segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Rotavirus - Causas e tratamento de rotavirus

Rotavirus causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Rotavírus é uma infecção que provoca diarreia. Esta é a causa mais comum de diarreia em lactentes e crianças em todo o mundo, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Antes do desenvolvimento de uma vacina, a maioria das crianças tiveram pelo menos um ataque com rotavírus por volta dos 5 anos de idade.
Embora as infecções por rotavírus sejam desagradáveis, geralmente podem tratar-se em casa com a ingestão de muitos líquidos para evitar a desidratação. Ocasionalmente, a desidratação grave requer fluidos intravenosos num hospital. A desidratação é uma complicação grave do rotavírus e uma das principais causas de morte de crianças em países em desenvolvimento.
A vacinação pode ajudar a prevenir a infecção por rotavírus no seu bebê. Para crianças mais velhas e adultos (que não são tão propensos a desenvolver sintomas graves de rotavírus) a lavagem frequente das mãos é a melhor linha de defesa.

Sintomas de rotavirus

Geralmente, a infecção por rotavírus começa dentro de dois dias após exposição ao vírus. Os sintomas iniciais são febre e vômitos, seguidos de três a sete dias de diarreia aquosa, mas a infecção também pode causar dor abdominal.
Em adultos que são saudáveis, a infecção por rotavírus pode causar apenas sinais e sintomas leves, mas também pode não apresentar nenhum sintoma.


Causas de rotavirus

Rotavirus está presente em fezes de vários dias de uma pessoa infetada, antes dos sintomas aparecerem, e por um período de até 10 dias após o desaparecimento dos sintomas. O vírus espalha-se facilmente através do contato corpo-boca durante todo este tempo, mesmo que a pessoa infetada não tenha sintomas.
Se você tiver rotavírus e não lavar as mãos após usar o banheiro (ou o seu filho tem rotavírus e você não lava as mãos depois de trocar a fralda do seu filho ou se não ajudar o seu filho a usar o banheiro) o vírus pode espalhar-se para qualquer coisa que você toque, incluindo alimentos, brinquedos e utensílios. Se outra pessoa tocar as suas mãos não lavadas ou um objeto contaminado e depois tocar a sua boca, pode ocorrer uma infecção. O vírus pode permanecer infeccioso em superfícies durante semanas ou mais, se a área não for desinfetada.
Atendendo a que existem muitos tipos de rotavírus, é possível ficar-se infetado mais de uma vez, mesmo que a pessoa tenha sido vacinada. No entanto, as infecções repetidas são tipicamente menos grave.


Fatores de risco para rotavirus

As infecções por rotavírus são comuns em crianças de 3 a 35 meses (particularmente aquelas que passam muito tempo em ambientes de cuidados infantis). Os adultos mais velhos e adultos que cuidam de crianças pequenas também têm um risco aumentado de infecção.
Normalmente, o risco de rotavírus é maior no inverno e na primavera.


Complicações associadas a rotavirus

A diarreia grave pode levar à desidratação, especialmente em crianças pequenas. Não tratada, a desidratação pode tornar-se uma condição que motiva risco de vida, independentemente da sua causa.


Quando consultar um médico

Consulte o médico do seu filho se ele:
  • Tiver diarreia por mais de 24 horas
  • Tiver episódios frequentes de vômitos
  • Tiver fezes de cor de alcatrão ou fezes pretas que contenham sangue ou pus
  • Tiver uma temperatura de 40 ºC ou mais elevada
  • Parecer letárgico, irritado ou tiver dor
  • Tiver sinais ou sintomas de desidratação, incluindo boca seca, choro sem lágrimas, pouca ou nenhuma urina, sonolência incomum, ou a ausência de resposta
Se você for um adulto, consulte o seu médico se:
  • Não consegue manter a ingestão de líquidos por 24 horas
  • Tiver diarreia por mais de dois dias
  • Tiver sangue no vomitado ou nas evacuações
  • Tiver uma temperatura superior a 39,4 ºC
  • Tiver sinais ou sintomas de desidratação, incluindo sede excessiva, boca seca, pouca ou nenhuma micção, fraqueza severa, tonturas quando permanece de pé, ou atordoamento

Diagnóstico de rotavirus

Rotavirus é muitas vezes diagnosticado com base em sintomas e num exame físico. Uma amostra de fezes pode ser analisada em laboratório para confirmar o diagnóstico

Tratamento para rotavirus

Não existe nenhum tratamento específico para a infecção por rotavírus. Antibióticos e antivirais não vão ajudar a combater a infecção por rotavírus. Normalmente, a infecção desaparece dentro de três a sete dias.
Prevenir a desidratação será a maior preocupação. Para evitar a desidratação, enquanto o vírus segue o seu curso, beba muitos líquidos. Se a criança tiver diarreia grave, pergunte ao seu médico sobre a utilização de um fluido de reidratação oral, como Pedialyte, especialmente se a diarreia durar mais do que alguns dias.
Para as crianças, um fluido de reidratação pode substituir minerais perdidos de forma mais eficaz do que a água ou outros líquidos. A desidratação grave pode exigir fluidos intravenosos no hospital. Medicamentos anti-diarreicos não são recomendados para uma infecção por rotavírus.


Prevenção de roravirus

Para reduzir a propagação do rotavírus lave bem e muitas vezes as mãos, especialmente depois de usar o banheiro, trocar a fralda do seu filho ou ajudar o seu filho a usar o banheiro. Mas, mesmo uma adequada lavagem das mãos não oferece quaisquer garantia.
Existem duas vacinas contra rotavírus, a vacina pentavalente e monovalente. No caso da vacina monovalente, esta deve ser tomada em duas doses, que devem ter intervalos de quatro semanas entre as doses. No caso da vacina pentavalente o esquema inclui três doses, com um intervalo mínimo de pelo menos quatro semanas entre cada uma das doses. Em ambos os esquemas de vacinação, a primeira dose deve ser aplicada depois das 6 semanas e antes das 14 semanas de idade, e a última dose poderá ser administrada antes dos 8 meses (7 meses e vinte e nove dias).
Se o bebê não receber a primeira dose, já não poderá ser vacinado. Assim, torna-se muito importante que os pais possam prestar atenção ao prazo para dar início ao esquema das vacinas.
Se após a vacinação, o seu filho tiver dor de estômago, vômitos, diarreia, sangue nas fezes, ou uma mudança nos movimentos intestinais, contate o seu médico imediatamente.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL