quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Compulsão alimentar: Causas, sintomas e tratamento

Compulsão alimentar causas sintomas diagnóstico tratamento
Compulsão alimentar é um transtorno alimentar em que uma pessoa come regularmente e de modo invulgar grandes quantidades de alimentos. Durante este transtorno, a pessoa também sente uma perda de controle e não é capaz de parar de comer.

Causas

A causa exata da compulsão alimentar é desconhecida. Situações que podem levar a esta desordem incluem:
  • Genes, como ter parentes próximos que também têm um distúrbio alimentar
  • Mudanças em substâncias químicas do cérebro
  • Depressão ou outras emoções, como sentimento de chateado ou estressado
  • Dieta pouco saudável, como ingestão de alimentos insuficientemente nutritivos, ou pular refeições
Nos EUA, a compulsão é o transtorno alimentar mais comum, ocorrendo mais em mulheres do que em homens. As mulheres são afetadas quando são jovens adultas, enquanto que os homens são afetados na meia-idade.

Sintomas

Sintomas de uma pessoa com transtorno de compulsão alimentar incluem:
  • Comer grandes quantidades de alimentos num curto período de tempo, por exemplo, a cada 2 horas.
  • Não ser capaz de controlar excessos. Por exemplo, uma pessoa é incapaz de parar de comer ou de controlar a quantidade de comida que ingere.
  • Alimentar-se de modo muito rápido, a cada vez.
  • Continuar a comer, mesmo quando está repleto (excessiva ingestão) ou até que se sinta desconfortavelmente cheio.
  • Comer, mesmo que não esteja com fome.
  • Comer sozinho (em segredo).
  • Sentir-se culpado, desgostoso, envergonhado ou deprimido depois de comer tanto.
Cerca de dois terços das pessoas que têm este tipo de compulsão são obesas.
O transtorno da compulsão pode ocorrer por si só, ou associado com outro distúrbio alimentar, como a bulimia. Pessoas com bulimia comem grandes quantidades de alimentos de alto teor calórico, muitas vezes em segredo. Após esta compulsão alimentar, muitas vezes elas obrigam-se a vomitar, tomar laxantes ou exercitar-se vigorosamente.

Diagnóstico

O médico irá realizar um exame físico e formular perguntas sobre os seus hábitos alimentares e sintomas.
Nalguns casos, poderá haver necessidade de recorrer a alguns exames de sangue.

Tratamento

Os objetivos gerais do tratamento são:
  • Diminuir e, em seguida, ser capaz de parar este tipo de comportamento.
  • Obter e manter um peso saudável.
  • Receber tratamento para problemas emocionais, incluindo superar sentimentos e gerenciar situações que desencadeiam a condição.
Transtornos alimentares, como a compulsão alimentar, são frequentemente tratados com psicologia e aconselhamento nutricional.

Aconselhamento psicológico também é chamado de terapia da conversa. Este consiste em falar com um provedor de saúde mental ou terapeuta, que entende os problemas das pessoas que têm transtornos alimentares. O terapeuta ajuda a reconhecer os sentimentos e pensamentos que o levam a comer de modo inadequado. Em seguida, o terapeuta ensina procedimentos para evitar certo tipo de pensamentos negativos e para promover ações saudáveis.
Aconselhamento nutricional também é importante para a recuperação, ajudando a desenvolver planos de refeição estruturados e a gerir o peso através de metas saudáveis.
O médico pode prescrever antidepressivos se a pessoa se sentir ansiosa ou deprimida. Medicamentos para ajudar na perda de peso também podem ser prescritos.
O estresse causado pela doença pode ser facilitado pela adesão a um grupo de apoio. Compartilhar com outras pessoas que têm experiências e problemas comuns podem ajudá-lo a não se sentir sozinho.

Prognóstico

Compulsão alimentar é uma doença tratável. Terapia da conversa de longo prazo parece ser uma boa solução.

Possíveis complicações

Com este transtorno alimentar, uma pessoa, muitas vezes come alimentos que não são saudáveis, que são ricos em açúcar e gordura e pobres em nutrientes e proteínas, podendo conduzir a problemas de saúde, tais como colesterol elevado, diabetes tipo 2, ou doença da vesícula biliar.
Outros possíveis problemas de saúde podem incluir:
Ligue para o seu médico se você acha que pode ter um padrão de compulsão alimentar ou bulimia.

Também poderá gostar de ler:

Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL