sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Fenda palatina - Causas e tratamento de fenda palatina

Fenda palatina causas sintomas diagnóstico tratamento riscos
Uma fenda palatina é um defeito de nascença que ocorre quando o céu da boca não se forma completamente durante o desenvolvimento fetal precoce, causando uma abertura denominada de fenda palatina. Esta pode ocorrer isoladamente ou em conjunto com um lábio leporino. Também é possível que as crianças tenham apenas um lábio leporino e um palato normal.

Causas de fenda palatina

Fendas do lábio e do palato são o defeito de nascença mais comum que afeta a face, e são encontradas em cerca de um em cada 600 recém-nascidos. Ninguém sabe exatamente por que ocorrem as fendas palatinas, mas algumas famílias podem ter uma predisposição para a sua ocorrência: Se um pai ou uma criança da família tiverem uma fenda palatina, a chance de uma criança subsequente nascer com uma fenda palatina aumenta para um caso em cada 20 nascimentos. Ter um filho com fenda palatina não significa que qualquer um dos pais tenha feito algo de errado durante a gravidez.
Geralmente, estas crianças precisam de ser alimentadas com mamadeira (com leite materno ou preparado), usando bicos especiais. Cirurgia para reparar a fenda pode ser realizada quando a criança tem cerca de 10 meses de idade ou quando a criança começa a produzir sons da fala. A maioria das crianças também vai precisar de usar um aparelho ortodôntico durante o início da adolescência.

Sinais e sintomas de fenda palatina

A fenda pode ser um espaço aberto e óbvio no céu da boca ou uma fenda que fica coberta pelo revestimento ou membrana mucosa do palato. Neste último caso é conhecida como uma fenda submucosa, não sendo visível a olho nu.
Uma fissura submucosa é caracterizada por uma ampla ou dividida úvula (pequeno tecido em forma de sino, que pende para baixo na extremidade do palato), uma pequena fenda ou entalhe no final do palato duro e um adelgaçamento dos músculos do palato, que ficam cobertos por uma membrana mucosa.


Complicações da fenda palatina

As crianças com fenda palatina podem enfrentar uma variedade de desafios, dependendo do tipo e da gravidade da fenda. Estes incluem:
  • Dificuldade para se alimentar. Uma das preocupações mais imediatas após o nascimento é a alimentação. A maioria dos bebês com fenda palatina podem ter dificuldade para sugar.
  • Infecções do ouvido e perda auditiva. Os bebês com esta condição estão em especial risco de desenvolver fluido do ouvido médio e perda auditiva.
  • Problemas dentários. Se a fenda se estender através da gengiva superior, o desenvolvimento dos dentes pode ser afetada.
  • Dificuldades de fala. Porque o palato é utilizado na formação de sons, o desenvolvimento da fala normal pode ser afetada por uma fenda e o discurso pode soar muito nasal.
  • Desafios para lidar com uma condição médica. As crianças com esta condição podem enfrentar problemas sociais, emocionais e comportamentais devido a diferenças na aparência e ao estresse de cuidados médicos intensivos.

Diagnóstico de fenda palatina

Ao contrário de um lábio leporino, geralmente, uma fenda palatina não é detetável no útero com ultrassom pré-natal, podendo ser diagnosticada por exame físico no momento do nascimento.
Porque uma fissura de palato submucosa não é visível a olho nu, este tipo de fissura palatina nem sempre é identificada no nascimento, mas pode ser diagnosticada mais tarde, se a criança tiver dificuldades de deglutição ou de fala.

Tratamento da fenda palatina

As crianças com uma fenda palatina não são capazes de sugar adequadamente, o que torna a amamentação muito difícil ou impossível. Geralmente, elas precisam de ser alimentadas com mamadeira (com leite materno ou preparado), usando bicos especiais. Você pode precisar de experimentar uma variedade de bicos e garrafas para encontrar aquele que funciona melhor no caso do seu bebê em particular. O médico ou outro profissional de saúde reunirá consigo, tão rapidamente quanto possível após o nascimento do seu bebê, para desenvolver um plano alimentar bem sucedido. Torna-se importante levar o bebê ao pediatra para verificações de peso semanais, de modo a certificar-se de que ele está a ganhar peso suficiente e adequado.


Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL