quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Balanopostite - Causas e tratamento de balanopostite

Balanopostite causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Balanite é uma inflamação da glande (cabeça do pênis) que pode ocorrer em qualquer idade, sendo uma condição que geralmente coexiste com a inflamação do prepúcio (a pele retrátil que cobre a glande) e então, a condição é chamada de balanopostite. A inflamação ocorre com mais frequência em meninos com menos de 4 anos de idade e em homens não circuncidados.

Causas de balanopostite

A etiologia da inflamação do prepúcio pode envolver muitas causas diferentes. Estas incluem:
  • Má higiene. A causa mais comum é uma higiene inadequada, que em combinação com um prepúcio estreito não permitem a revelação da glande e remoção de esmegma (matéria sebácea coletada entre a glande e o prepúcio).
  • Infecções que não são sexualmente transmissíveis. Existem várias infecções bacterianas ou fúngicas da pele peniana que podem causar inflamação do prepúcio. A mais comum ocorre por meio do fungo Cândida, que também provoca vaginite em mulheres. 
Geralmente existe algum fator de predisposição para o desenvolvimento de balanopostite, tais como:
  • Inflamação asséptica pré-existente da região, devido a alguma alergia ou irritação
  • Diabetes Mellitus
  • Fimose, a qual impede a remoção de matéria sebácea e uma boa higiene da área.
  • Infecções Sexualmente Transmissíveis (DSTs). Existem várias infecções sexualmente transmissíveis que causam inflamação do prepúcio, tais como herpes genital, clamídia e gonorreia.
  • Alergias, erupções cutâneas. A pele da glande é particularmente sensível ao entrar em contato com algumas substâncias que podem causar alguma reação alérgica ou irritação. Por exemplo, se a urina e esmegma ficarem sob o prepúcio por um longo período de tempo, isto pode causar inflamação.
  • Alguns sabões, detergentes para a roupa e amaciadores.
  • Preservativos e lubrificantes utilizados durante a relação sexual.
  • Doenças de pele. Existem algumas doenças da pele que podem causar inflamação do prepúcio (por exemplo psoríase)

Sintomas de balanopostite

Existem várias formas desta condição.

Balanopostite simples

Neste tipo de inflamação do prepúcio, as mudanças ocorrem na glande do pênis ou na pele sob a forma de vermelhidão, inchaço, secreção, e por vezes ocorre a formação de feridas menores ou maiores. Subjetivamente existe uma sensação de coceira, ardor ou incômodo ao urinar. A maioria das causas comuns são decorrentes de infecções bacterianas, químicas e irritações mecânicas.

Balanopostite Candidomicetica

Balanopostite candidomicetica (candidíase) é caracterizada por vermelhidão incandescente, aparecimento de bolhas, coceira e queimação, sendo sintomas causados pela propagação do fungo Cândida. Muitas vezes, esta condição ocorre em pessoas com diabetes, com perda de imunidade ou em pessoas que tomam determinados medicamentos.

Balanopostite cicirnata erosiva

Balanopostite cicirnata erosiva (erosiva circular) tem um curso crônico, sob a forma de mudanças na pele, que apresenta policíclicos irregulares vermelhos e cinza-esbranquiçados. Esta forma de inflamação do prepúcio pode ocorrer de forma independente ou conjugada com a doença de Reiter.


Epidemiologia de eritroplasia de Queyrat e doença de Bowen

Balanopostite tem sido relatada em diferentes raças, e não existe nenhuma correlação entre o desenvolvimento da inflamação e certos grupos étnicos. A condição afeta apenas os homens e geralmente desenvolve-se em crianças com idade inferior a 5 anos, bem como entre os adultos sexualmente ativos. Existem estudos epidemiológicos para balanopostite em diversos países. Por exemplo, um estudo de 603 rapazes japoneses incircuncisos revelou 1,5% de casos de ocorrência de inflamação. Outro estudo em Hong Kong revelou que apenas um menino entre 2149 em idade escolar elementar teve a inflamação. Morbidade e mortalidade por balanopostite são raras, no entanto flebite mondor do pênis tem sido relatada em pacientes com infecções recorrentes por Candida. Pacientes imunocomprometidos com septicemia fúngica secundária podem ter um maior risco de mortalidade.

Diagnóstico de balanopostite

Na maioria dos casos, a realização de um exame clínico torna-se suficiente para o médico definir o diagnóstico. Em muitos casos, a potencial causa pode ser determinada pela imagem da glande. No caso do médico não ter a certeza sobre a sua causa, este pode recomendar:
  • Cultura de descarga secretional da região da glande, para detetar o microorganismo que causa a infecção
  • Teste para diabetes Mellitus, se houver suspeita de que este pode ser a causa subjacente desta condição
  • Testes para doenças sexualmente transmissíveis
  • Em casos raros, quando o quadro clínico persistir, uma amostra pode ter que ser obtida a partir da lesão, através da realização de uma biópsia

Tratamento de balanopostite

Independentemente da causa, você deve sempre lembrar-se de:
  • Lavar o pênis com água morna e secá-lo cuidadosamente e delicadamente
  • Não usar anti-sépticos, mas um sabão suave com Ph neutro nas áreas sensíveis
Dependendo da causa, o médico pode recomendar alguns dos seguintes regimes terapêuticos:
  • Pomada anti-fúngica, se uma infecção por Candida for a causa
  • Antibióticos orais, em caso da inflamação do prepúcio ser devida a uma infecção sexualmente transmissível
  • Corticosteroides leves (pomada), quando a condição é devida a uma reação alérgica ou irritação
  • Circuncisão, no caso de existirem muitas recaídas e fimose concomitante

Prognóstico para balanopostite

Balanopostite tem bom prognóstico, no entanto, em casos raros, o tratamento pode falhar, o que deve levantar a suspeita de malignidade, o que deve exigir uma avaliação mais profunda. Dois tumores malignos podem assemelhar-se a balanopostite, que são eritroplasia de Queyrat e doença de Bowen. Leucemia promielocítica aguda também pode apresentar-se como uma lesão ulcerada do pênis, que pode imitar a balanopostite. Uma biópsia poderá ser implementada para descartar os tumores malignos primários e secundários do pênis. Pacientes imunocomprometidos com infecções fúngicas sistêmicas podem ter pior prognóstico, podendo contrair lesões ulceradas do pênis mais profundas.


Prevenção de balanopostite


Algumas medidas podem ajudar na prevenção de alguns casos de inflamação do prepúcio. Estas podem incluir:

  • Lavar a glande do pênis com cuidado todos os dias, puxando suavemente o prepúcio para trás e secando a região gentilmente.
  • No caso de inflamação do prepúcio relacionada com o uso de preservativo, tente usar um preservativo especialmente concebido para pele sensível.
  • Lavar as mãos antes de urinar, especialmente se você entrar em contato com produtos químicos.
  • Usar sempre preservativo durante as relações sexuais, particularmente quando mantêm relações sexuais com um novo parceiro sexual.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL