sexta-feira, 28 de abril de 2017

Derrame pleural - Causas, sintomas e tratamento

Derrame pleural causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
O derrame pleural é um acúmulo excessivo de líquido entre os pulmões e a caixa torácica. Existe sempre uma pequena quantidade de líquido dentro dos pulmões. Este fluido funciona como revestimento das membranas (pleura) que revestem a parte externa dos pulmões e lubrifica a cavidade torácica para ajudar na respiração.
Certas condições médicas podem fazer com que este fluido possa aparecer entre a cavidade torácica e os pulmões.

Causas de derrame pleural

A pleura cria muito líquido quando está irritada ou infetada. Este líquido acumula-se na cavidade torácica fora do pulmão, causando o que é conhecido como derrame pleural.
Certos tipos de câncer, como câncer de pulmão, mama e câncer do ovário, podem causar derrame pleural. Linfoma e mesotelioma também podem resultar num acúmulo excessivo de líquido entre os pulmões e a caixa torácica. O líquido também pode acumular-se como resultado de certos tratamentos de câncer, como a radioterapia ou quimioterapia.
Outras causas de derrame podem incluir:
  • Insuficiência cardíaca congestiva
  • Cirrose (má função hepática)
  • Embolia pulmonar (bloqueio nas artérias pulmonares causadas por um coágulo sanguíneo)
  • Cirurgia de coração
  • Pneumonia
  • Doença renal grave


Sintomas de derrame pleural

Algumas pessoas não apresentam sintomas associados a um derrame pleural. Geralmente, estas pessoas descobrem que têm a doença através de radiografias de tórax ou exames médicos solicitados por outro motivo.
Os sintomas mais comuns assocaidos à condição incluem:
Consulte o seu médico imediatamente se tiver sintomas assocaidos ao acúmulo excessivo de líquido entre os pulmões e a caixa torácica.

Diagnóstico de derrame pleural

O seu médico irá realizar um exame físico e auscultar os seus pulmões com um estetoscópio. Ele também pode solicitar uma radiografia de tórax para ajudar a diagnosticar o problema, mas também pode solicitar um dos seguintes testes:
  • Tomografia computadorizada
  • Ultra-sonografia no peito
  • A análise do líquido pleural
Numa análise do líquido pleural, o seu médico irá remover o fluido da área da membrana pleural através da inserção de uma agulha na cavidade torácica e irá promover aspiração do fluido para uma seringa. Então, o fluido será testado para a presença de células de proteína ou células cancerosas. Outro nome para este teste é toracocentese.

O seu médico poderá agendar uma toracoscopia se suspeitar que você tem derrame pleural. A toracoscopia é um procedimento cirúrgico que permite ao médico visualizar dentro da cavidade torácica usando uma câmera de fibra ótica.
O seu médico irá fazer algumas pequenas incisões na região do peito, enquanto você permanece sob anestesia geral. Em seguida, ele insere uma câmera através de uma incisão, e uma ferramenta cirúrgica através da outra incisão, para extrair uma pequena quantidade de fluido ou tecido para análise.

Tratamento para derrame pleural

A causa subjacente da condição e a gravidade do derrame pleural, determinam o tipo de tratamento necessário.
Geralmente, o tratamento envolve a drenagem do líquido a partir da cavidade torácica, seja com uma agulha ou com um pequeno tubo inserido no peito. Você receberá um anestésico local antes deste procedimento, o que tornará o tratamento indolor. No entanto, você pode sentir alguma dor ou desconforto no local da incisão após o efeito da anestesia. A maioria dos médicos irá prescrever medicação para ajudar a aliviar a dor. Você pode necessitar deste tratamento mais de uma vez para recolher os fluidos.
Outros tratamentos poderão ser necessários para controlar a acumulação de líquido, se o câncer for o responsável pelo derrame pleural.

Pleurodese

Pleurodese é um tratamento que ocorre após a drenagem do excesso de líquido para fora da cavidade torácica. Quando o fluido é removido, o médico injeta a droga na área. Isto faz com que as duas camadas da pleura possam unir-se e impedir a acumulação de fluido entre as duas camadas.


Cirurgia

Em casos mais graves, o médico insere cirurgicamente um shunt (pequeno tubo) para a cavidade torácica. Isto ajuda a redirecionar o fluido a partir do peito para o abdômen, onde pode ser facilmente removido. Pleurectomia, em que parte do revestimento é removido cirurgicamente, também se torna uma opção, em casos muito graves.


Prevenção de derrame pleural

O desenvolvimento de derrames pleurais pode, por vezes, ser evitado pelo tratamento precoce das causas subjacentes. No entanto, em certos casos, o desenvolvimento desta condição não pode ser evitado. Alguns derrames pleurais podem ser impedidos de recorrer, se os indivíduos forem submetidos a pleurodese, um procedimento que veda o espaço pleural.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL