quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Hipertermia maligna: Causas, sintomas e tratamento

hipertermia maligna causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
A hipertermia maligna é uma reação grave a uma dose de anestésicos. 

Causas de hipertermia maligna

Por vezes, a reação é fatal. A hipertermia maligna é causada por uma doença rara, uma anomalia muscular hereditária. Raramente, exercício extremo ou golpe de calor podem desencadear hipertermia maligna em alguém com anormalidade muscular.
Em pessoas com anormalidade no músculo, as células musculares têm uma proteína anormal nas suas superfícies. A proteína não afeta a função muscular significativamente, até que os músculos estejam expostos a uma droga que pode provocar uma reação.
Quando uma pessoa com esta condição é exposta a um destes fármacos:
  • O cálcio armazenado nas células do músculo é libertado
  • Os músculos contraem-se e endurecem ao mesmo tempo
  • Existe um aumento dramático e perigoso da temperatura corporal (hipertermia)
Normalmente, a hipertermia maligna ocorre durante ou após uma cirurgia, mas pode ocorrer sempre que os medicamentos anestésicos são utilizados. Isto pode ocorrer em:
  • Salas de emergência
  • Consultórios odontológicos
  • Consultórios de cirurgiões
  • Unidades de terapia intensiva
Geralmente, os sintomas de hipertermia maligna ocorrem durante a primeira hora após a exposição ao medicamento gatilho. No entanto, os sintomas podem ser retardados por um período de até 12 horas.
A maioria dos casos ocorre em crianças e adultos com idade inferior a 30 anos.
A anormalidade do músculo que pode levar a hipertermia maligna é causada por uma de vários mutações genéticas. A mutação mais comum causa cerca de metade de todos os casos. Uma pessoa com esta mutação tem uma chance em duas de passar o gene para qualquer um dos seus filhos.
Os membros da família podem ter diferentes níveis de sensibilidade aos medicamentos que desencadeiam o problema. Nalguns casos, as reações são suaves. Uma pessoa pode ser exposta aos medicamentos de alto risco várias vezes antes de experimentar uma reação reconhecível.
Por vezes, esta condição ocorre em pessoas que também têm distrofia muscular, mas também pode ocorrer com outras doenças musculares associadas com mutações genéticas.

Sintomas de hipertermia maligna

Sinais e sintomas associados a esta condição incluem:
  • Um aumento dramático da temperatura do corpo
  • Músculos rígidos ou dolorosos, especialmente na mandíbula
  • Pele corada
  • Suor
  • Um batimento cardíaco anormalmente rápido ou irregular
  • Respiração rápida ou respiração desconfortável
  • Urina de cor castanha ou cor de coca-cola
  • Pressão arterial muito baixa (choque)
  • Confusão
  • Fraqueza muscular ou inchaço após o evento
Muitas pessoas que carregam um gene para hipertermia maligna nunca vão desenvolver sintomas.


Diagnóstico para hipertermia maligna

A maioria das pessoas com hipertermia maligna não são diagnosticadas até que tenham uma reação grave a uma anestesia geral. Geralmente, os médicos vão suspeitar desta condição se um doente desenvolver sintomas típicos, como febre especialmente muito alta e rigidez muscular.
Os exames de sangue mostram as mudanças na química do corpo num caso de hipertermia maligna. Estes incluem níveis elevados da enzima de CPK muscular (creatina fosfoquinase) e alterações de eletrólitos. Os exames de sangue que mostram sinais de insuficiência renal também podem fornecer pistas. Se hipertermia maligna não for reconhecida e tratada rapidamente, o coração da pessoa pode parar durante a cirurgia.
Se você tiver a maioria ou todos os sintomas típicos de hipertermia maligna, o médico pode diagnosticar esta condição sem testes adicionais.

Tratamento para hipertermia maligna

Assim que se suspeita de hipertermia maligna, os médicos devem agir rapidamente para tratar a doença e evitar complicações.
O primeiro e mais importante passo será parar imediatamente de dar a medicação desencadeadora da condição e parar a cirurgia. Os médicos, em seguida, administrarão dantroleno (Dantrolen).
Dantroleno relaxa os músculos e para o perigoso aumento no metabolismo muscular.
Dantroleno é administrado por via intravenosa até que o doente fique estabilizado. Em seguida, a medicação é continuada normalmente em forma de comprimido durante três dias.

O tratamento adicional pode incluir baixar a temperatura do corpo com:
  • Névoa fria
  • Cobertores de arrefecimento
  • Fluidos intravenosos refrigerados
  • Administração de oxigênio
O tratamento ainda pode incluir o uso de medicamentos para:
  • Controlar o batimento cardíaco
  • Estabilizar a pressão arterial
  • Monitoramento numa unidade de cuidados intensivos


Prevenção de hipertermia maligna

Não é prático promover testes para esta condição em todas as pessoas que estão à espera de uma cirurgia. No entanto, algumas pessoas devem ser testadas antes da cirurgia ou então deve-se evitar anestésicos que sejam conhecidos por causar essa condição.
Estes casos incluem:
  • Uma história familiar de hipertermia maligna
  • Uma história de golpe de calor ou hipertermia, após o exercício
  • Anomalias musculares que podem ser associadas a hipertermia maligna
Se você não tem um histórico familiar de hipertermia maligna, o seu primeiro episódio pode não ser previsível ou evitável.
Depois de ter sido diagnosticado com a doença, novos episódios podem ser evitados. Notifique o seu médico antes de se submeter a uma cirurgia ou procedimento de consultório. Desta forma, o seu médico ou dentista podem evitar o uso de succinilcolina ou de anestésicos de alto risco.
Você não tem de evitar a cirurgia por completo. Muitos anestésicos alternativos seguros estão disponíveis. Se você sabe que é suscetível à hipertermia maligna, considere o uso de uma etiqueta de alerta médico. Esta etiqueta irá informar o pessoal de saúde sobre a sua condição, durante uma emergência.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL