terça-feira, 10 de outubro de 2017

Eletrocardiograma - O que é, para que serve

Eletrocardiograma para que serve como preparar como se faz riscos
O eletrocardiograma é utilizado para monitorizar o seu coração. Cada batida do seu coração é desencadeada por um impulso elétrico normalmente gerado a partir de células especiais na câmara superior direita do coração. Um eletrocardiograma (também conhecido como ECG ou EKG ) regista esses sinais elétricos que viajam através do coração.
O médico pode usar um eletrocardiograma para procurar padrões entre estes batimentos e ritmos cardíacos, para diagnosticar várias doenças cardíacas.
O eletrocardiograma é um exame não invasivo, indolor e que permite obter resultados rápidos. O seu médico pode discutir os resultados com você no mesmo dia em que implementa o seu electrocardiograma, ou na sua próxima consulta.

Para que se usa o eletrocardiograma

Um eletrocardiograma é uma forma indolor e não invasiva que serve para diagnosticar muitos tipos comuns de problemas cardíacos. O seu médico pode usar um eletrocardiograma para detetar:
  • Irregularidades no ritmo cardíaco (arritmias)
  • Se artérias bloqueadas ou estreitadas no seu coração (doença arterial coronariana) estão a causar dor no peito ou um ataque cardíaco
  • Problemas estruturais com câmaras do seu coração
  • Um ataque cardíaco anterior
  • Como está a correr o tratamento de doenças do coração, tais como é que um pacemaker está a trabalhar
Se você tiver uma história familiar de doença cardíaca, o médico pode sugerir um eletrocardiograma como um teste de despistagem precoce, mesmo que você não tenha sintomas. Não está claro o quão útil se pode tornar um eletrocardiograma na triagem de pessoas que não têm sintomas.

Como se implementa o eletrocardiograma

Um eletrocardiograma pode ser realizado no consultório do médico ou num hospital, sendo muitas vezes realizado por um técnico especializado. Depois de vestir uma bata de hospital, você vai deitar-se sobre uma mesa de exame ou cama.
Eletrodos serão anexados nos seus braços, pernas e peito. Os eletrodos são manchas pegajosas aplicadas com um gel ou fita para ajudar a detetar e conduzir as correntes elétricas do seu coração. Se você tiver cabelo sobre as partes do corpo onde os eletrodos serão colocados, o técnico pode ter de raspar o cabelo para que os eletrodos possam aderir convenientemente.
Você pode respirar normalmente durante o eletrocardiograma. Certifique-se de que você se mantém quente e pronto para se deitar. Movimentar-se, falar ou a existência de tremores podem distorcer os resultados do teste. A realização de um eletrocardiograma padrão demora apenas alguns minutos.
Quando você se deita na mesa de exame, os eletrodos irão gravar o impulso que faz o seu coração bater. Os impulsos são registados como ondas num monitor de computador ou serão impressos em papel. O seu médico vai olhar para as ondas para verificar se os impulsos estão a viajar normalmente.
Se você tiver uma irregularidade de pulsação que tende a aparecer e desaparecer, ela não pode ser capturada durante os poucos minutos em que ocorre o ECG padrão. Para contornar este problema, o médico pode recomendar um outro tipo de ECG:
  • Monitor Holter. Também conhecido como um monitor ECG de ambulatório, um monitor Holter regista os seus ritmos cardíacos durante todo um período de 24 horas. Fios de eletrodos serão colocados no seu peito, que ficam ligados a um dispositivo de gravação que funciona com bateria, e que será transportado no bolso ou usado num cinto ou no ombro. Enquanto você estiver a usar o dispositivo, você vai manter um diário das suas atividades e sintomas. O seu médico irá comparar o diário com as gravações elétricas, para tentar descobrir a causa dos seus sintomas.
  • Gravador de eventos. Se os sintomas não ocorrerem com frequência, o médico pode sugerir usar um gravador de eventos. Este dispositivo é semelhante a um monitor Holter, mas permite-lhe gravar o seu ritmo cardíaco apenas quando os sintomas estão a acontecer.
  • Teste de estresse. Se os seus problemas cardíacos ocorrerem mais frequentemente durante o exercício, o seu médico pode pedir-lhe para andar numa esteira ou andar numa bicicleta estacionária durante um ECG. Isto é chamado de teste de estresse. Se você tiver uma condição médica que faça com que se torne difícil andar, uma medicação pode ser injetada para imitar o efeito do exercício no seu coração.


Riscos associados ao eletrocardiograma

O eletrocardiograma é um procedimento seguro. Você pode sentir um pequeno desconforto quando os eletrodos que são colocados no seu peito para medir os sinais elétricos do coração são removidos. Raramente, uma reação à fita do eletrodo pode causar vermelhidão ou inchaço da pele.
Um teste de estresse, em que um eletrocardiograma é realizado durante a promoção de exercício ou depois de tomar medicação que imita os efeitos do exercício, pode causar batimentos cardíacos irregulares ou, raramente, um ataque cardíaco. Estes efeitos colaterais são causados pelo exercício ou medicação, e não pelo próprio eletrocardiograma.
Não existe qualquer risco de electrocussão durante um eletrocardiograma. Os eletrodos colocados no seu corpo só registam a atividade elétrica do coração, mas eles não emitem energia elétrica.


Resultados de eletrocardiograma

O seu médico irá procurar um ritmo do coração consistente e uma frequência cardíaca que se situe entre 50 e 100 batimentos por minuto. Ter um batimento cardíaco rápido, lento ou irregular fornece pistas sobre a sua saúde cardíaca, incluindo:
  • Frequência cardíaca. Normalmente, a frequência cardíaca pode ser medida através da verificação do seu pulso. Mas um ECG pode ser útil se o seu pulso for difícil de sentir ou muito rápido ou muito irregular para poder ser medido com precisão.
  • Ritmo cardíaco. Um eletrocardiograma pode ajudar o médico a identificar um batimento cardíaco anormalmente rápido (taquicardia), batimento cardíaco extraordinariamente lento (bradicardia) ou outras irregularidades do ritmo cardíaco (arritmias). Estas condições podem ocorrer quando existe um mau funcionamento de qualquer parte do sistema elétrico do coração. Noutros casos, medicamentos, tais como bloqueadores beta, psicotrópicos ou anfetaminas podem desencadear arritmias.
  • Ataque cardíaco. Muitas vezes, um ECG pode apresentar evidência de um ataque cardíaco anterior ou de um que esteja em andamento. Os padrões no eletrocardiograma podem indicar qual a parte do seu coração que foi danificada, bem como a extensão dos danos.
  • Inadequado suprimento de sangue e de oxigênio para o coração. Um eletrocardiograma realizado enquanto você está com sintomas pode ajudar o médico a determinar se a dor no peito é causada pela redução do fluxo sanguíneo para o músculo cardíaco.
  • Anormalidades estruturais. Um eletrocardiograma pode fornecer pistas sobre o alargamento das câmaras ou paredes do coração, defeitos cardíacos e outros problemas cardíacos.
Se o seu médico encontrar qualquer irregularidade no ritmo do seu coração, ele poderá solicitar exames adicionais para verificar se existe necessidade de promover tratamento.


Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL