quarta-feira, 10 de maio de 2017

Hipotermia - Causas, sintomas e tratamento

Hipotermia causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
A temperatura do corpo é controlada na parte do cérebro chamada hipotálamo, que é responsável pelo reconhecimento das alterações na temperatura do corpo e por responder apropriadamente.
O corpo produz calor através dos processos metabólicos nas células que suportam as funções vitais do corpo. A maior parte do calor é perdido na superfície da pele, por convecção, condução, radiação e evaporação.
Quando o ambiente fica mais frio, o corpo pode necessitar de gerar mais calor por tremores (atividade muscular crescente que promove a formação de calor). Mas, se a perda de calor for maior do que a capacidade do corpo para a sua produção, em seguida, a temperatura central do corpo vai cair.
À medida que a temperatura desce, o corpo não deixa que o sangue chegue à pele, para não se expor aos elementos. O fluxo sanguíneo é aumentado para os órgãos vitais do corpo, incluindo o coração, pulmões, rins e cérebro. O coração e o cérebro são mais sensíveis ao frio, e a atividade elétrica nestes órgãos diminui em resposta ao frio. Se a temperatura do corpo continuar a diminuir, os órgãos começam a falhar, e eventualmente ocorrerá a morte.
Historicamente, a hipotermia tem desempenhado um papel importante no sucesso ou fracasso de muitas campanhas militares.
A hipotermia é o oposto de hipertermia que se apresenta como exaustão pelo calor e insolação.


Causas de hipotermia

A condição ocorre quando o corpo perde calor mais rapidamente do que o produz. As causas mais comuns são a exposição a condições de clima frio ou água fria. Mas a exposição prolongada a todo o ambiente mais frio do que o seu corpo pode levar a hipotermia se você não se vestir adequadamente ou se não conseguir controlar as condições.
Condições específicas que levam a hipotermia incluem:
  • Vestir roupas que não são suficientemente quentes para as condições meteorológicas
  • Ficar no exterior ao frio por muito tempo
  • Incapacidade de retirar as roupas molhadas ou incapacidade de se deslocar para um local quente e seco
  • Quedas acidentais na água, como num acidente de barco
  • Insuficiente aquecimento em casa, especialmente no caso de idosos e crianças
  • Ar condicionado que é muito frio, especialmente para os idosos e crianças

Sintomas de hipotermia

Um sintoma é algo que os sentidos do paciente descrevem, enquanto que um sinal é algo que as outras pessoas, incluindo o médico, visualizam. Por exemplo, sonolência pode ser um sintoma, enquanto que as pupilas dilatadas podem ser um sinal.
Quando as pessoas desenvolvem hipotermia, as suas habilidades de pensamento e de movimento são perdidas lentamente. Na verdade, as pessoas podem até nem estar cientes de que precisam de tratamento de emergência. Um grande número de condições da pele pode estar associado à condição.
O corpo começa a quebrar quando a temperatura cai. Além do frio que se faz sentir e do tremor que possa ocorrer inicialmente, a função mental é mais afetada. Um perigo particular de hipotermia é que ela desenvolve-se gradualmente, e uma vez que afeta o pensamento e raciocínio, pode passar despercebida.
Inicialmente, a fome e as náuseas darão lugar à apatia, com a queda da temperatura corporal. Isto é seguido por confusão, letargia, fala arrastada, perda de consciência e coma.
Muitas vezes, a pessoa afetada vai deitar-se, dormir, e morrer. Nalguns casos, paradoxalmente, o paciente vai remover as suas roupas, pouco antes de isso ocorrer.
A diminuição da função cerebral ocorre em relação direta com a diminuição da temperatura do corpo (quanto mais frio estiver o corpo, menor a função cerebral). A função do cérebro pára a uma temperatura central de 20 ºC.
Quando a hipotermia progride, o coração fica sujeito a ritmos elétricos anormais. A fibrilhação ventricular, um ritmo desorganizado na qual o coração é incapaz de bombear, pode ocorrer a temperaturas de base inferiores a 28 ºC. Este é um tipo de paragem cardíaca.

Sinais e sintomas de hipotermia leve incluem:
  • Tremer
  • Tontura
  • Fome
  • Náusea
  • Respiração rápida
  • Dificuldade para falar
  • Confusão ligeira
  • Falta de coordenação
  • Fadiga
  • Aumento da frequência cardíaca
À medida que a temperatura corporal cai, sinais e sintomas moderados a graves de hipotermia incluem:
  • Tremer, embora quando a hipotermia se agrava, este sintoma desapareça
  • Imperícia ou falta de coordenação
  • Fala arrastada
  • Confusão e má tomada de decisão, tais como tentar remover roupas quentes
  • Sonolência ou energia muito baixa
  • A falta de preocupação com a sua condição
  • Perda progressiva da consciência
  • Pulso fraco
  • Respiração lenta e superficial
Geralmente, as pessoas com hipotermia não tem conhecimento da sua condição, porque geralmente os sintomas começam gradualmente. Além disso, o pensamento confuso, associado à hipotermia impede a auto-consciência. O pensamento confuso também pode levar a comportamentos de risco.


Quando consultar um médico

Ligue para o número de emergência médica se você verificar que alguém está com sinais de hipotermia ou se você suspeitar que uma pessoa teve exposição desprotegida ou prolongada ao frio ou água.
Se possível leve a pessoa para um ambiente interior, movendo-a com cuidado e lentamente. Movimentos bruscos podem desencadear batimentos cardíacos irregulares perigosos. Remova cuidadosamente a roupa molhada e cubra a pessoa com camadas de cobertores, enquanto você espera que a ajuda de emergência chegue.

Diagnóstico de hipotermia

Para descobrir se alguém está a sofrer de hipotermia, a temperatura é medida com um termômetro. Se a temperatura for inferior a 35,5 °C, ou não puder ser lida num termómetro oral, a temperatura da pessoa pode ser tomada de novo usando um termómetro retal para uma leitura mais exata.
Se o termômetro ainda não mostrar a temperatura ou se esta estiver abaixo de 35 ºC, deve-se consultar imediatamente um médico. A única maneira de saber com precisão se uma pessoa tem hipotermia é através da utilização de um termómetro especial que pode ler temperaturas inferiores a 34 °C. Grande parte dos hospitais tem estes termômetros. 

Tratamento da hipotermia

Procure atendimento médico imediato para qualquer situação de hipotermia. Até que a ajuda médica esteja disponível, siga estas diretrizes de tratamento de hipotermia.
Os cuidados de primeiros socorros incluem:
  • Ser gentil. Quando você está ajudando uma pessoa com hipotermia, lide com ela gentilmente. Limite os seus movimentos para apenas aqueles que forem necessários. Não massageie ou esfregue a pessoa. Movimentos excessivos, vigorosos ou bruscos podem provocar paragem cardíaca.
  • Leve a pessoa para fora do frio. Leve a pessoa para um local quente e seco, se possível. Se você for incapaz de mover a pessoa para fora do frio, proteja-a contra o frio e vento, tanto quanto possível.
  • Remova a roupa molhada. Se a pessoa estiver com roupa molhada, remova-a. Corte a roupa, se necessário, para evitar movimento excessivo.
  • Cubra a pessoa com cobertores. Use camadas de cobertores secos ou casacos para aquecer a pessoa. Cubra a cabeça da pessoa, deixando apenas o rosto exposto.
  • Isole o corpo da pessoa do chão frio. Se você estiver  no exterior, coloque a pessoa de costas sobre um cobertor ou sobre outra superfície quente.
  • Controle a respiração. Uma pessoa com hipotermia grave pode aparecer inconsciente, sem sinais aparentes de um pulso ou respiração. Se a respiração da pessoa parou ou parece perigosamente baixa ou superficial, inicie RCP imediatamente, se você estiver treinado.
  • Compartilhe o calor do corpo. Para aquecer o corpo da pessoa, tire a roupa e deite-se ao lado da pessoa, fazendo contato pele-a-pele. Em seguida, cubra ambos os seus corpos com cobertores.
  • Forneça bebidas quentes. Se a pessoa afetada estiver alerta e for capaz de engolir, proporcione bebidas doces, não alcoólicas e descafeinadas para ajudar a aquecer o corpo.
  • Use compressas quentes e secas. Use compressas mornas (um saco de plástico cheio de líquido que aquece quando espremido) ou uma compressa de água morna improvisada numa garrafa de plástico ou uma toalha seca e aquecida. Aplique uma compressa sobre o pescoço, parede torácica ou virilha. Não aplique uma compressa quente nos braços ou pernas. O calor aplicado nestas áreas fará com que a temperatura do corpo possa cair, podendo ser fatal.
  • Não aplique calor direto. Não use água quente, uma almofada de aquecimento ou uma lâmpada de aquecimento para aquecer a pessoa. O calor extremo pode danificar a pele ou, pior ainda, causar batimentos cardíacos irregulares tão graves que podem causar a paragem do coração.

Tratamento médico para hipotermia

Dependendo da gravidade da hipotermia, cuidados médicos de emergência de hipotermia podem incluir uma das seguintes intervenções para aumentar a temperatura do corpo:
  • Reaquecimento do sangue. O sangue pode ser aquecido e recirculado no corpo. Um método comum de aquecimento do sangue é a utilização de uma máquina de hemodiálise, que é normalmente utilizada para filtrar sangue em pessoas com função renal deficiente. 
  • Utilização de fluidos intravenosos quentes. Uma solução intravenosa aquecida de água salgada pode ser injetada numa veia para ajudar a aquecer o sangue.
  • Reaquecimento das vias aéreas. O uso de oxigénio humidificado administrado com um tubo nasal ou máscara pode aquecer as vias aéreas e ajudar a aumentar a temperatura do corpo.
  • Irrigação. Uma solução de água salgada quente pode ser utilizada para aquecer determinadas áreas do corpo, tais como a área em torno dos pulmões (pleura) ou a cavidade abdominal (cavidade peritoneal).


Prevenção de hipotermia

Hipotermia é uma condição devastadora e potencialmente evitável, tornando a educação e preparação como pilares da prevenção.
Alguns organismos oficiais de alguns países recomendam a criação de um kit de sobrevivência durante o inverno para segurança interna, que deve incluir alimentos não perecíveis, cobertores, um kit de primeiros socorros, água e medicamentos necessários.
Outras medidas, como o isolamento de portas e janelas são importantes, especialmente para as pessoas idosas. Se as pessoas estiverem presas num veículo a motor, estas devem tentar mover todas as partes do corpo a partir do tronco, para conservar o calor.
Quando as pessoas permanecem ao ar livre devem usar várias camadas de roupa, com as camadas mais internas feitas de lã, seda, ou polipropileno, porque estes materiais retêm melhor o calor do que o algodão. Estratifique o vestuário em várias camadas de ar, minimizando a perda de calor por convecção. Use um chapéu ou um lenço pesado sobre a cabeça, para ajuda a minimizar a perda de calor causada por radiação.
Se os sinais ou sintomas de hipotermia leve forem evidentes, uma pessoa deve retornar para dentro de casa imediatamente para prevenir a progressão para uma condição que motive risco de vida.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL