sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Cólica biliar - Tratamento para cólica biliar

Cólica biliar causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Cólica biliar é uma dor constante ou irregular na parte superior do abdômen, situando-se geralmente sob o lado direito da caixa toráxica. 

Causas de cólica biliar

Cólica biliar acontece quando os cálculos biliares interferem com o fluxo normal de bílis da vesícula biliar. Bílis é um líquido que ajuda na digestão das gorduras. A bile é produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar. Quando você come uma refeição, a bile passa da vesícula biliar através do ducto cístico e do ducto biliar comum para o intestino delgado. Lá, ela mistura-se com o alimento parcialmente digerido. Se um obstáculo permanecer num destes canais, o fluxo normal de bile é bloqueado. Neste caso, as células do músculo contraem vigorosamente para tentar mover o obstáculo, motivando a dor de cólica biliar.

Sintomas de cólica biliar

Geralmente, uma pessoa com cólica biliar queixa-se de dor no abdômen superior. Esta dor pode:
  • Ocorrer no centro da parte superior do abdômen, logo abaixo do esterno
  • Ocorrer na parte superior direita do abdômen, perto da vesícula biliar e fígado
  • Ocorrer espalhada nas costas em direção ao ombro direito
A dor da cólica biliar pode ocorrer em conjunto com náusea e vômito. Geralmente, a dor ocorre depois de comer.
A cólica biliar é geralmente desencadeada pela procura da bile pelo sistema digestivo. A procura por bile é elevada após as refeições com altos teores de gordura. Os sintomas também podem ocorrer quando uma pessoa que tenha permanecido em jejum, de repente, come uma grande refeição. A maioria dos episódios de cólica biliar passam depois de 1 a 5 horas. Após a dor mais intensa passar, o abdômen pode continuar a doer suavemente durante cerca de 24 horas.

Diagnóstico para cólica biliar

Depois de descrever os seus sintomas, o médico irá realizar um exame físico. Ele irá ter uma maior atenção para a parte superior direita da sua barriga (abdômen). Esta é a área do seu fígado e da vesícula biliar. Um ultrassom vai ajudar a procurar cálculos biliares. Scans especializados da vesícula biliar também podem ser realizados. Os exames de sangue também podem ser implementados, especialmente se você tiver febre ou se a dor persistir.

Tratamento para cólica biliar

Medicação para a dor pode ser prescrita.
Você pode ser encorajado a manter uma dieta livre de gorduras.
Se o primeiro episódio de cólica biliar for grave ou se os episódios de cólica retornarem, a cirurgia para remover a vesícula biliar (colecistectomia) é geralmente recomendada. Este procedimento pode ser feito através de pequenas incisões, utilizando um instrumento chamado laparoscópio. Geralmente, o procedimento requer uma breve estadia no hospital. Algumas pessoas podem deixar o hospital no mesmo dia. Este é o tratamento mais amplamente utilizado em pessoas com problemas de cálculos biliares dolorosos. Este procedimento é eficaz e seguro, e não tem complicações em mais de 90% dos casos.
Se a cirurgia não poder ser realizada, podem ser utilizados medicamentos que dissolvem os cálculos biliares. Este medicamento é caro e pode levar meses ou anos para ver resultados. Apenas pequenas pedras irão dissolver-se.
Raramente, medicação para dissolver cálculos biliares é combinada com um procedimento chamado litotripsia de onda de choque. Este procedimento usa cuidadosamente as ondas de choque para quebrar cálculos biliares. Em muitas pessoas tratadas com este procedimento, os cálculos biliares formam-se novamente dentro de alguns anos.


Prognóstico para cólica biliar

Se cálculos biliares bloquearem o ducto cístico ou ducto biliar, você ficará em risco de sofrer episódios repetidos de cólica biliar. Também existe uma chance de 25% de você desenvolver uma infecção da vesícula biliar (colecistite aguda), ou alguma outra complicação de cálculos biliares dentro de 10 a 20 anos. Se você for sujeito a cirurgia, agende-a para um momento em que você não esteja doente.

Prevenção de cólica biliar

A cólica biliar pode ser evitada através do controlo dos fatores de risco de cálculos biliares. Alguns desses fatores de risco, tais como a hereditariedade, o aumento da idade e gravidez são uma parte normal da vida. Obesidade e uma dieta rica em gordura são fatores de risco que podem ser alterados através de um estilo de vida saudável. Mulheres na menopausa que tomam terapia de reposição hormonal (estrogênio) também são mais propensas a desenvolver cólica biliar.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL