quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Bronquite ou inflamação dos brônquios

Bronquite causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Bronquite é uma inflamação do revestimento dos brônquios, que transportam o ar de e para os pulmões. Muitas vezes, as pessoas que têm bronquite, tossem muco espesso, que pode ser descolorido. A bronquite pode ser aguda ou crônica.
Muitas vezes, o desenvolvimento de uma infecção respiratória ao frio ou a outra situação, resulta em bronquite aguda que é muito comum. A bronquite crónica, uma doença mais grave, é uma constante irritação ou inflamação da mucosa dos brônquios, muitas vezes devido ao tabagismo.
Geralmente, a bronquite aguda melhora em poucos dias sem efeitos duradouros, embora você possa continuar a tossir durante semanas. No entanto, se você repetir crises de bronquite, você pode ter bronquite crônica, o que requer atenção médica. A bronquite crônica é uma das condições incluídas na doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC).

Sintomas de bronquite

Para qualquer bronquite aguda ou bronquite crônica, sinais e sintomas podem incluir:
  • Tosse
  • Produção de muco (escarro), que pode ser claro, branco, cinza-amarelado ou verde (raramente) e pode apresentar estrias de sangue
  • Fadiga
  • Falta de ar
  • Ligeira febre e calafrios
  • Desconforto no peito
Se você tiver bronquite aguda, você pode ter uma tosse irritante que perdura por várias semanas após a resolução da inflamação. A bronquite crônica é definida como uma tosse produtiva que dura pelo menos três meses, com episódios recorrentes a ocorrer há pelo menos dois anos consecutivos.
Se você tiver bronquite crônica, é provável que você tenha períodos em que os seus sinais e sintomas pioram. Nesses momentos, você pode ter bronquite aguda num ponto alto da bronquite crnica.


Causas de bronquite

Geralmente, a bronquite aguda é causada por vírus, normalmente, os mesmos vírus que causam resfriados e gripe (influenza). Os antibióticos não matam vírus, pelo que este tipo de medicação não é útil na maioria dos casos de bronquite.
A causa mais comum de bronquite crônica é fumar cigarros. A poluição do ar e poeira ou gases tóxicos do ambiente ou local de trabalho também podem contribuir para a doença.


Fatores de risco para bronquite

Fatores que aumentam o risco de bronquite incluem:
  • Fumaça de cigarro. As pessoas que fumam ou que convivem com fumantes têm um risco maior de bronquite aguda e bronquite crônica.
  • Baixa resistência. Isto pode resultar de uma outra doença aguda como um resfriado ou devido a uma condição crônica que comprometa o sistema imunológico. Os adultos mais velhos, lactentes e crianças jovens têm maior vulnerabilidade à infecção.
  • Exposição a substâncias irritantes no trabalho. O risco de desenvolver bronquite é maior se você trabalhar em torno de certas substâncias irritantes pulmonares, tais como grãos ou têxteis, ou se estiver exposto a vapores químicos.
  • Refluxo gástrico. Repetidos ataques graves de azia podem irritar a garganta e torná-lo mais propenso a desenvolver bronquite.


Complicações associadas a bronquite

Embora geralmente, um único episódio de bronquite não seja motivo de preocupação, este pode levar a pneumonia nalgumas pessoas. Repetidas crises de bronquite podem indicar que você está a desenvolver doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Diagnóstico para bronquite

Durante os primeiros dias de doença, pode ser difícil distinguir os sinais e sintomas de bronquite dos de um resfriado comum. Durante o exame físico, o médico irá usar um estetoscópio para ouvir de perto os pulmões para analisar a sua respiração.
Nalguns casos, o médico pode sugerir:
  • Raio-x do tórax. A radiografia de tórax pode ajudar a determinar se você tem pneumonia ou outra condição que possa explicar a sua tosse. Isto é especialmente importante se você nunca foi fumante.
  • Exames de escarro. Escarro é o muco que você tosse de seus pulmões. Este, pode ser testado para verificar se você tem tosse convulsa (coqueluche) ou outras doenças que possam ser ajudadas através de antibióticos. A expectoração também pode ser testada quanto a sinais de alergias.
  • Teste de função pulmonar. Durante um teste de função pulmonar, você sopra para um aparelho chamado espirômetro, que mede a quantidade de ar que os seus pulmões podem segurar e para avaliar a rapidez com que você pode obter ar dos seus pulmões. Este teste verifica se existem sinais de asma ou enfisema.


Tratamento para bronquite

A maioria dos casos de bronquite aguda resolvem-se sem tratamento médico em duas semanas.

Medicamentos para bronquite

Nalgumas circunstâncias, o seu médico pode prescrever medicamentos, incluindo:
  • Antibióticos. Geralmente, a bronquite resulta de uma infecção viral, pelo que os antibióticos não são eficazes. No entanto, o seu médico pode prescrever um antibiótico, se ele suspeitar que você tem uma infecção bacteriana.
  • Remédio para a tosse. É melhor não suprimir a tosse com muco, porque a tosse ajuda a remover irritantes dos seus pulmões e passagens aéreas. Se a tosse o impede de dormir, você pode tentar antitussígenos na hora de dormir.
  • Outros medicamentos. Se você tem alergias, asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), o seu médico pode recomendar um inalador e outros medicamentos para reduzir a inflamação e abrir passagens estreitadas nos seus pulmões.

Terapias para bronquite

Se você tiver bronquite crônica, pode beneficiar de reabilitação pulmonar, um programa de exercício de respiração em que um terapeuta respiratório o ensina a respirar mais facilmente de modo a aumentar a sua capacidade para exercitar-se.


Estilo de vida e remédios caseiros para bronquite

Para ajudá-lo a sentir-se melhor, você pode querer tentar as seguintes medidas de autocuidado:
  • Evitar irritantes pulmonares. Não fume. Use uma máscara quando o ar está poluído ou se você estiver exposto a substâncias irritantes, como tintas ou produtos de limpeza doméstica com fumos fortes.
  • Usar um umidificador. Ar quente e úmido ajuda a aliviar a tosse e a soltar o muco nas suas vias respiratórias. Mas não se esqueça de limpar o umidificador de acordo com as recomendações do fabricante para evitar o crescimento de bactérias e fungos no recipiente de água.
  • Considere o uso de uma máscara facial no exterior. Se o ar frio se agravar, e a tosse provocar falta de ar, coloque uma máscara na face para o ar frio antes de ir para o exterior.

Prevenção de bronquite

Para reduzir o risco de bronquite, siga estas dicas:
  • Evite fumaça de cigarro. A fumaça do cigarro aumenta o risco de bronquite crônica.
  • Vacine-se. Muitos dos casos de bronquite aguda resultam de um vírus da gripe. Se obtiver uma vacina anual contra a gripe, esta pode ajudar a proteger contra a gripe. Você também pode querer considerar a vacinação que protege contra alguns tipos de pneumonia.
  • Lave as suas mãos. Para reduzir o risco de contrair uma infecção viral, lave as mãos com frequência e adquira o hábito de usar desinfetantes para as mãos.
  • Use uma máscara cirúrgica. Se você tiver DPOC, pode considerar usar uma máscara facial no trabalho e quando existe concentração de muitas pessoas.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL