quinta-feira, 30 de março de 2017

Cisto de Bartholin

Cisto de Bartholin causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção riscos complicações
As glândulas de Bartholin estão localizadas em cada lado da abertura vaginal. Estas glândulas secretam fluido que ajudam a lubrificar a vagina.
Por vezes, as aberturas destas glândulas ficam obstruídas, causando um backup do fluido para a glândula. O resultado é um inchaço relativamente indolor chamado cisto de Bartholin. Se o fluido no interior do cisto estiver infetado, você pode desenvolver uma acumulação de pus rodeado por tecido inflamado (abscesso).
Um cisto ou abscesso de Bartholin são comuns. Tratamento do cisto de Bartholin depende do tamanho do cisto, da dor provocada e do facto do cisto estar ou não infetado.
Por vezes, o tratamento realizado em casa é tudo o que você precisa. Noutros casos, uma drenagem cirúrgica do cisto torna-se necessária. Se ocorrer uma infecção, os antibióticos podem ser úteis para o tratamento dos cistos infetados.

Sintomas do cisto de Bartholin

Se você tiver um pequeno cisto de Bartholin que não se encontra infetado, você pode não notar. Se o cisto crescer, você pode sentir um nódulo ou massa perto da sua abertura vaginal. Apesar de um cisto ser geralmente indolor, este pode motivar alguma sensibilidade.
A infecção completa  de um cisto deste tipo pode ocorrer em questão de dias. Se o cisto ficar infetado, você pode experimentar:
  • Sensibilidade e alguma dor no nódulo perto da abertura vaginal
  • Desconforto ao andar ou quando permanece sentada
  • Dor na relação sexual
  • Febre
O abscesso ou cisto ocorre tipicamente apenas de um lado da abertura vaginal.

Causas de cisto de Bartholin

Especialistas acreditam que a causa do cisto é o backup do fluido. O líquido pode acumular-se quando a abertura da glândula fica obstruída, talvez causada pela infecção ou ferimento.
Um cisto de Bartholin pode ficar infetado, formando um abscesso. Um grande número de bactérias podem causar a infecção, incluindo Escherichia coli (E. coli) e bactérias que causam infecções sexualmente transmissíveis, como gonorreia e clamídia.

Diagnóstico de cisto de Bartholin

Para diagnosticar um cisto, o seu médico poderá:
  • Fazer perguntas sobre a sua história médica
  • Realizar um exame pélvico
  • Tomar uma amostra de secreções da vagina e do colo uterino para testar uma infecção sexualmente transmissível
  • Recomendar uma biópsia para verificar se existem células cancerosas, se você estiver na pós-menopausa ou tiver mais de 40 anos 
Se o câncer for uma preocupação, o seu médico pode encaminhá-la para um ginecologista que seja especialista em câncer do sistema reprodutivo feminino.

Tratamento para cisto de Bartholin

Muitas vezes, um cisto de Bartholin não requer tratamento, especialmente se o cisto não provocar sinais ou sintomas. Quando necessário, o tratamento depende do tamanho do cisto, do seu nível de desconforto e do facto de estar ou não infetado, o que pode resultar num abscesso.
As opções de tratamento que o seu médico pode recomendar incluem:
  • Banhos de assento. Imersão numa banheira com água quente (banho de assento) várias vezes ao dia por três ou quatro dias pode ajudar a melhorar um cisto pequeno e infetado a romper e drenar por conta própria.
  • A drenagem cirúrgica. Você pode precisar de cirurgia para drenar um cisto que esteja infetado ou que seja muito grande. A drenagem de um cisto pode ser feita sob anestesia local ou sedação. Para o procedimento, o médico faz uma pequena incisão no cisto, permitindo que ele possa drenar, e coloca um tubo de borracha pequeno (cateter) na incisão. O cateter pode permanecer no local por até seis semanas, para manter a incisão aberta e permitir a drenagem completa.
  • Antibióticos. O seu médico pode prescrever um antibiótico se o seu cisto estiver infetado ou se o teste revelar que você tem uma infecção sexualmente transmissível. Mas se o abscesso for drenado corretamente, você pode não precisar de antibióticos.
  • Marsupialização. Se o cisto reaparecer ou a incomodar, a marsupialização pode ajudar. O seu médico coloca pontos de cada lado de uma incisão de drenagem para criar uma abertura permanente inferior a cerca de 6 milímetros de comprimento. Um cateter pode ser colocado para promover a drenagem por alguns dias após o procedimento, e para ajudar a prevenir a reincidência. 
Raramente, para cistos persistentes que não são efetivamente tratados pelos procedimentos referidos, o médico pode recomendar uma cirurgia para remover a glândula de Bartholin. A remoção cirúrgica é geralmente feita num hospital sob anestesia geral. A remoção cirúrgica da glândula carrega um maior risco de sangramento ou complicações após o procedimento.

Estilo de vida e remédios caseiros para cisto de Bartholin

Imersão diária em água morna, várias vezes ao dia, pode ser adequada para resolver um cisto ou abscesso de Bartholin infetado.
Após um procedimento cirúrgico para tratar um cisto ou abscesso infetado, a imersão em água morna é particularmente importante. Banhos de assento ajudam a manter a área limpa, aliviam o desconforto e promovem a drenagem eficaz do cisto. Os analgésicos também podem ser úteis.

Prevenção de cisto de Bartholin

Não existe nenhuma forma conhecida de evitar um cisto de Bartholin. No entanto, a prática de sexo seguro (em particular, o uso do preservativo) e a manutenção de bons hábitos de higiene podem ajudar a prevenir a infecção de um cisto e a formação de um abscesso.
Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL