sexta-feira, 26 de maio de 2017

Sarcoma de Kaposi - Causas, sintomas e tratamento

Sarcoma de Kaposi causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
O sarcoma de Kaposi é um tipo de câncer causado pelo herpevirus humano tipo 8. Os tumores aparecem como manchas vermelhas ou roxas na pele, boca, pulmões, fígado, ou no trato gastrointestinal.
Descrito pela primeira vez em 1872, este tipo de sarcoma foi considerado raro e relativamente inofensivo até que a epidemia de SIDA começou. Uma forma agressiva da doença, sarcoma de Kaposi relacionado com a SIDA, ocorre em pessoas com o sistema imunológico severamente enfraquecido. Agora, este é o tipo mais comum de sarcoma de Kaposi.


Tipos de sarcoma de Kaposi

Existe quatro tipos de sarcoma:
  • Sarcoma de Kaposi clássico. Este é um tumor de crescimento lento e raro, que geralmente afeta os homens de ascendência judaica europeia, italiana ou oriental. As pessoas com esta forma da doença podem desenvolver linfoma não-Hodgkin ou outro câncer antes das lesões de pele aparecerem, ou mais tarde ao longo da vida.
  • Sarcoma de Kaposi Africano. Embora extremamente raro no resto do mundo, a doença ocorre com mais frequência em homens jovens em certos países africanos. Normalmente, este é um tumor de crescimento lento, mas nalguns casos, ele pode ser agressivo, invadindo osso e tecido debaixo da pele.
  • Sarcoma de Kaposi relacionado com o tratamento imunossupressor. As pessoas que estão a tomar medicamentos imunossupressores após um transplante de órgão, podem desenvolver esta forma da doença. Por vezes, esta condição melhora se a medicação for reduzida ou alterada.
  • Sarcoma de Kaposi relacionado com a SIDA. Esta doença afeta as pessoas com HIV/AIDS. Geralmente aparece como um tumor que progride rapidamente e que afeta a pele, nódulos linfáticos, trato gastrointestinal, pulmão, fígado, e baço. Quase todos os casos envolvem homossexuais ou bissexuais. A incidência deste tipo de sarcoma de Kaposi está a diminuir devido à terapia retroviral altamente ativa usada em pessoas com HIV / AIDS.

Sintomas de sarcoma de Kaposi

Os primeiros sintomas deste tipo de sarcoma são manchas geralmente vermelhas, roxas ou marrom, placas ou nódulos na pele (o crescimento anormal de vasos sanguíneos pequenos, logo abaixo da pele dá às lesões a sua tonalidade arroxeada), podendo parecer-se com contusões. No sarcoma de Kaposi clássico, Africano e nas formas imunossupressoras da doença, geralmente, as lesões crescem lentamente e desenvolvem-se ao longo dos anos. À medida que a doença se agrava, as pernas podem inchar. Nalguns casos, ele irá espalhar-se para outros órgãos.
Na forma relacionada com a SIDA, o câncer é muito mais agressivo, crescendo geralmente para cobrir grandes áreas e formando massas de tumor semelhantes. Estas lesões são geralmente macias e esponjosas no início, mas tornam-se duras e sólidas ao longo do tempo. A superfície do tumor pode desenvolver úlceras abertas que podem ficar infetadas.
Sarcoma de Kaposi relacionado com a SIDA raramente é confinado à pele. Este, muitas vezes afeta a boca, nódulos linfáticos, pulmões, fígado, baço, e trato gastrointestinal. Quando o tumor envolve os pulmões, muitas vezes provoca tosse, falta de ar e chiado no peito. Frequentemente, a doença progride rapidamente nos pulmões. Isto pode causar insuficiência respiratória, que pode ser fatal.
Quando a doença envolve o trato gastrintestinal, raramente causa sintomas, até que se torna muito avançado. As pessoas podem, então, desenvolver sintomas de obstrução intestinal (náuseas, vômitos e dor abdominal) ou fezes com sangue. Se os linfonodos forem envolvidos, inchaço grave pode ocorrer, geralmente nas pernas ou rosto.

Diagnóstico de sarcoma de Kaposi

Se o seu médico suspeitar de um sarcoma de Kaposi, ele pode perguntar se você tem HIV ou outra doença que possa suprimir o sistema imunológico. Se você não sabe se tem HIV, mas está em risco, o seu médico irá recomendar um teste de HIV.
Se você tiver HIV, o seu médico irá fazer-lhe várias perguntas sobre a sua condição. As perguntas podem incluir:
  • Quando é que foi diagnosticado?
  • Quais os medicamentos que você está a tomar atualmente? Você já tomou outros medicamentos?
  • Que outras doenças relacionadas com o HIV (infecções oportunistas) você já teve?
  • Quais foram os resultados dos seus testes de laboratório mais recentes (como a contagem de CD4 e carga viral)?
Um sarcoma de Kaposi pode ser confirmado com uma biópsia. Neste teste, um pequeno pedaço de tecido é removido e examinado sob um microscópio.
Se você tiver um sarcoma deste tipo, o seu médico irá tentar determinar o quão longe ele se espalhou, através de exames, e depois de lhe colocar várias perguntas como:
  • Você tem tosse, ou está com falta de ar? (Isto poderia indicar que o câncer atingiu os pulmões)
  • As pernas estão inchadas? (Isto sugere que o câncer atingiu os nódulos linfáticos)
  • Você sente náuseas, vômitos ou dor abdominal? Você tem sangue nas fezes? (Isto sugere que o câncer está a afetar o trato gastrointestinal)

Tratamento para sarcoma de Kaposi

Os objetivos do tratamento são aliviar os sintomas, reduzir o tumor e evitar que a doença se agrave. O tratamento depende do tipo de sarcoma de Kaposi, do tamanho e localização do tumor, da extensão da doença, da sua contagem de CD4, e da sua saúde geral. Os tratamentos incluem:
  • A terapia tópica (aplicação de um medicamento em gel diretamente sobre a lesão da pele)
  • Cirurgia (Para remover as células cancerosas)
  • Crioterapia (para congelar as células cancerosas para as matar)
  • Quimioterapia (uso de drogas para matar as células cancerosas)
  • Terapia de radiação (usa radiação para matar as células cancerosas)
  • Terapia biológica (o fortalecimento do sistema imunológico do corpo para combater melhor o câncer)
Em pessoas com SIDA, as lesões vão melhorar com o tratamento dessa condição. Normalmente, isto envolve tomar medicamentos anti-retrovirais para fortalecer o sistema imunológico.

Prevenção de sarcoma de Kaposi

Não existe nenhuma forma conhecida de prevenir as formas mais leves de sarcoma de Kaposi (clássico, Africano e relacionado a imunossupressão). A forma mais eficaz de evitar o desenvolvimento de sarcoma de Kaposi relacionado com a SIDA é evitar a propagação do HIV. As pessoas que têm HIV podem diminuir o risco de sarcoma tomando a medicação prescrita pelo médico.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL