segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Tétano -Tratamento e prevenção de tétano

Tétano causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
O tétano é uma grave doença bacteriana que afeta o sistema nervoso, levando a dolorosas contrações musculares, principalmente na mandíbula e nos músculos do pescoço. O tétano pode interferir com a capacidade de respirar e pode ameaçar a vida de uma pessoa.
Graças à vacina do tétano, os casos de ocorrência desta doença são raros em muitas regiões do mundo. No entanto, a doença continua a ser uma ameaça para aqueles que não têm as suas vacinas atualizadas, sendo mais comum em países em desenvolvimento.
Não existe cura para o tétano. O tratamento concentra-se na gestão de complicações até que os efeitos possam desaparecer.

Sintomas de tétano

Sinais e sintomas associados à condição aparecem a qualquer momento, entre alguns dias a várias semanas após a bactéria do tétano entrar no corpo através de uma ferida. O período de incubação médio é de sete a dez dias.
Sinais e sintomas comuns desta doença bacteriana incluem:
  • Espasmos e rigidez nos músculos da mandíbula
  • Rigidez dos músculos do pescoço
  • Dificuldade de deglutição
  • Rigidez dos músculos abdominais
  • Espasmos corporais dolorosos que duram por vários minutos, normalmente desencadeados por ocorrências menores, como um ruído alto, toque físico ou luz
Outros possíveis sinais e sintomas incluem:
  • Febre
  • Suor
  • Pressão arterial elevada
  • Aumento da frequência cardíaca

Causas de tétano

Os esporos das bactérias que causam o tétano (Clostridium tetani) são encontrados nas fezes de animais e no pó do solo. Quando eles entram numa ferida profunda, os esporos motivam o crescimento de bactérias que podem produzir uma toxina poderosa (tetanospasmin), o que pode prejudicar os nervos que controlam os músculos (neurônios motores). A toxina pode causar rigidez muscular e espasmos, os principais sinais de tétano.
Quase todos os casos de doença ocorrem em pessoas que nunca foram vacinadas ou em adultos que não obtiveram as suas doses de reforço de vacina a cada 10 anos. Você não pode contrair o tétano a partir de uma pessoa que o tem.


Complicações associadas a tétano

Uma vez que a toxina tetânica fica ligada às suas terminações nervosas, torna-se impossível de remover. A recuperação completa de uma infecção deste tipo requer o crescimento de novas terminações nervosas, o que pode levar vários meses.
Complicações da infecção podem incluir:
  • Ossos quebrados. A gravidade dos espasmos pode fazer com que possa ocorrer quebra de ossos na coluna vertebral ou noutros locais.
  • A obstrução de uma artéria do pulmão (embolismo pulmonar). Um coágulo de sangue que viajou de outro local através do seu corpo pode bloquear a principal artéria do pulmão ou um dos seus ramos.
  • Morte. Espasmos musculares podem interferir ou interromper a sua respiração. A insuficiência respiratória é a causa mais comum de morte. A falta de oxigênio também pode induzir parada cardíaca e morte. Pneumonia é outra causa de morte.


Fatores de risco para tétano

Alguns fatores podem aumentar a sua probabilidade de contrair tétano. Estes incluem:
  • A falha na vacinação ou flata de atualização com doses de reforço contra o tétano
  • Uma lesão que permite que os esporos do tétano entrem na ferida
  • Um corpo estranho, como um prego ou lasca
Casos de ocorrência desta infecção podem desenvolver-se a partir de:
  • Feridas, inclusive de farpas, piercings corporais, tatuagens, drogas injetáveis
  • Feridas devidas a balas
  • Fraturas
  • Queimaduras
  • Feridas cirúrgicas
  • Uso de drogas injetáveis
  • Mordidas de animais ou insetos
  • Ulceras do pé infetadas
  • Infecções dentárias

Quando consultar um médico

Consulte o seu médico para obter uma vacina de reforço contra o tétano se você tiver uma ferida profunda ou suja, se você não tiver obtido uma dose de reforço nos últimos cinco anos. Se você não tem a certeza de quando ocorreu o seu último reforço, tente obtê-lo.
Consulte o seu médico sobre a necessidade de receber vacina antitetânica para qualquer ferida (especialmente se ela poder estar contaminada com sujeira, fezes de animais ou estrume) se você não tiver recebido uma dose de reforço nos últimos 10 anos ou se não tiver certeza de quando você foi vacinado pela última vez.

Diagnóstico para tétano

Os médicos podem diagnosticar o tétano baseando-se num exame físico, histórico médico e de imunização, e nos sinais e sintomas de espasmos musculares, rigidez e dor. Geralmente, os testes de laboratório não são úteis para o diagnóstico de tétano.

Tratamento de tétano

Como não existe cura para esta doença, o tratamento consiste em cuidar das feridas, utilização de medicamentos para aliviar os sintomas, e cuidados de suporte.

Tratamento de feridas

A limpeza da ferida é essencial para prevenir o crescimento de esporos de tétano. Deverá remover-se a sujeira, objetos estranhos e o tecido morto da ferida.

Medicamentos

Os medicamentos utilizados em pessoas que contraíram a infecção podem incluir:
  • Antitoxina. O seu médico pode dar-lhe uma antitoxina tetânica, tais como a imunoglobulina do tétano. No entanto, a antitoxina apenas pode neutralizar a toxina que ainda não se tenha ligado ao tecido nervoso.
  • Antibióticos. O seu médico também pode receitar antibióticos por via oral ou por injecção, para combater a bactéria.
  • Vacina. Todas as pessoas com esta condição devem receber a vacina contra o tétano, logo que sejam diagnosticadas com a doença.
  • Sedativos. Geralmente, os médicos usam sedativos potentes para controlar espasmos musculares.
  • Outras drogas. Outros medicamentos, como sulfato de magnésio e certos bloqueadores beta, podem ser usados para regular a atividade muscular involuntária, como o batimento cardíaco e respiração. A morfina pode ser utilizada para este fim, bem como a sedação.

Terapias de suporte

Muitas vezes, uma condição de tétano grave requer uma longa estadia num ambiente de cuidados intensivos. Podem ser necessários desde sedativos até um ventilador.

Prevenção de tétano

Você pode evitar facilmente esta condição ao ser imunizado com uma vacina.
Se você estiver a viajar, especialmente para um país em desenvolvimento, onde o tétano pode ser comum, certifique-se de que a sua imunidade se mantém atual.
Para manter-se atualizado com todas as vacinas, peça ao seu médico para rever o seu estado de vacinação regularmente.
Se você ainda não foi vacinado contra o tétano em criança, consulte o seu médico para poder obter a vacina.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL