sábado, 3 de setembro de 2016

Colecistectomia - Para que se usa a colecistectomia

Colecistectomia causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações

O que é uma colecistectomia

Colecistectomia é a remoção cirúrgica da vesícula biliar, um pequeno órgão tipo bolsa, localizado perto do fígado, no lado superior direito do abdômen. Esta, está ligada ao canal principal que transporta bílis do fígado para o intestino. A bile ajuda o corpo a quebrar e absorver gorduras. A vesícula biliar armazena temporariamente a bile do fígado.
Existem duas formas de remover a vesícula biliar:
  • A cirurgia tradicional - O cirurgião corta e abre o abdômen e retira a vesícula biliar através de uma incisão que terá cerca de 15 cm de comprimento. Então, o abdômen será suturado novamente.
  • A cirurgia laparoscópica - O cirurgião fará quatro pequenas incisões (menos de 2,5 cm) para passar um laparoscópio e alguns instrumentos. Um laparoscópio é um instrumento com a forma tubolar, com uma câmera para visualização, com a qual, o cirurgião pode guiar os instrumentos cirúrgicos para remover a vesícula biliar. A vesícula biliar é cortada a partir do fígado e do ducto biliar e removida através de uma das pequenas incisões.

Cerca de 90% das vezes, utiliza-se a cirurgia laparoscópica, porque requer uma estadia no hospital mais curta, torna-se menos dolorosa, e tem um tempo de recuperação mais curto em comparação com a cirurgia tradicional. Nos restantes 10%, a cirurgia tradicional é usada porque a pessoa têm cicatriz abdominal significativa de uma cirurgia prévia, inflamação grave, anatomia incomum, ou outros fatores que tornam a cirurgia com um laparoscópio muito difícil e arriscada.
A maioria das pessoas não tem efeitos colaterais pelo facto de viver sem uma vesícula biliar. A bílis ainda pode passar diretamente a partir do fígado para o intestino, pelo que, geralmente, a vesícula biliar não se torna necessária. Ocasionalmente, as pessoas notam uma tendência para diarreia, depois da vesícula biliar ser removida.

Para que se usa a colecistectomia

Os cirurgiões removem a vesícula biliar para evitar complicações de cálculos biliares, que são pedaços tipo “pedra” que se formam no interior da vesícula biliar. Os cálculos podem causar sintomas como uma simples dor e cólica intermitente depois de comer, mas também podem levar a colecistite, colangite, ou pancreatite. Colecistite é uma inflamação ou infecção da vesícula biliar que se desenvolve quando uma pedra bloqueia o ducto biliar (ou tubo) que conduz a partir da vesícula biliar para o ducto biliar principal. Colecistite causa febre, náuseas ou vômitos e dor no lado superior direito do abdômen. Colangite é uma infecção dos canais biliares que pode ocorrer quando um cálculo biliar passa para fora da vesícula biliar e bloqueia o ducto biliar principal entre o fígado e o intestino. A pancreatite é uma inflamação do pâncreas que pode ser causada por um bloqueio do canal proveniente do pâncreas (este ducto pancreático está ligado ao canal biliar). Isto faz com que as enzimas pancreáticas irritantes possam inflamar o pâncreas. Geralmente, colecistite não é um problema grave, mas colangite e pancreatite podem ser.

Como se faz a colecistectomia

Independentemente do tipo de cirurgia a que você será sujeito, você será colocado sob anestesia geral, para que permaneça inconsciente durante a cirurgia. Uma linha intravenosa será inserida numa das veias para entregar líquidos e medicamentos:
  • Cirurgia tradicional - O cirurgião corta uma incisão de 15 cm na parte superior direita do abdômen e remove a vesícula biliar. Muitas vezes, um teste chamado colangiografia é feito durante a operação para observar todas as pedras que podem ter passado para o ducto biliar principal (neste teste, um corante é injetado nos canais biliares e raios-X serão tomados). Se as pedras forem vistas nos raios-X, podem ser removidas, e um tubo pode então ser colocado no canal biliar (saindo da pele) para drenagem, até algum tempo após a cirurgia. Depois da vesícula biliar ser removida, a incisão será fechada com pontos. Enquanto permanecer no hospital, gradualmente, você voltará a comer uma dieta normal e poderá sair da cama. Normalmente, você permanecerá no hospital durante dois a cinco dias.
  • Cirurgia laparoscópica - O cirurgião faz uma pequena incisão no umbigo e coloca ar para dentro do abdômen, para torná-lo mais fácil de observar. Isto ajuda a evitar danos de quaisquer órgãos com as incisões ou instrumentos. Em seguida, o laparoscópio é inserido através de uma pequena incisão no seu umbigo. Uma vez que o laparoscópio é inserido no seu abdômen, uma câmera transmite imagens para uma tela de visualização. Três pequenas incisões são feitas, e os instrumentos cirúrgicos são inseridos através dessas incisões. O cirurgião corta a vesícula biliar, e remove a vesícula biliar através de uma das incisões, geralmente a que se situa no umbigo. Todos os instrumentos são removidos, e o cirurgião fecha as incisões com suturas ou fita cirúrgica. Depois de acordar da anestesia, a linha intravenosa permanece no local até que você possa beber líquidos, geralmente depois de algumas horas após a cirurgia. Quando você se sentir suficientemente bem, poderá ir para casa com segurança e poderá ser capaz de comer uma refeição leve mais tarde no próprio dia (à noite). Por vezes os pacientes permanecem no hospital até à manhã seguinte.
Se houver quaisquer dificuldades durante a cirurgia laparoscópica, o cirurgião irá alterar para uma colecistectomia tradicional. Isto pode acontecer se houver demasiado sangramento, se houver muita cicatrização de uma cirurgia anterior, se a vesícula biliar se tornar difícil de remover ou se existir uma infecção grave.


Acompanhamento após a colecistectomia

Você irá precisar de visitar o seu médico algum tempo depois de deixar o hospital. Isto pode ocorrer dentro de alguns dias até algumas semanas depois de voltar para casa. O seu médico irá verificar a cura das suas incisões e remover quaisquer pontos. Após a cirurgia laparoscópica, normalmente você poderá retornar ao trabalho dentro de três a sete dias. Após uma cirurgia tradicional, você pode ter de esperar três a seis semanas antes de voltar ao trabalho. Verifique com o seu médico antes de retomar atividades específicas, como esportes, trabalho pesado e trabalhos de elevação.


Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL