terça-feira, 1 de agosto de 2017

Dermatofibroma - Causas e tratamento

Dermatofibroma causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Dermatofibromas são pequenos tumores de pele não-cancerosos (benignos) que podem desenvolver-se em qualquer parte do corpo, mas na maioria das vezes aparecem na parte inferior das pernas, braços ou costas. Estes nódulos são comuns em adultos, mas são raros em crianças, e podem apresentar uma coloração rosa, cinza, vermelha ou marrom, podendo mudar de cor ao longo dos anos. Um dermatofibroma aparece numa forma dura (firme) e muitas vezes sente-se como uma pedra sob a pele. Quando é comprimido pelos lados, a parte superior do crescimento pode criar covinha para dentro.
Geralmente, os dermatofibromas são indolores, mas algumas pessoas experimentam sensibilidade ou coceira. Na maior parte das vezes, desenvolve-se um único nódulo, mas algumas pessoas podem desenvolver muitos dermatofibromas. Estes, raramente crescem mais do que 2 cm de diâmetro. A causa de ocorrência de dermatofibromas é desconhecida.

Sintomas de dermatofibroma

Geralmente, os dermatofibromas desenvolvem-se lentamente. Estes pequenos e duros crescimentos na pele podem ficar levantados e ter algumas características, nomeadamente:
  • Geralmente aparecem na parte inferior das pernas, mas podem aparecer nos braços ou tronco
  • Podem ser vermelhos, rosa, púrpura, cinza ou marrom e podem mudar de cor ao longo do tempo
  • Podem ser tão pequenos como um sedimento e raramente crescem mais do que uma unha
  • São muitas vezes indolores, mas podem tornar-se dolorosos ou motivar coceira
  • Normalmente, aparece uma covinha para dentro, quando pressionados

Quando consultar um médico

Consulte um médico para obter um diagnóstico preciso de qualquer novo crescimento na pele, especialmente aqueles que tenham uma cor marrom escuro ou preto ,ou que apresentem mudanças de cor, tamanho ou forma. Consulte um médico imediatamente se o crescimento sangrar, crescer rapidamente ou se tornar-se doloroso.

Diagnóstico para dermatofibroma

Na maioria das vezes, um médico pode diagnosticar um dermatofibroma ao examinar o nódulo. Se o crescimento não se parecer com um dermatofibroma típico, ou se uma ferida com sangramento aparecer na superfície, ou se o médico quiser ter a certeza do diagnóstico, ele vai precisar de uma biópsia. Uma biópsia remove uma parte ou todo o nódulo para elaboração de um exame sob um microscópio.

Tratamento para sermatofibroma

Os dermatofibromas raramente requerem tratamento. Algumas pessoas podem preferir remover os seus dermatofibromas se o crescimento ficar feio, estiver numa localização inconveniente (como num local que repetidamente pode motivar cortes, como ao fazer a barba, ou se ficar irritado pela roupa), ou se tornar-se doloroso ou causar coceira.
Porque um dermatofibroma cresce de forma profunda, a remoção exige excisão abaixo do nível da superfície da pele. Geralmente, este processo deixa uma cicatriz visível. Alternativamente, o nódulo pode ser achatado na superfície da pele, pelo que se pode raspar a parte de cima com um bisturi, mas isto remove apenas as camadas superficiais do dermatofibroma, deixando as camadas mais profundas, pelo que o nódulo pode voltar a crescer novamente depois de vários anos.
Muito raramente, um certo tipo de câncer de pele pode assemelhar-se inicialmente a um dermatofibroma e pode espalhar-se. Esse tipo de câncer de pele tem um nome longo chamado de dermatofibrossarcoma protuberante.


Prognóstico para dermatofibroma

Dermatofibromas são tumores não cancerosos ques não se tornam cancerosos.


Duração de dermatofibroma

Dermatofibromas não desaparecem por conta própria. A menos que eles sejam removidos, os nódulos permanecem durante toda a vida.

Prevenção para dermatofibroma

Porque ninguém sabe o que causa o dermatofibroma, não existe nenhuma forma conhecida de prevenir a condição.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL