quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Mastite - Causas e tratamento de mastite

Mastite causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Mastite é uma infecção do tecido mamário que resulta em dor no peito, inchaço, calor e vermelhidão. Associados a esta condição também pode ocorrer febre e calafrios. Mais frequentemente, a mastite afeta as mulheres que estão a amamentar (mastite de lactação), embora, por vezes, esta condição possa ocorrer em mulheres que não estão a amamentar.
Na maioria dos casos, a mastite de lactação ocorre nas primeiros 6 a 12 semanas após o parto (pós-parto), mas pode acontecer mais tarde, durante a amamentação. A condição pode causar desconforto, o que pode dificultar cuidar do seu bebê.
Por vezes a mastite leva uma mãe a desmamar o seu bebê antes de pretender, mas continuar a amamentar, mesmo enquanto estiver a tomar um antibiótico para a mastite, será melhor para você e para o seu bebê.

Sintomas de mastite

Na mastite, os sinais e sintomas podem aparecer de repente e podem incluir:
  • Sensibilidade mamária ou calor ao toque
  • Mal-estar
  • Inchaço da mama
  • Dor ou uma sensação de queimação contínua ou durante a amamentação
  • Vermelhidão da pele, muitas vezes num padrão em forma de cunha
  • Febre acima de 38,3 ºC
Apesar de geralmente a mastite ocorrer nas primeiras semanas de amamentação, pode acontecer a qualquer momento durante o aleitamento. A mastite de lactação tende a afetar apenas uma mama.

Causas de mastite

A amamentação é uma habilidade aprendida, e má técnica pode levar a leite que fica preso no peito, a principal causa de mastite. Outras causas incluem:
  • Um ducto de leite bloqueado. Se a mama não ficar completamente vazia após a alimentação do bebê, um dos seus ductos de leite pode ficar obstruído, motivando que o leite possa fazer backup, o que leva a infecção da mama.
  • Bactérias que entram no seu peito. Bactérias da superfície da pele e da boca do bebê podem entrar nos ductos de leite através de uma ruptura ou rachadura na pele do mamilo, ou através de uma abertura no canal de leite. Leite estagnado no seu peito que não é esvaziado suficientemente, fornece um terreno fértil para as bactérias. As propriedades antibacterianas do leite protegem o seu bebé da infecção.

Fatores de risco para mastite


Fatores de risco para mastite incluem:

  • Amamentar durante as primeiras semanas após o parto
  • Mamilos doloridos ou rachados, embora a mastite possa desenvolver-se sem pele quebrada
  • Usar apenas uma posição para amamentar, que não pode drenar totalmente o seu peito
  • Usar um sutiã que coloque pressão sobre o seu peito ao usar um cinto de segurança ou ao carregar um saco pesado, o que pode restringir o fluxo de leite
  • Tornar-se muito cansada ou estressada
  • Episódio anterior de mastite durante a amamentação
  • Nutrição pobre

Complicações associadas a mastite

Se a mastite não for adequadamente tratada, ou se ela estiver relacionada a um ducto bloqueado, uma coleção de pus (abscesso) pode desenvolver-se no seu peito e formar uma massa de mama ou área de firmeza com espessamento. Geralmente, um abscesso requer drenagem cirúrgica. Para evitar esta complicação, fale com o seu médico logo que surgirem sinais ou sintomas de mastite.

Quando consultar um médico

Na maioria dos casos, você vai sentir-se doente com sintomas de gripe durante várias horas antes de reconhecer que o seu peito tem uma área de sensibilidade e vermelhidão. Assim que você reconhecer esta combinação de sinais e sintomas deverá recorrer a um médico.

Provavelmente, o seu médico vai querer vê-lo para confirmar o diagnóstico. Os antibióticos orais são geralmente eficazes no tratamento desta condição. Se você já teve mastite antes, o seu médico pode prescrever antibióticos. Se os seus sinais e sintomas não melhorarem após os dois primeiros dias de uso de antibióticos, consulte o seu médico imediatamente para garantir que a sua condição não é o resultado de um problema mais sério.

Diagnóstico para mastite

O seu médico diagnostica a mastite com base num exame físico, tendo em conta os sinais e sintomas como febre, calafrios e dor no peito. Outro sinal claro é uma área em forma de cunha com vermelhidão no peito, que aponta na direção do mamilo e que se torna sensível ao toque.
O seu médico irá certificar-se de que você não tem um abscesso de mama, uma complicação que pode ocorrer quando a mastite não for tratada rapidamente. A cultura do seu leite pode ajudar a orientar o seu médico para determinar o melhor antibiótico para o seu caso, especialmente se a sua infecção for grave.
Uma forma rara de câncer de mama (o câncer inflamatório da mama) também pode causar vermelhidão e inchaço que inicialmente pode ser confundido com mastite. O seu médico pode recomendar uma mamografia para diagnóstico. Se os seus sinais e sintomas persistirem mesmo depois de concluir um curso de antibióticos, você pode precisar de uma biópsia para o médico se certificar de que você não tem câncer de mama.


Tratamento para mastite

Geralmente, o tratamento de mastite envolve:
  • Antibióticos. Geralmente, o tratamento da mastite requer um curso de 10 a 14 dias de antibióticos. Você pode sentir-se novamente bem 24 a 48 horas após o início dos antibióticos, mas é importante tomar todo o curso de antibiótico para minimizar a chance de recorrência.
  • Analgésicos. O seu médico pode recomendar um analgésico leve, como o paracetamol (Tylenol, outros) ou ibuprofeno (Advil, Motrin IB, outros).
  • Ajustes na sua técnica de amamentação. Certifique-se de que você esvazia completamente os seus seios durante a amamentação. O seu médico pode avaliar a sua técnica de amamentação ou pode encaminhá-la para um consultor de lactação para obter ajuda e suporte contínuo.
  • Cuidados pessoais. Continue a amamentar e a beber líquidos extra para ajudar o seu corpo a combater a infecção da mama.
  • Se a sua mastite não esclarecer depois de tomar antibióticos, é importante o acompanhamento do seu médico para que ele possa decidir se você precisa de mais testes.


Estilo de vida e remédios caseiros para mastite

Se você tiver mastite, é seguro continuar a amamentar, e isso ajuda a limpar a infecção.
Algumas metodologias podem ser importantes. Estas incluem:
  • Para aliviar o desconforto, continue a amamentar tão frequentemente e enquanto o seu bebê estiver com fome
  • Descanse tanto quanto possível, de preferência na cama com o seu bebé, o que irá incentivar as mamadas frequentes
  • Evite o sobre-enchimento prolongado do seu peito com leite (ingurgitamento) antes de amamentar
  • Varie as suas posições ao amamentar
  • Beba bastante líquidos
  • Se você tiver problemas para esvaziar uma parte do seu peito, aplique compressas quentes sobre o peito ou tome um banho quente antes de amamentar
  • Use um sutiã firme

Prevenção de mastite

Para obter um melhor relacionamento com o seu bebê durante a amamentação, e para evitar complicações como a mastite, considere reunir com alguém que lhe possa fornecer dicas sobre a melhor forma de promover a amamentação. Um consultor de lactação pode dar-lhe dicas e prestar aconselhamento inestimável para técnicas adequadas ao amamentar.
Minimize as suas chances de obter mastite, seguindo estas dicas:
  • Drene totalmente o leite dos seus seios durante a amamentação.
  • Permita que seu bebê possa esvaziar completamente um peito antes de mudar para o outro, durante a alimentação.
  • Altere a posição que você usa para amamentar.
  • Verifique se o seu bebé pega adequadamente durante a amamentação.
Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL