sábado, 29 de outubro de 2016

Doença de Graves - Causas e tratamento da doença de Graves

Doença de Graves causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Doença de Graves é uma doença do sistema imunitário que faz com que a glândula tireoide se torne hiperativa. Esta, é uma desordem auto-imune, o que significa que o sistema imunitário do corpo ataca erradamente as células do próprio corpo, em vez de protegê-las dos invasores externos. Na doença de Graves, o sistema imunitário do corpo faz com que os produtos químicos chamados imunoglobulinas, que estimulam a glândula tireoide, possam produzir demasiada hormona da tireoide. Este estado da tireoide é chamado de hipertireoidismo.

Causas de doença de Graves

Os médicos não sabem o que causa a doença de Graves, mas o facto de que ela tende a ocorrer em famílias, indica que a doença pode ter uma componente genética. É possível que a produção anormal de imunoglobulinas seja provocada por algum fator desconhecido, e o sistema imune não consegue parar este excesso de produção por causa de um defeito herdado.
A doença de Graves afeta mais as mulheres do que os homens, e mais frequentemente atinge pessoas com idades entre os 20 e 40 anos, mas pode ocorrer em qualquer idade.

Sintomas da doença de Graves

A doença de Graves pode provocar os seguintes sintomas:
  • Nervosismo
  • Insônia
  • Oscilações emocionais
  • Suor
  • Tremor das mãos
  • Taquicardia
  • Perda de peso inexplicada (muitas vezes, apesar do aumento do apetite)
  • Sensibilidade a temperaturas quentes (sensação de calor o tempo todo)
  • Fraqueza muscular
  • Falta de ar

Diagnóstico para a doença de Graves

O seu médico irá procurar por evidências físicas da doença de Graves, incluindo bócio, sinais oculares e sinais de pele. Ele também irá questioná-lo sobre uma perda recente de peso, nervosismo, tremores, aumento da sudorese, palpitações, evacuações extraordinariamente frequentes, irregularidades menstruais e perguntar se você se sente quente o tempo todo.
Durante o exame físico, o médico vai sentir a sua tireoide para verificar nódulos anormais e para verificar se ela está ampliada. Ele também pode usar um estetoscópio para ouvir sinais de fluxo sanguíneo anormal perto da sua glândula tireoide. Noutras partes do seu corpo, o médico irá verificar se existem sinais adicionais de hipertireoidismo, incluindo ritmo rápido do coração, ritmo cardíaco irregular, tremor das mãos, reflexos rápidos quando os tendões são tocados com um martelo macio, e olhos esbugalhados.
O seu médico irá solicitar exames de sangue para determinar se a sua tireoide está a produzir e a liberar muito hormônio. Se o seu médico estiver preocupado com possíveis problemas oculares, ele pode pedir uma tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética dos seus olhos. Se o seu médico pensar que o seu coração está envolvido, um eletrocardiograma e/ou outros testes cardíacos poderão ser necessários.

Tratamento para a doença de Graves

O tratamento da doença concentra-se em dois objetivos, nomeadamente melhorar rapidamente os sintomas de hipertireoidismo, e retardar a produção do hormônio da tireoide.
Os sintomas de taquicardia, aumento da frequência cardíaca, tremor e nervosismo são tratados com um medicamento beta-bloqueador, tal como o propanolol (Inderal). Para ansiedade e insônia, o médico pode prescrever diazepam (Valium), lorazepam (Ativan) ou um medicamento similar.
Para que a tireoide deixe de produzir muito hormônio, existem três possíveis tratamentos, nomeadamente medicamentos antitireoidianos, iodo radioativo e cirurgia.

Uma vez que os níveis de hormônio da tireoide atingiram o seu nível normal, você e o seu médico podem decidir se deve continuar a medicação anti-tireoide diária ou se deve escolher tratamento com iodo radioativo.
O iodo radioativo é administrado por via oral. A maioria dos especialistas recomendam uma dose suficiente para que a tireoide deixe de produzir hormona da tireoide. Você, então, tem que tomar medicação diária para o resto da sua vida. Porque as pessoas que recebem a terapia com iodo radioativo armazenam temporariamente uma pequena quantidade de radiação na sua tireoide, elas precisam de evitar o contato prolongado com mulheres grávidas e crianças durante vários dias após o tratamento. O iodo radioativo fica concentrado no leite materno e as mulheres devem interromper o aleitamento se escolherem esta terapia.
Hoje em dia, a cirurgia para a doença de Graves raramente é implementada. No entanto, as pessoas com muito grandes bócios são menos propensas a responder bem à medicação anti-tireoide ou iodo radioativo, e podem ter um resultado melhor se a maior parte da glândula tireoidiana for removida cirurgicamente (tireoidectomia subtotal).
Pacientes com sinais oculares da doença de Graves podem ser administrados com colírio para manter os olhos úmidos, e podem necessitar de óculos para proteger os olhos do sol, vento e poeira. Em pessoas com sintomas graves nos olhos, os medicamentos de glucocorticóides podem ser necessários por si só ou em conjunto com tratamentos de radiação para os músculos que controlam o movimento dos olhos. Sintomas de pele devidos a doença de Graves podem ser tratados com cremes e pomadas glicocorticóides.


Prognóstico para a doença de Graves

Muitos doentes permanecem bem após um curso único de medicamentos anti-tireoide, mas uma recorrência pode acontecer em qualquer momento. O iodeto radioativo é muito eficaz, mas resulta muitas vezes em níveis anormalmente baixos de hormônios da tireoide (hipotireoidismo). A cirurgia também pode causar baixos níveis de hormonas da tireoide.

Os sinais oculares da doença de Graves tendem a melhorar com o tratamento medicamentoso anti-tireoide. No entanto, muitas vezes, permanecem algumas características da aparência do olhar.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL