quarta-feira, 29 de março de 2017

Colecistite - Causas, sintomas e tratamento

Colecistite causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
Colecistite é a inflamação da vesícula biliar. A vesícula biliar é um pequeno órgão em forma de pêra que se encontra localizado no lado direito do abdômen, abaixo do fígado. A vesícula biliar mantém um líquido digestivo que é liberado no intestino delgado (bile).
Na maioria dos casos, os cálculos biliares bloqueiam o tubo que conduz para fora da vesícula biliar causando colecistite. Isto resulta numa acumulação de bílis que pode causar inflamação. Outras causas que motivam a condição incluem problemas do ducto biliar e tumores.
Se for deixada sem tratamento, a colecistite pode levar a complicações graves, que por vezes pode motivar risco de vida, tais como a rutura da vesícula biliar. Muitas vezes, o tratamento para a inflamação da vesícula biliar envolve a remoção da vesícula biliar.

Sintomas de colecistite

Sinais e sintomas de colecistite podem incluir:
  • Dor intensa no abdômen superior direito
  • Dor que se irradia a partir do ombro direito
  • Sensibilidade sobre o abdômen quando ele é tocado
  • Náusea
  • Vômitos
  • Febre
Sinais e sintomas de inflamação da vesícula biliar ocorrem frequentemente após uma refeição, especialmente uma refeição grande ou com alto teor de gordura.

Causas de colecistite

Colecistite ocorre quando a vesícula biliar se torna inflamada. A inflamação da vesícula biliar pode ser causada por:
  • Cálculos biliares. Colecistite é o resultado de partículas duras que se desenvolvem na vesícula biliar (cálculos biliares) devido a desequilíbrios de substâncias na bílis, tais como sais biliares e colesterol. Os cálculos biliares podem bloquear o canal cístico (o tubo através do qual flui a bílis, quando sai da vesícula biliar) resultando em inflamação.
  • Tumor. Um tumor pode impedir que a bile seja drenada para fora da vesícula biliar de modo adequado, causando o acúmulo de bile que pode levar a inflamação da vesícula biliar.
  • Bloqueio do ducto biliar. Vincos ou cicatrização nos canais biliares podem causar bloqueios que levam a colecistite.

Complicações associadas a colecistite

Colecistite pode levar a uma série de complicações graves, incluindo:
  • Infecção dentro da vesícula biliar. Se a bile se acumular dentro da vesícula biliar causando colecistite, a bílis pode ficar infetada.
  • Morte do tecido da vesícula biliar. Colecistite não tratada pode causar morte de tecido na vesícula biliar, que por sua vez pode levar a uma lesão na vesícula ou causar uma rutura da vesícula biliar.
  • Vesícula biliar rasgada. Uma lesão na vesícula biliar pode resultar do alargamento ou infecção da vesícula biliar.

Diagnóstico para colecistite

Testes e procedimentos utilizados para diagnosticar a colecistite incluem:
  • Exames de sangue. O seu médico pode solicitar exames de sangue para procurar sinais de uma infecção ou sinais de problemas na vesícula biliar.
  • Os exames de imagem que mostram a vesícula biliar. Os exames de imagem, como ultrassom abdominal ou uma tomografia computadorizada, podem ser usadas para criar imagens da vesícula biliar, que podem revelar sinais de inflamação da vesícula biliar.
  • Um exame que mostra o movimento da bile através do corpo. Uma varredura controla a produção e o fluxo de bile do fígado para o intestino delgado e mostra possíveis bloqueios. Uma varredura envolve a injecção de um corante radioativo no seu corpo, que se liga às células produtoras biliares, de modo que ele pode ser visto quando se desloca com a bílis através dos canais biliares.

Tratamento para colecistite

Geralmente, o tratamento para a inflamação da vesícula biliar envolve uma internação hospitalar para estabilizar a inflamação da vesícula biliar, e possivelmente existe necessidade de realizar uma cirurgia.

Hospitalização

Se você for diagnosticado com colecistite, provavelmente será hospitalizado. O seu médico vai trabalhar no sentido de controlar os seus sinais e sintomas e controlar a inflamação na sua vesícula biliar. Os tratamentos podem incluir:
  • Jejum. Você não poderá comer ou beber a fim de reduzir o estresse da sua vesícula biliar inflamada. Assim, para que você não fique desidratado, você pode receber fluidos através de uma veia do seu braço.
  • Antibióticos para combater a infecção. Se a sua vesícula biliar estiver infetada, provavelmente, o seu médico irá recomendar antibióticos.
  • Medicamentos para a dor. Estes podem ajudar a controlar a dor até que a inflamação na sua vesícula biliar seja aliviada. Os seus sintomas são susceptíveis de diminuir num ou dois dias.

Cirurgia para remover a vesícula biliar

Atendendo a que frequentemente a colecistite se repete, a maioria das pessoas com a doença necessita de cirurgia de remoção da vesícula biliar (colecistectomia). O momento da cirurgia irá depender da gravidade dos seus sintomas e do risco global de problemas durante e após a cirurgia. Se você tiver um baixo risco cirúrgico, você pode ser sujeito a cirurgia dentro de 48 horas ou durante a sua permanência no hospital.
Colecistectomia é mais vulgarmente realizada com recurso a uma pequena câmera de vídeo montada na extremidade de um tubo flexível. Isto permite que o cirurgião veja o interior do seu abdômen, permitndo ainda que ele possa utilizar instrumentos cirúrgicos especiais para remover a vesícula biliar (colecistectomia laparoscópica). As ferramentas e câmera são inseridas através de quatro incisões no abdômen, e o cirurgião observa um monitor durante a cirurgia, para orientar as ferramentas. Um procedimento aberto, em que uma longa incisão é feita no abdômen, raramente se torna necessária.
Uma forma menos invasiva de remover a vesícula biliar está em estudo. Este procedimento destina-se a diminuir cicatrizes e desconforto. Enquanto colecistectomia laparoscópica continua a ser o tratamento padrão para remoção da vesícula biliar, este novo procedimento está sendo realizado em alguns centros em todo o mundo e pode eventualmente ser uma alternativa importante.
Uma vez que a vesícula biliar é removida, a bile flui diretamente do seu fígado para o intestino delgado, em vez de ser armazenada na vesícula biliar. Você não precisa de sua vesícula biliar para viver normalmente.

Prevenção de colecistite

Você pode reduzir o risco de colecistite, seguindo algumas medidas para evitar cálculos biliares, Estas incluem:
  • Perder peso lentamente. A perda de peso rápida pode aumentar o risco de cálculos biliares. Se você precisar de perder peso, o objectivo deve ser o de perder entre 0,5 e 1,0 kg por semana.
  • Manter um peso saudável. Ter excesso de peso aumenta o risco de cálculos biliares. Para atingir um peso saudável, reduza as calorias e aumente a atividade física. Mantenha um peso saudável continuando a comer de modo adequado e a praticar exercício físico.
  • Escolha uma dieta saudável. As dietas ricas em gordura e com baixo teor em fibra podem aumentar o risco de cálculos biliares. Para reduzir o risco de cálculos biliares, escolha uma dieta rica em frutas, legumes e grãos integrais.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL