domingo, 16 de outubro de 2016

Periodontite

Periodontite causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
A periodontite é uma infecção grave que danifica o tecido mole e destrói o osso que suporta os dentes. A periodontite pode causar perda de dentes ou pior, um aumento do risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral e de outros problemas de saúde graves.
A periodontite é comum, mas em grande parte pode ser evitável. Geralmente, a periodontite é o resultado de má higiene oral. Escovar pelo menos duas vezes por dia, usar fio dental diariamente e obter exames dentários regulares, podem permitir reduzir bastante a sua chance de desenvolver periodontite.

Sintomas de periodontite

Os sinais e sintomas da periodontite podem incluir:
  • Gengivas inflamadas
  • Gengivas vermelhas ou arroxeadas brilhantes
  • Gengivas que se sentem doridas quando tocadas
  • Gengivas que se afastam dos seus dentes (recuam), tornando os dentes parecer mais longos do que o normal
  • Desenvolvimento de novos espaços entre dentes
  • Pus entre os dentes e gengivas
  • Mau hálito
  • Mau gosto na boca
  • Dentes soltos
  • Uma mudança na forma como os seus dentes se encaixam quando você morde
Existem diferentes tipos ou classes de periodontite. Periodontite crônica é a classe mais comum, afetando principalmente adultos, embora as crianças também possam ser afetadas. Geralmente, a periodontite agressiva começa na infância ou no início da idade adulta, e afeta apenas um pequeno número de pessoas.

Tratamento de periodontite

O objetivo do tratamento da periodontite é limpar completamente as bolsas em torno dos dentes e evitar danos ao osso circundante. O tratamento pode ser realizado por um periodontista, um dentista ou um odontologista. Você terá uma melhor chance de sucesso do tratamento quando você adota uma rotina diária de boa higiene bucal.

Tratamentos não cirúrgico

Se a periodontite não estiver avançada, o tratamento pode envolver procedimentos menos invasivos, incluindo:
  • Remover o tártaro e bactérias das suas superfícies dos dentes e abaixo da gengiva. Este procedimento pode ser realizado utilizando instrumentos ou um dispositivo de ultrassom.
  • Alisamento radicular. Alisamento radicular alisa as superfícies radiculares e desencoraja ainda mais o acúmulo de tártaro e endotoxina bacteriana.
  • Antibióticos. O seu periodontista ou dentista podem recomendar o uso de antibióticos tópicos ou orais para ajudar a controlar a infecção bacteriana. Antibióticos tópicos podem incluir lavagens antibióticas da boca ou inserção de géis contendo antibióticos, no espaço entre os seus dentes e gengivas ou nas bolsas, após uma limpeza profunda. No entanto, os antibióticos orais podem ser necessários para eliminar completamente as bactérias causadoras da infecção.

Tratamentos cirúrgicos

Se você tem periodontite avançada, o tecido da gengiva pode não responder a tratamentos não cirúrgicos e a uma boa higiene oral. Neste caso, o tratamento da periodontite pode necessitar de cirurgia dentária, tal como:
  • Cirurgia de redução de bolsa. Neste procedimento, o periodontista faz pequenas incisões de modo a que uma parte do tecido da gengiva possa ser levantada para trás, expondo as raízes para o dimensionamento mais eficaz e alisamento radicular. Porque muita vezes a periodontite provoca perda óssea, o osso subjacente pode ser recolocado antes do tecido da gengiva ser suturado no lugar. Depois de curar, é mais fácil de limpar estas áreas e manter o tecido da gengiva saudável.
  • Enxertos de tecidos moles. Quando você perde o tecido da gengiva devido à doença periodontal, a sua gengiva recua. Você pode precisar de ter uma parte do tecido macio danificado, reforçado. Geralmente, isto é feito através da remoção de uma pequena quantidade de tecido do céu da boca (palato), ou de outra fonte de doadores e deve-se anexá-la no local afetado. Este procedimento pode ajudar a reduzir ainda mais a recessão gengival, cobrir as raízes expostas e dar aos seus dentes uma aparência mais agradável.
  • O enxerto ósseo. Este procedimento é realizado quando a periodontite destruiu o osso circundante na sua raiz do dente. O enxerto pode ser composto de pequenos fragmentos do seu próprio osso, mas o osso também pode ser sintético ou doado. O enxerto ósseo ajuda a prevenir a perda de dentes, segurando o dente no lugar. Ele também serve como uma plataforma para o crescimento de osso natural.
  • Regeneração tecidual guiada. Isto permite o crescimento de osso que foi destruído por bactérias. Numa abordagem, o seu dentista coloca uma peça especial de tecido biocompatível entre o osso existente e o seu dente. O material impede que o tecido não desejado possa entrar na área de cura, permitindo que a estrutura óssea volte a crescer no seu lugar.
  • Outra técnica envolve a aplicação de um gel especial numa raiz do dente doente. Este gel contém as mesmas proteínas encontradas no desenvolvimento do esmalte do dente e estimula o crescimento do osso e do tecido saudável.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL