segunda-feira, 17 de julho de 2017

Condrossarcoma - Causas, sintomas e tratamento

Condrossarcoma causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Condrossarcoma é um tipo de câncer intimamente relacionado com câncer ósseo. No entanto, as formas de condrossarcoma ocorrem na cartilagem, o tecido resistente e flexível localizado nas extremidades dos ossos, e não no próprio tecido ósseo.
Geralmente, este tipo de câncer desenvolve-se na cartilagem que reveste os ossos da pelve, coxa, ombro, costelas ou braço. No entanto, um tipo raro de condrossarcoma pode desenvolver-se nos tecidos moles, tais como músculos, nervos, ou gordura dos braços e das pernas. A doença também pode desenvolver-se a partir de um tumor não canceroso (benigno) existente perto do osso. 


Causas de condrossarcoma

Na maior parte dos casos, os médicos não sabem porque é que esta condição se desenvolve.
Uma vez que um condrossarcoma se forma, ele pode crescer rapidamente ou lentamente, podendo invadir tecidos próximos e espalhar-se (metástase) para cartilagem e ossos noutras partes do corpo, podendo ainda espalhar-se para outros tecidos e órgãos, tais como os pulmões.
Se uma forma cancerosa afetar os ossos e a cartilagem a partir de um câncer noutra parte do corpo, tais como na mama, não se dá o nome de condrossarcoma. Em vez disso, ele é chamado de câncer de mama metastático.
Condrossarcoma pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, mas afeta principalmente adultos com mais de 40 anos, e raramente ocorre em crianças.

Sintomas de condrossarcoma

Os sintomas mais comuns deste câncer intimamente relacionado com câncer ósseo incluem:
  • Dor na área afetada, que pode piorar durante a noite ou durante atividade física
  • Inchaço e dor na área
  • Um nódulo ou massa
  • Alargamento de um crescimento existente
  • Coxear
  • Dificuldade para mover o membro afetado
  • Alterações na micção (por tumores pélvicos).
Estes sintomas não significam necessariamente que você tem câncer. Ainda assim, é importante consultar um médico se sentir qualquer um deles.


Quando consultar um médico

Consulte o seu médico se você sentir quaisquer sintomas de condrossarcoma.

Diagnóstico para condrossarcoma

Normalmente, o diagnóstico para este tipo de câncer intimamente relacionado com câncer ósseo começa com um exame físico e história médica. O seu médico irá verificar se existem sinais de doença e poderá colocar perguntas sobre os seus hábitos de saúde, doenças anteriores e o modo de as tratar.
Outros ensaios podem ser realizados para diagnosticar esta condição de saúde, nomeadamente:
  • Os raios X, que usam radiação de alta energia para tirar fotos no interior do corpo. Estes, podem mostrar a localização, tamanho e forma de um tumor ósseo.
  • Cintilografia óssea, que usa um scanner de baixo nível de material radioativo. Esta, pode detetar células cancerígenas nos ossos.
  • A tomografia computadorizada (TC), que usa uma câmera rotativa de raios-X. Esta recolhe fotos transversais detalhadas de tecidos e órgãos.
  • A ressonância magnética (MRI), que utiliza um poderoso íman e ondas de rádio para captar imagens detalhadas dentro do corpo.
  • Tomografia por emissão de positrões, que usa partículas de carga positiva (pósitrons radioactivos) para detetar mudanças sutis no metabolismo do corpo e atividades químicas. Em seguida, cria imagens que mostram como é que o corpo está a trabalhar, em vez da sua estrutura.
  • A biópsia, que é um procedimento que permite remover o tecido para verificar se existe câncer. O médico pode remover um tumor inteiro durante uma biópsia.
Se você for diagnosticado com condrossarcoma, uma equipe médica deverá acompanhar a sua situação


Tratamento para condrossarcoma

O tratamento para o condrossarcoma depende de vários fatores. Estes incluem:
  • O tipo, tamanho, localização e estágio da doença
  • A idade do paciente
  • A saúde geral do paciente
A cirurgia é o tratamento padrão para este tipo de câncer. Neste procedimento, o cirurgião remove o tumor, juntamente com algum tecido saudável circundante. As opções cirúrgicas para o condrossarcoma incluem biópsia, cirurgia conservadora do membro e amputação. O melhor procedimento para o caso de cada paciente será determinado pelo tamanho e localização do câncer.
Num procedimento de cirurgia, o cirurgião remove o osso e cartilagem cancerosos junto com algum músculo. O osso pode ser substituído por um transplante ósseo ou prótese metálica. A maioria dos pacientes necessita de reabilitação significativa para recuperar o pleno uso do membro.
No caso de haver necessidade de amputação, todo ou parte de um membro é removido (a maioria dos pacientes não perde todo o membro). O paciente recebe um membro artificial temporário e, em seguida, uma prótese permanente, o que permite que o paciente se mantenha fisicamente ativo.
Tumores de alto grau podem necessitar de terapia adicional, tal como terapia de radiação. A radioterapia utiliza feixes de raios-X de alta energia para matar células cancerosas, sendo muitas vezes combinada com cirurgia. Os médicos não usam quimioterapia anti-câncer para tratar o condrossarcoma. No entanto, alguns centros médicos estão a estudar o uso de quimioterapia para quando este tipo de condição se espalha.
Tratamentos de cuidados de suporte ajudam a reduzir os efeitos secundários e ajudam a prevenir ou tratar infecções. Acompanhamento regular é uma parte importante do tratamento. O seu médico irá monitorizar a sua resposta ao tratamento, para verificar qualquer recorrência do condrossarcoma, e para verificar se outros tipos de câncer se desenvolvem.


Prognóstico para condrossarcoma

As perspectivas para pacientes com condrossarcoma variam de pessoa para pessoa, dependendo de uma série de fatores. Estes incluem:
  • O tamanho, a localização e o grau do tumor
  • O quanto o tumor se espalhou
  • A resposta do tumor à terapia
  • A idade e saúde em geral do paciente


Duração de condrossarcoma

O condrossarcoma vai continuar a crescer (e possivelmente espalhar-se) até ser tratado.

Prevenção de condrossarcoma

Não existe nenhuma forma conhecida de impedir um condrossarcoma.
Pessoas com condições incomuns relacionadas com os ossos, podem ser mais propensas a desenvolver este tipo de problema. Além disso, alguns cientistas notaram uma ligação entre esta condição e os danos prévios na área afetada. No entanto, eles não sabem se o trauma desencadeia o câncer.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL