segunda-feira, 8 de maio de 2017

Urticária - Causas e tratamento de urticária

Urticária causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
A urticária causa muitas vezes coceira e inchaços vermelhos (equimoses) na superfície da pele. Geralmente, a urticária é uma reação alérgica a alimentos ou medicamentos.

Causas de urticária

Quando uma pessoa tem uma reação alérgica a uma substância, o corpo libera histamina e outras substâncias químicas no sangue. Isto provoca comichão, inchaço, e outros sintomas. Urticária é uma reação comum. Pessoas com outras alergias, como a febre do feno, obtêm muitas vezes urticária.
Quando ocorre inchaço ou vergões em torno do rosto, especialmente nos lábios e olhos dá-se o nome de angioedema. Inchaço também pode ocorrer em torno das mãos, pés e garganta.
Muitas substâncias podem provocar urticária, incluindo:
  • Pelos de animais (especialmente gatos)
  • Picadas de inseto
  • Medicamentos
  • Pólen
  • Marisco, peixe, nozes, ovos, leite e outros alimentos
Esta condição também se pode desenvolver como resultado de:
  • Estresse emocional
  • Extrema exposição ao frio ou sol
  • Transpiração excessiva
  • Doença, incluindo lúpus, outras doenças auto-imunes e leucemia
  • Infecções como a mononucleose
  • Exercício

Sintomas de urticária

Os sintomas associados ao problema incluem:
  • Coceira.
  • O inchaço da superfície da pele com tons vermelhos ou pele colorida (chamada pápula) com arestas bem definidas.
  • Marcas na pele que podem ficar maiores, propagar-se e juntarem-se para formar áreas maiores de pele lisa e elevada.
  • Marcas que também podem mudar de forma, desaparecer e reaparecer em poucos minutos ou horas. Você poderá saber que tem este problema se ao pressionar o centro de uma pápula, esta ficar branca. Isso é chamado de branqueamento.


Fatores de risco para urticária


A urticária é comum. Você pode ter um risco aumentado de contrair este problema se:
  • Já teve este ptoblema no passado
  • Já teve outras reações alérgicas
  • Tiver um distúrbio associado com este problema, tais como lúpus, linfoma ou doença da tireoide
  • Tiver uma história familiar deste problema


Possíveis complicações de urticária

Possíveis complicações desta condição podem incluir:
  • Uma reação alérgica do corpo inteiro com risco de vida, que causa dificuldade respiratória
  • Inchaço na garganta que pode levar à obstrução das vias aéreas com risco de vida

Quando consultar um médico

Geralmente é possível tratar casos leves de urticária em casa. Consulte o seu médico se os sintomas persistirem por mais de alguns dias. Procure atendimento de emergência se você sentir inchaço na sua garganta ou se estiver com dificuldade para respirar.

Provavelmente, se você tiver esta condição, deverá começar por consultar o seu médico de família ou médico de cuidados primários. No entanto, nalguns casos, quando você ligar para marcar uma consulta, poderá ser encaminhado imediatamente para um especialista em doenças da pele (dermatologista) ou para um especialista em alergias.

Diagnóstico para urticária

O seu médico pode dizer se você tem urticária, olhando para a sua pele.
Se você tiver uma história de alergia, então o diagnóstico será ainda mais evidente.
Por vezes, uma biópsia da pele ou testes de sangue são efetuados para confirmar que você teve uma reação alérgica, e para testar a substância que causou a resposta alérgica.


Tratamento para urticária

Se os seus sintomas forem leves, você pode não precisar de tratamento. Muitos casos desaparecem por conta própria, mas o tratamento pode oferecer alívio para prurido intenso, desconforto grave ou sintomas que persistem.

Medicamentos

Tratamentos para urticária podem incluir:
  • Os anti-histamínicos. O tratamento padrão para este ptoblrma são os anti-histamínicos, medicamentos que reduzem a coceira, inchaço e outros sintomas de alergia.
  • Corticosteróides. Para urticária grave, os médicos podem por vezes prescrever uma droga corticosteróide oral (como a prednisona) para reduzir o inchaço, vermelhidão e coceira.
  • Medicamentos auto-imunes. Se os anti-histamínicos e corticosteróides forem ineficazes, o médico pode prescrever medicamentos usados para acalmar o sistema imunológico hiperativo.

Tratamento para situações de emergência

Para um severo ataque de urticária, você pode precisar de recorrer a atendimento médico de emergência e de ser administrado com uma injecção de epinefrina (um tipo de adrenalina). Se você já teve um ataque grave ou se os seus ataques se repetirem, apesar do tratamento, o seu médico pode encomendar a utilização de um dispositivo “tipo caneta” que permitirá que você auto-injete adrenalina em situações de emergência.


Estilo de vida e remédios caseiros para urticária

Se você estiver com sintomas leves de urticária, estas dicas podem ajudar a aliviar os sintomas:
  • Evitar os gatilhos. Estes podem incluir alimentos, medicamentos, pólen, pelos de animais, látex e picadas de insetos.
  • Usar um anti-histamínico. Um anti-histamínico oral de venda livre, tais como loratadina (Claritin), cetirizina (Zyrtec) ou difenidramina (Benadryl, outros), podem ajudar a aliviar a coceira.
  • Aplicar compressas frias e molhadas. Cobrir a área afetada com faixas e ligaduras pode ajudar a acalmar a pele e a evitar a coceira.
  • Tomar um banho confortavelmente fresco. Para aliviar a coceira, polvilhe a água do banho com bicarbonato de sódio, aveia cozida ou aveia coloidal (farinha de aveia finamente moída, que é produzida para utilizar na banheira (Aveeno, outros)).
  • Usar roupas largas de algodão, de textura fina. Evite roupas duras, apertadas ou roupas de lã. Isto ajudará a evitar a irritação.

Prognóstico para urticária

Urticária pode ser desconfortável, mas geralmente é inofensiva e desaparece por conta própria. Na maioria dos casos, a causa exata da condição pode não ser identificada.

Consulte o seu médico se a sua condição for grave, desconfortável e não responder às medidas de autocuidado.

Prevenção de urticária

Para diminuir a probabilidade de experimentar este problema, tome as seguintes precauções:
  • Evite os gatilhos conhecidos. Estes podem incluir certos alimentos, medicamentos ou situações tais como temperaturas extremas que acionaram a condição no passado.
  • Mantenha um diário. Se você suspeitar de alimentos que estejam a causar o problema, mas não tem a certeza de qual o alimento gatilho, mantenha um diário para registar os alimentos e sintomas associados.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL