quinta-feira, 13 de abril de 2017

Hipotonia - Causas, sintomas e tratamento

Hipotonia causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Hipotonia é um termo médico que pretende caracterizar a diminuição do tônus muscular.
Hipotonia é muitas vezes um sinal de um problema preocupante e pode afetar crianças ou adultos.
Lactentes com esta condição parecem ser moles, tipo uma "boneca de pano" quando segurados. Eles descansam com os seus cotovelos e joelhos levemente estendidos. Lactentes com tônus muscular normal tendem a ter cotovelos e joelhos flexionados. Lactentes com uma diminuição do tônus muscular podem ter um fraco controle da cabeça. A cabeça pode cair para o lado, para trás ou para a frente.
Lactentes com tônus normal podem ser levantados com as mãos dos adultos colocadas sob as axilas. Lactentes hipotônicos tendem a escorregar entre as mãos, porque os braços da criança ficam sem resistência.

Causas de hipotonia

Tónus muscular e movimento envolvem o cérebro, a medula espinhal, nervos e músculos. Hipotonia pode ser um sinal de um problema em qualquer local associado às funções que controlam o movimento muscular. As causas podem incluir:
  • Dano cerebral ou encefalopatia, devido à falta de oxigênio antes ou logo após o nascimento, ou problemas com a formação do cérebro
  • Desordens dos músculos, tais como a distrofia muscular
  • Os distúrbios que afetam o abastecimento dos nervos e músculos
  • Os distúrbios que afetam a capacidade dos nervos para enviar mensagens para os músculos
  • Doenças genéticas raras, em que o corpo não pode transformar corretamente os alimentos em energia
  • Infecções
Doenças genéticas ou cromossômicas, ou defeitos que podem causar danos ao cérebro e nervos incluem:
  • Síndrome de Down
  • Síndrome de Prader-Willi
  • Doença de Tay-Sachs
  • Trissomia 13
Outros distúrbios que podem levar à condição incluem:
  • Acondroplasia
  • Hipotireoidismo congênito
  • Ataxia cerebelar congênita
  • Síndrome de Marfan
  • Venenos ou toxinas
  • Lesões da medula espinhal que ocorrem em torno do momento do nascimento
Tome cuidado extra ao levantar e transportar uma pessoa com tônus muscular diminuido, para evitar causar uma lesão.


Sintomas e sinais de hipotonia

Hipotonia presente no nascimento é muitas vezes perceptível no momento em que uma criança atinge seis meses de idade, se não for identificada antes. Os recém-nascidos e crianças pequenas com uma condição severa são frequentemente descritos como sendo "flexíveis".
Os sintomas e sinais deste problema numa criança incluem:
  • Ter pouco ou nenhum controle dos seus músculos do pescoço, pelo que a cabeça pode tender para um dos lados, para a frente ou para trás
  • Sensação de flacidez, que se pode sentir quando se pega na criança e esta pode facilmente escorregar pelas suas mãos
  • Ser incapaz de colocar qualquer peso sobre os músculos da perna ou do ombro
  • Os braços e pernas ficarem pendurados em linha reta para baixo, em vez de dobrar os seus cotovelos, quadris e joelhos
  • Ocorrência de sucção e deglutição difícil
  • Um grito fraco ou voz suave em lactentes e crianças jovens
Uma criança com hipotonia, muitas vezes leva mais tempo para chegar a determinados marcos de desenvolvimento, como sentar, engatinhar, andar, falar e alimentar-se.
Um adulto com esta condição pode ter os seguintes problemas:
  • Falta de jeito e cair com frequência
  • Dificuldade para se levantar de uma posição deitada ou sentada
  • Um invulgar elevado grau de flexibilidade nos quadris, cotovelos e joelhos
  • Dificuldade em levantar objetos (nos casos em que também existe fraqueza muscular)

Tratamento de hipotonia

O plano de tratamento recomendado para a diminuição do tônus muscular vai depender da causa subjacente.
Hipotonia causada por nascimento prematuro de um bebê, normalmente, irá melhorar quando o bebê fica mais velho. No entanto, o tratamento e apoio especializado podem ser necessários durante este tempo.
Hipotonia em bebês nascidos de mães com miastenia grave, geralmente melhora rapidamente. Mais uma vez, tratamento especializado e apoio podem ser necessários enquanto o bebê melhora. Nos casos em que a condição é causada por uma infecção, os sintomas podem desaparecer se a infecção for tratada com sucesso.
Se uma cura para a causa subjacente do problema não for possível (como é, infelizmente, muitas vezes o caso), o tratamento irá concentrar-se principalmente em tentar melhorar e suportar a função muscular da pessoa, através do uso de fisioterapia, terapia ocupacional e terapia da fala e linguagem. Por exemplo, ortopedia e equipamentos de adaptação podem ser necessários.
Em muitos países, nalguns casos, financiamento pode estar disponível a partir de serviços de assistência social para ajudar a pagar tais adaptações em casa, como andadores e cadeiras de rodas. Se suporte adicional for necessário na escola, o financiamento também pode estar disponível.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL