terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Arroto ou expulsão de gás do esôfago ou estômago

Arroto causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção
Arroto corresponde à expulsão de gás do esófago e do estômago pela boca. Como o gás escapa, ocorre um som característico conhecido como arroto (eructação). A causa mais comum do arroto é engolir ar.
Engolir ar e arroto são ocorrências naturais que resultam de comer ou beber demasiado depressa. Mascar chiclete ou beber bebidas carbonatadas também podem introduzir ar no estômago e causar eructaçã. Como os bebês engolem ar frequentemente quando se alimentam, o arroto é normal depois de terem sido alimentados. O ato de fazer com que o bebê possa arrotar ajuda a aliviar o desconforto causado pelo ar engolido.
Além de ar engolido, existem muitos tipos diferentes de patologias gastrointestinais e doenças que podem causar a eructação. Expulsão de gás pode ocorrer com condições de digestão lenta, tais como gastroparesia (atraso do esvaziamento do estômago), e obstruções mecânicas, tais como a obstrução do piloro (um bloqueio entre o estômago e o intestino delgado). As mulheres grávidas também podem experimentar arrotos devido a alterações hormonais que retardam o processo digestivo.
Os arrotos também podem surgir a partir de condições que afetam o processo digestivo normal noutras formas, tais como refluxo ácido, hérnia hiatal ou deficiência de ácido do estômago. Nestes casos, os arrotos podem ocorrer com frequência após as refeições, e podem tornar-se crônicos.
Os arrotos raramente podem ser associados a uma emergência médica. Procure assistência médica imediata se os seus arrotos estiverem associados a fortes dores abdominais, dor no peito, náusea persistente, vômitos, ou febre alta.
Se o seu arroto for persistente ou causar preocupação, procure assistência médica imediata.

Sintomas que podem ocorrer com arroto

Os arrotos podem ser acompanhados por outros sintomas, dependendo da doença subjacente, desordem ou condição. Os sintomas que afetam a frequência do aparelho digestivo também podem envolver outros sistemas do corpo.

Sintomas digestivos

Os arrotos podem acompanhar outros sintomas que afetam o trato digestivo incluindo:

Outros sintomas

Arrotos excessivos podem acompanhar sintomas relacionados com outros sistemas do corpo. Arrotar pode ocorrer como um hábito nervoso e pode estar associado a sintomas generalizados incluindo:
  • Ansiedade
  • O estresse emocional
  • Nervosismo

Sintomas graves que podem indicar uma condição de risco de vida


O arroto só raramente é um sinal de uma emergência médica. No entanto, nalguns casos, a eructação pode ocorrer com outros sintomas que podem indicar uma condição séria ou fatal, e que deve ser imediatamente avaliada num cenário de emergência. Procure assistência médica imediata se você, ou alguém, tiver algum destes sintomas potencialmente fatais, incluindo:


Causas

Arrotar é resultado da expulsão do ar a partir do trato digestivo, na maioria das vezes como uma resposta normal ao ar engolido no estômago. Hábitos diários e comportamentos que incentivam a deglutição de ar são as principais causas de arrotos.
Você pode desenvolver arrotos devido a ar engolido, em várias situações, incluindo:
  • Respirar pela boca
  • Usar goma de mascar
  • Ingestão de bebidas carbonatadas
  • Beber por um canudo
  • Beber de modo muito rápido
  • Comer de modo muito rápido
  • Sensação de estresse emocional ou nervosismo
  • Uso de próteses mal ajustadas
Quase todas as condições que afetam o trato digestivo podem causar arrotos. Estas incluem as condições em que o movimento normal ou fluxo no trato digestivo são obstruídos, interrompidos ou atrasados. Exemplos incluem gastroparesia (atraso do esvaziamento do estômago), obstrução intestinal, hérnia hiatal, e doença de refluxo gastrointestinal (também conhecido como GERD).


Potenciais complicações

Geralmente, os arrotos são um sintoma inofensivo e que não produzem complicações a longo prazo. No entanto, algumas das condições gastrointestinais associadas com arrotos podem ter complicações graves, como resultado da doença subjacente, em vez do sintoma de arroto em si. Por exemplo, obstrução intestinal devido a câncer é uma condição que pode ter complicações potencialmente graves ou com risco de vida, a longo prazo.

Diagnóstico

Para diagnosticar a sua condição, o seu médico irá fazer-lhe várias perguntas relacionadas com o seu arroto incluindo:
  • Há quanto tempo você arrota?
  • Será que o seu arroto piora quando você consome certos alimentos ou bebidas?
  • Você está a experimentar quaisquer outros sintomas, juntamente com o arroto?
  • O arroto está a piorar ou a ficar mais frequente?

Tratamento 

Como referimos o arroto não é uma condição médica, mas antes um sintoma associado a uma qualquer condição médica, distúrbio ou problema de saúde. Arrotar também pode ser resultado de hábitos comportamentais desadequados.

Assim, o tratamento terá como objetivo curar as condições que motivam o arroto, através de medicação ou de mudança de comportamentos.


Prevenção

Você pode reduzir os arrotos se:
  • Comer e beber devagar. Tome o seu tempo para ajudá-lo a engolir menos ar.
  • Evitar bebidas carbonatadas e cerveja. Estas liberam dióxido de carbono.
  • Quando você mascar chiclete ou chupar rebuçados, você engole ar com mais frequência do que o normal. Evite estes produtos.
  • Não fume. Quando você inala o fumo, você também inala e engole ar.
  • Verifique a sua dentadura. Dentaduras desapropriadas podem motivar engolir ar em excesso quando você come e bebe.
  • Tratar a azia. Para azia ocasional e ligeira, antiácidos e outros remédios podem ser úteis. 

Também poderá gostar de ler:


Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL