quarta-feira, 15 de março de 2017

Ecolalia - Causas e tratamento de ecolalia

Ecolalia causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Ecolalia é quando alguém repete o discurso de outra pessoa de forma involuntária e sem sentido. Pessoas com ecolalia podem repetir uma palavra, frase ou frases inteiras. Por exemplo, se alguém disse a uma pessoa com ecolalia, "Com certeza é um dia muito bom hoje", ele iria responder "Com certeza é um dia muito bom hoje." Em ecolalia, o tom e sotaque do orador também é repetido. Pense em ecolalia como sendo algo como um papagaio, em termos de repetição da fala. Ecolalia é por vezes acompanhada por ecopraxia, uma condição em que a pessoa repete involuntariamente o comportamento de outra pessoa.

Pessoas em que pode ser vista ecolalia

Ecolalia é por vezes (mas raramente) vista em alguns pacientes com esquizofrenia, um tipo de transtorno mental em que se perde o contato com a realidade. Por vezes, os pacientes com esquizofrenia têm ecolalia tardia. Ou seja, eles não repetem o discurso durante horas, dias ou semanas depois de ouvi-lo. Ecolalia também é verificada em alguns pacientes que têm retardo mental (muito baixa inteligência e uma fraca capacidade de se adaptar ao seu ambiente). Ecolalia é também vista em alguns pacientes com autismo. Autismo (transtorno autista) é um tipo de distúrbio neurológico que causa deficiências na interação social, deficiências e restrições na comunicação, repetições e padrões estereotipados de comportamento, interesses e atividades. Quando alguém repete a sua própria fala, isso não é ecolalia. Se estiver presente numa criança, isso pode refletir a repetição normal no desenvolvimento de competências linguísticas. No entanto, se as palavras/frases forem repetidas um número anormalmente elevado de vezes ou se estiverem presentes em adultos, pode representar perseverança, que é em si mesmo uma incapacidade de inibição devida a danos na parte frontal do cérebro.

Ecolalia em bebês

Ecolalia nem sempre é um mau sinal. Por exemplo, é normal que os bebês possam exibir ecolalia, uma vez que eles imitam sons e palavras ouvidas por outros. Assim, ecolalia ocorre normalmente no desenvolvimento da criança. Quando ecolalia ocorre fora deste contexto é considerado anormal. Ecolalia também é conhecida como ecofrasia, eco discurso e eco reação. Ecolalia vem da palavra grega "echo" que significa "som" e da palavra grega "lalia", que significa "uma forma de expressão”. Junte as palavras e você tem "som como uma forma de expressão."


Ecolalia imediata

Ecolalia imediata é a repetição exata que segue imediatamente o discurso de uma pessoa. Os investigadores pensam que este tipo de ecolalia pode estar associada a crianças com autismo e com dificuldades de compreensão graves, sendo uma maneira de manter uma interação social. A investigação descobriu que, quando algumas crianças usam ecolalia imediata, esta pode ser um modo não-interativo, podendo ser uma forma que a criança tem para ensaiar algumas palavras novas ou ajudar a auto-regular os seus sentimentos. Noutras ocasiões, ecolalia imediata pode ser usada de uma forma interativa e poderá servir uma variedade de funções comunicativas.


Ecolalia tardia

Ecolalia tardia é a repetição de expressão que ocorre num momento posterior e que pode ser produzida com ou sem a intenção de comunicar uma mensagem com outra pessoa (conhecido como intenção comunicativa). Descobriu-se que, como ecolalia imediata, a ecolalia tardia pode ter uma gama de funções e pode ser usada tanto de forma não interativa (por repetição e como declaração auto-diretiva declarações ou para dar instruções para si mesmo) e de forma interativa (para ganhar a atenção, afirmação, para pedidos, protestos e diretivas). A pesquisa também indica que a ecolalia pode ser usada como uma forma de compreensão e que podem existir diferentes graus de relevância para o contexto.


Ecolalia mitigada

A ecolalia mitigada ecoa o discurso que é produzido com uma mudança quanto ao texto ou entoação feita pelo orador. Descobriu-se que a proporção de ecolalia que foi mitigada aumentou à medida que as habilidades de linguagem receptiva das crianças melhoraram. Isto sugere que a ecolalia mitigada evidência o desenvolvimento de competências linguísticas; isto é, a capacidade de processar a fala e de descobrir as regras que formam o trabalho da linguagem. Roberts sugere que a mitigação é um estágio de desenvolvimento importante para as crianças com autismo e que é provável que seja um indicador de melhores resultados de linguagem.


Quando a ecolalia deve parar

As crianças entre as idades de 1 e 2 anos devem imitar e repetir muito. É assim que elas aprendem. No entanto, por volta dos dois anos de idade, você deve vê-las a começar a usar as suas próprias declarações. Você pode vê-las continuar a imitá-lo ou usar ecolalia quando você faz uma pergunta complexa, ou quando você dá indicações, mas elas também devem começar a usar muitas declarações próprias. Aos 2 anos de idade, a criança não deve usar apenas a imitação de uma fala, para falar.
Por volta dos três anos de idade, você deve notar que a ecolalia se encontra reduzida a um mínimo. Crianças de 3 anos devem ser capazes de criar as suas próprias frases simples para se comunicar com o mundo ao seu redor. Você ainda pode ver um pouco de ecolalia aqui e ali, mas a fala da criança deve ser predominantemente associada com os seus próprios pensamentos.
A ecolalia tardia é usada por muitas crianças, o que pode ser um problema.


Tratamento para ecolalia

O tratamento para a ecolalia não é tão fácil como pode parecer, porque a ecolalia pode servir vários propósitos diferentes. A fim de tratar ecolalia corretamente, você precisa de saber porque é que a criança está a repetir ou ecoar.

Normalmente, a condição deve ser tratada por um fonoaudiólogo, que pode identificar exatamente porque é que o problema está a ocorrer.


Quando ecolalia é um resultado da má competências linguística

A razão mais comum para as crianças usarem a ecolalia é porque elas não têm habilidades de linguagem suficientemente fortes para saber o que dizer..A criança não sabe o que deve dizer, e então, apenas repete o que ouve. Este não é um problema para crianças com 1 ano de idade, porque nesta idade ainda é apropriado a criança estar nesse estágio de desenvolvimento. Mas se você tiver uma criança mais velha que está a usar ecolalia, ela pode precisar de alguma terapia para aumentar as suas outras habilidades de linguagem para que ela confie menos na ecolalia.

Se este for o caso, geralmente não se trata especificamente a ecolalia. Em vez disso, o tratamento incide sobre os atrasos de linguagem, devendo-se ensinar as competências linguísticas que a criança tem em falta. Por exemplo, se a criança não conhecer palavras suficientes para ser capaz de usá-las de forma espontânea para solicitar, responder, etc., deve-se trabalhar na construção do vocabulário da criança.

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL