uma válvula mecânica ou uma válvula de tecido. Válvulas mecânicas, feitas de metal, são duráveis, mas carregam o risco de formação de coágulos sanguíneos. Se você receber uma válvula mecânica, você precisa de tomar um medicamento anticoagulante, como varfarina (Coumadin, Jantoven), durante toda a vida, para prevenir coágulos sanguíneos. Válvulas de tecido, que podem vir de um porco, vaca ou doador humano falecido, muitas vezes, eventualmente, podem precisar de substituição. Outro tipo de substituição da válvula de tecido que usa a sua própria válvula pulmonar (auto-enxerto) torna-se por vezes possível.
  • Substituição percutânea da válvula aórtica (Tavr). Uma abordagem menos invasiva, envolve a substituição da válvula aórtica por uma válvula protética através de uma artéria na sua perna ou numa pequena incisão no peito. Nalguns casos, uma válvula pode ser inserida através de um cateter no interior de uma válvula de substituição de tecido que necessita de ser substituída. Geralmente, Tavr é reservado para os indivíduos com estenose da válvula aórtica grave que estão em maior risco de complicações decorrentes de uma cirurgia da válvula aórtica.

Prevenção de sopro no coração

Enquanto não existe muito que você possa fazer para evitar um sopro no coração, é reconfortante saber que sopros cardíacos não são uma doença, e muitas vezes são inofensivos. Para as crianças, muitos sopros no coração podem desaparecer por conta própria quando elas crescem. Para os adultos, os sopros no coração podem desaparecer quando a condição subjacente melhora.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL