quarta-feira, 28 de junho de 2017

Hidrocele - Causas e tratamento de hidrocele

Hidrocele causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Hidrocele ocorre apenas em homens. Os testículos são as duas glândulas reprodutoras masculinas que produzem espermatozoides e hormônio masculino testosterona, estando localizados no escroto, que é uma bolsa localizada atrás do pênis. A hidrocele é um saco cheio de fluido em torno dos testículos que provoca o inchaço do escroto.
Esta condição pode ocorrer em qualquer um dos lados do escroto ou, em casos mais raros, em ambos os lados. Hidrocele é benigna (leve e não progressiva), e geralmente é indolor, mas deve recorrer-se a um médico, já que por vezes pode significar uma condição mais grave relacionada com os testículos.
Existem dois tipos de hidrocele, comunicantes e não-comunicantes. Hidrocele comunicante tem uma ligação aberta entre o escroto e o abdômen. Hidrocele não-comunicante é fechada e não tem nenhuma conexão.

Causas de hidrocele

Esta condição é causada pela acumulação de fluido no escroto, em torno de um, ou por vezes de ambos os testículos. Na maior parte dos casos, a doença é congênita ou está presente no nascimento.
Antes do nascimento, os testículos desenvolvem-se no abdômen. Algumas semanas antes do bebê nascer, os testículos descem conectados a um tubo, para a bolsa escrotal. Quando este movimento é concluído, geralmente o tubo fecha. Quando o tubo não se fecha, o fluido do abdômen pode acumular-se no escroto, causando uma hidrocele comunicante, situação em que o caminho entre o abdômen e escroto fica aberto. Geralmente, este tipo de condição é maior à noite e menor ou ausente na parte da manhã, já que muitas vezes o fluído volta para o abdômen, depois da pessoa se deitar.
Hidrocele não comunicante ocorre quando o líquido permanece dentro de um saco fechado e não é gradualmente absorvido pelo organismo. Homens (especialmente com idade superior a 40 anos) podem desenvolver uma condição não-comunicante, como resultado de uma infecção ou lesão na zona escrotal, mas esta condição também se pode desenvolver no caso do sangue ou fluido ficar bloqueado no interior do cordão espermático. No entanto, hidrocele não-comunicante parece ocorrer sem nenhuma razão aparente.
Em adultos, a terapia de radiação (utilizada por exemplo no tratamento do câncer da próstata) pode aumentar o risco de desenvolvimento de uma hidrocele.

Sintomas de hidrocele

Normalmente, a única indicação de uma condição deste tipo é um inchaço indolor de um ou ambos os testículos.
Homens adultos com hidrocele podem sentir desconforto do peso de um escroto inchado. Geralmente, a dor aumenta com o tamanho da inflamação. Por vezes, a área inchada pode ser menor de manhã e maior no final do dia.


Complicações associadas a hidrocele

Embora as hidroceles sejam benignas (leves e não progressivas), podem ser um sinal de uma doença testicular mais grave (por exemplo tumor ou infecção). Se a hidrocele se tornar infetada, pode levar a complicações que necessitam de intervenção cirúrgica.
A condição também pode ser um sintoma de uma hérnia inguinal, em que parte do intestino entra na parede abdominal. Hérnias inguinais podem ser fatais e devem ser tratadas cirurgicamente.

Diagnóstico de hidrocele

O primeiro passo no diagnóstico desta condição será um exame físico. Durante o exame, o médico pode usar uma lanterna para visualizar a área inchada do escroto. Atendendo a que o fluido numa hidrocele é geralmente evidente, a luz irá mostrar o contorno do testículo e detetar o excesso de fluido.
Um ultrassom é frequentemente usado para confirmar o diagnóstico do problema e para descartar um tumor ou outra condição. Se a área do inchaço se tornar maior ou menor, o paciente pode ter uma hérnia inguinal ou hidrocele comunicante. No caso de se suspeitar de uma infecção (por exemplo epididimite), podem ser implementadas análises de sangue ou de urina.

Tratamento de hidrocele

A maioria das hidroceles resolvem sem tratamento médico. No entanto, se a condição causar desconforto ou tornar-se muito grande, pode ser necessário recorrer a tratamento. Existem dois métodos de tratamento, aspiração e hidrocelectomia (cirurgia).
Na aspiração, uma agulha é usada para drenar o fluido. A aspiração não é o tratamento mais comum para hidrocele, mas pode ser realizada quando a cirurgia é demasiado arriscada. Nalguns casos, a medicação é injetada depois do processo para fechar o saco, para ajudar a prevenir que as hidroceles se repitam. No entanto, este tratamento aumenta o risco de infecção e por vezes o problema repete-se, mesmo com este procedimento. Fibrose (endurecimento anormal de tecido) é outra possível complicação associada a aspiração.
Hidrocelectomia é um procedimento cirúrgico em que o saco de fluido é removido. Este procedimento é realizado em regime de ambulatório e leva cerca de uma hora, e geralmente o paciente vai para casa no mesmo dia. Após o paciente ficar sob anestesia geral ou espinal, um pequeno corte é feito no escroto ou na parte inferior do abdômen. O médico drena o líquido, remove o saco, e usa então os pontos para manter a parede do músculo forte e para ajudar a prevenir uma hérnia ou outra hidrocele.
Após a cirurgia, alguns pacientes sentem dor ou desconforto. Medicamentos para redução de dores podem ser prescritos, geralmente por cerca de uma semana. Aplicação de gelo na área afetada também pode ser útil.
Em crianças, banhos com esponja, em vez de banhos de banheira são recomendados durante o processo de cicatrização. Certos tipos de brincadeiras como por exemplo andar de cavalo, andar de bicicleta, praticar esportes e participar aulas de ginástica devem ser evitados por cerca de três semanas.
As complicações de uma hidrocelectomia incluem coágulos de sangue, infecção e lesão da área escrotal.
Na maior parte dos casos, a cirurgia para corrigir uma hidrocele em rapazes bebês não é realizada até que a criança tenha entre 12 a 18 meses de idade.

Prevenção de hidrocele

Quando a condição se desenvolve antes do nascimento, esta não pode ser impedida em recém-nascidos. No entanto, acompanhamento médico adequado numa fase pré-natal pode ajudar a prevenir nascimentos prematuros e reduzir o risco de hidrocele em meninos. Homens adultos podem tomar medidas para proteger a área genital de uma lesão, por exemplo, usando um copo atlético de proteção e seguindo as regras de segurança ao praticar esportes. Escolhas de estilo de vida saudáveis, como exercícios e alimentação correta, e evitar as infecções sexualmente transmissíveis (DST) também são recomendações que permitem ajudar a prevenir hidrocele.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL