segunda-feira, 12 de junho de 2017

Gastroenterite - Causas, sintomas e tratamento

Gastroenterite causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Gastroenterite é uma inflamação do estômago e intestinos. As causas mais comuns são:
  • Vírus.
  • Alimentos ou água contaminados por bactérias ou parasitas.
  • Reação a um novo alimento. As crianças pequenas podem desenvolver sinais e sintomas devido a esta razão. Os bebés que são amamentados podem até reagir a uma mudança na dieta de suas mães.
  • Efeito colateral de medicamentos.

Gastroenterite viral

Gastroenterite viral é uma infecção intestinal marcada por diarreia aquosa, cólicas abdominais, náuseas ou vômitos, e por vezes febre.
A forma mais comum de desenvolver uma gastroenterite viral é através do contato com uma pessoa infetada ou através da ingestão de alimentos ou água contaminados. Se você for uma pessoa saudável, provavelmente, você vai recuperar sem complicações. Mas para crianças, idosos e pessoas com sistemas imunológicos comprometidos, a gastroenterite viral pode ser mortal.
Não existe nenhum tratamento eficaz para a gastroenterite viral, pelo que a prevenção é fundamental. Além de haver necessidade de evitar alimentos e água que possam estar contaminados, lavagens exaustivas e frequentes das suas mãos são a melhor defesa.

Sintomas de gastroenterite

Embora seja comumente chamada de gripe de estômago, gastroenterite não é o mesmo que uma gripe. A gripe (influenza) afeta apenas o sistema respiratório (o nariz, garganta e pulmões). Gastroenterite, por outro lado, ataca os intestinos, motivando sinais e sintomas, tais como:
Dependendo da causa, os sintomas de gastroenterite viral podem aparecer dentro de um a três dias depois de você ficar infetado e podem variar de leves a graves. Os sintomas costumam durar apenas um ou dois dias, mas, ocasionalmente, eles podem persistir durante dez dias.
Como os sintomas são semelhantes, é fácil confundir diarreia viral com diarreia causada por bactérias, como a Clostridium difficile, Salmonella e E. coli, ou por parasitas, como giárdia.

Causas de gatroenterite

Você será mais propenso a contrair gastroenterite viral quando você come ou bebe alimentos ou água contaminados, ou quando você compartilha utensílios, toalhas ou alimentos com alguém que está infetado.
Um grande número de vírus podem causar esta condição. Estes incluem:
  • Os norovírus. As crianças e adultos são afetados por norovírus, a causa mais comum de doenças transmitidas por alimentos no mundo inteiro. A infecção pode transmitir-se através das famílias e comunidades e torna-se especialmente propensa a espalhar-se entre pessoas que permanecem em espaços confinados. Na maioria dos casos, você pega o vírus de alimentos ou água contaminados, embora a transmissão pessoa-a-pessoa também seja possível.
  • Rotavírus. Em todo o mundo, esta é a causa mais comum de gastroenterite viral em crianças, que geralmente são infetadas quando colocam os seus dedos ou outros objetos contaminados com o vírus nas suas bocas. A infecção é mais grave em lactentes e crianças jovens. Adultos infetados com rotavírus podem não apresentar sintomas, mas ainda podem espalhar a doença (uma preocupação particular em contextos institucionais, porque os adultos infetados, sem saber, podem passar o vírus a outras pessoas). Uma vacina contra a gastroenterite viral está disponível em alguns países, e parece ser eficaz na prevenção da infecção.
  • Alguns mariscos, especialmente ostras cruas ou mal cozidas, também podem deixá-lo doente. Embora a água potável contaminada seja a causa da diarreia viral, em muitos casos, o vírus é transmitido por via fecal-oral (ou seja, alguém com um vírus lida com alimentos que você come, sem lavar as suas mãos após usar o banheiro).

Diagnóstico de gastroenterite

Provavelmente, o seu médico irá diagnosticar gastroenterite com base nos sintomas, num exame físico e, por vezes, através da presença de casos semelhantes na sua comunidade. Um exame de fezes rápido pode detetar rotavírus ou norovirus, mas não existem testes rápidos para outros vírus que também podem causar gastroenterite. Nalguns casos, o seu médico pode ter de recorrer a uma amostra de fezes para descartar uma possível infecção bacteriana ou parasitária.

Tratamento para gastroenterite

Muitas vezes não existe necessidade de promover qualquer tratamento médico específico para a gastroenterite viral. Os antibióticos não são eficazes contra o vírus, e o seu uso excessivo pode contribuir para o desenvolvimento de estirpes resistentes aos antibióticos destinados a bactérias. O tratamento consiste inicialmente em implementar medidas de autocuidado.

Tratamento de gastroenterite em lactentes e crianças

Quando a criança tem uma infecção intestinal, o objetivo mais importante é repor os líquidos e sais perdidos. Algumas sugestões podem ajudar:
  • Ajude o seu filho a hidratar-se. Dê ao seu filho uma solução de reidratação oral, disponível em farmácias sem receita médica. Fale com o seu médico se tiver dúvidas sobre a forma de usá-la. Não dê ao seu filho água pura (em crianças com gastroenterite, a água não é bem absorvida e não irá substituir adequadamente os eletrólitos perdidos).
  • Evite dar sumo de maçã para uma criança se hidratar (pode agravar a diarreia).
  • Volte a uma dieta normal lentamente, introduzindo inicialmente alimentos leves e fáceis de digerir como torradas, arroz, bananas e batatas.
  • Evite certos alimentos. Não use produtos lácteos ou alimentos açucarados, tais como sorvetes, refrigerantes e doces. Estes podem agravar a diarreia.
  • Verifique se o seu filho recebe descanso prolongado. A doença e desidratação podem fazer com que o seu filho se sinta fraco e cansado.
  • Evite dar ao seu filho medicamentos anti-diarreicos de venda livre, a não ser que sejam aconselhados pelo seu médico. Eles podem tornar mais difícil eliminar o vírus.
  • Se você tem um filho doente, deixe descansar o estômago do seu bebê por 15 a 20 minutos após os vômitos ou depois de um surto de diarreia, e em seguida, ofereça pequenas quantidades de líquido. Se você estiver a amamentar, informe o médico do seu bebê. Se o seu bebê for alimentado com mamadeira, ofereça uma pequena quantidade de uma solução de reidratação oral ou fórmula regular. Não dilua a fórmula já preparada do seu bebê.

Prevenção de gastroenterite viral

A melhor forma de evitar a propagação de infecções intestinais é seguir as seguintes precauções:
  • Mantenha o seu filho vacinado, conforme recomendado. Uma vacina contra a gastroenterite causada pelo rotavírus está disponível em alguns países. Dada a crianças durante o primeiro ano de vida, a vacina parece ser eficaz na prevenção de sintomas graves de doença.
  • Lave bem as mãos. E certifique-se de que os seus filhos também o fazem. Se os seus filhos forem mais velhos, ensine-os a lavar as mãos, especialmente após usar o banheiro. É melhor usar água morna e sabão e esfregar as mãos vigorosamente durante pelo menos 20 segundos, lembrando-se de lavar em torno de cutículas, debaixo das unhas e nas dobras das mãos. Em seguida, enxague abundantemente. 
  • Use itens pessoais separados em sua casa. Evite compartilhar talheres, copos e pratos. Use toalhas separadas no banheiro.
  • Mantenha a distância. Evite contato próximo com alguém que tem o vírus, se possível.
  • Desinfete as superfícies duras. Se alguém na sua casa tiver gastroenterite viral, desinfete as superfícies duras, tais como torneiras e maçanetas, com uma mistura de duas xícaras de água sanitária para um galão de água.
  • Confira o seu centro de cuidados infantis. Certifique-se de que o centro de saúde tem salas separadas para trocar fraldas e para preparar ou servir alimentos. A sala para mudança de fralda deve ter uma pia, bem como uma forma sanitária de dispor as fraldas.
Quando você estiver a viajar para outros países, você pode ficar doente devido à ingestão de alimentos ou água contaminados. Você pode ser capaz de reduzir o risco, seguindo estas dicas:
  • Beba água engarrafada ou gaseificada, e apenas se estas estiverem bem fechadas.
  • Evite cubos de gelo, já que podem ser feitos a partir de água contaminada.
  • Use água engarrafada para escovar os dentes.
  • Evite alimentos crus (incluindo frutas descascadas, vegetais e saladas cruas) que tenham sido tocados por mãos humanas.
  • Evite carne e peixe mal cozidos.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL