quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Câncer de fígado - Causas, sintomas e tratamento

Câncer de fígado causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Câncer de fígado é o crescimento descontrolado de células anormais no fígado.
O fígado:
  • Ajuda o sangue a coagular
  • Remove ou neutraliza venenos, drogas e álcool
  • Ajuda o corpo a absorver gorduras e colesterol
  • Ajuda a manter os níveis normais de açúcar no sangue
  • Regula os hormônios
A maioria dos tumores do fígado espalha-se para o fígado a partir de outros locais no corpo. Isto é conhecido como câncer de fígado secundário ou câncer metastático. Por exemplo, o câncer que se espalhou para o fígado, proveniente dos pulmões é chamado de "câncer de pulmão metastático".
O fígado é o local mais comum para o câncer se espalhar. Em pacientes com câncer de fígado secundário, os médicos tratam pacientes para o local original do câncer. Logo que o câncer de pulmão metastático se espalha para o fígado, este será tratado como câncer de pulmão, e não como câncer de fígado.
Por outro lado, o câncer de fígado primário começa no fígado. E este câncer será tratado como câncer de fígado.

Fatores de risco para câncer de fígado

Os fatores que aumentam o risco de desenvolver este tipo de câncer primário incluem:
  • Persistente hepatite B e C. Pessoas que nunca recuperam completamente da infecção com o vírus da hepatite B ou C têm inflamação persistente no fígado.
  • Cirrose, que é a formação de cicatrizes de células do fígado. As causas mais comuns de cirrose são hepatite C e beber muito álcool.
  • O contato direto com cloreto de vinilo (cloreto de polivinil ou PVC). Este produto químico é utilizado na fabricação de certos tipos de plásticos.
  • A exposição ao arsênico. Esta química é utilizada como um conservante de madeira, herbicidas e inseticidas, sendo utilizada no fabrico de vidro e de metal. Alguma água potável pode estar contaminada por arsênico, que também existe em depósitos minerais naturais.
  • Os esteroides anabolizantes, que são hormônios masculinos usados para tratar certas condições. Por vezes, estes são utilizados ilegalmente por atletas, para melhorar o seu desempenho.
  • O uso do tabaco, o que promove um maior risco de desenvolver outros tipos de câncer, que podem espalhar-se para o fígado.


Sintomas de câncer de fígado

Geralmente, os sintomas não aparecem até que a doença esteja num estado avançado. Os sintomas podem incluir:
  • Perda de peso inexplicada
  • Perda de apetite
  • Sentir-se cheio depois de uma pequena refeição
  • Dor ou inchaço, especialmente no abdômen superior direito
  • Uma coloração amarela na pele e olhos
  • Aumento do fígado ou uma massa na área do fígado
  • Açúcar no sangue

Diagnóstico de câncer de fígado

O câncer de fígado é geralmente diagnosticado em estágios posteriores da doença, porque os sintomas não aparecem até então.
Uma vez que o seu médico suspeita que você pode ter câncer de fígado, ele irá usar um ou mais dos seguintes métodos para diagnosticar a doença:
  • Exame físico, que pode permitir verificar se existe perda de peso, desnutrição, fraqueza, aumento do fígado e doenças associadas, tais como hepatite e cirrose.
  • Exames de sangue, para detetar níveis elevados de uma proteína associada com câncer primário de fígado.
  • A tomografia computadorizada, um exame de imagem que usa raios-X para detetar e localizar tumores.
  • O ultrassom, um teste de imagem que usa ondas sonoras que podem determinar se um ponto sobre o fígado é um tumor (crescimento sólido) ou um quisto (uma cavidade cheia de fluido).
  • Angiograma da artéria hepática, um teste que examina os vasos sanguíneos que fornecem sangue para o câncer de fígado. Este teste também ajuda a determinar se o tumor pode ser removido cirurgicamente.
  • Ressonância magnética, um exame de imagem que usa campos magnéticos que produzem imagens mais detalhadas do que a tomografia computadorizada ou ultrassom.
  • Biópsia, que corresponde à remoção de uma pequena quantidade de tecido a partir de um crescimento no fígado, que será examinada num laboratório, para determinar se ela é cancerosa.
  • Laparoscopia, que corresponde à inserção de um tubo fino e iluminado através de uma pequena incisão no abdômen, para verificar os nós linfáticos do fígado e órgãos circundantes.


Tratamento para câncer de fígado

O tipo de tratamento depende de uma série de fatores, incluindo a fase do câncer, a idade do paciente e o seu estado geral de saúde.
A cirurgia, terapia de radiação e a quimioterapia são possíveis opções de tratamento. Muitas vezes, uma combinação de todos os três é usada.
Um câncer de fígado primário que não se espalhou para os nódulos linfáticos ou para outros órgãos, pode frequentemente ser removido cirurgicamente. No entanto, apenas uma pequena percentagem dos cânceres do fígado são encontrados nesta fase inicial.
Para a maioria dos casos de câncer do fígado, não se torna possível remover todo o tumor, porque o câncer se espalhou por grande parte do fígado ou por locais distantes. Não existe nenhum tratamento padrão para o câncer de fígado nestas fases. Para alguns casos, pode ser considerado um transplante de fígado.
Medicamentos de quimioterapia mais recentes melhoraram as perspetivas para alguns pacientes com câncer de fígado. Outros medicamentos que diminuem o fornecimento de sangue (de que os tumores necessitam para crescer) também demonstraram ser úteis.
Em muitos casos, o câncer de fígado não pode ser curado. Em vez disso, o tratamento concentra-se em aliviar os sintomas do câncer, não permitir que o câncer se desenvolva, se propague ou retorne.


Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL