terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Angioplastia - Como se faz e para que serve a angioplastia

Angioplastia exame para que serve como é feito acompanhamento riscos
A angioplastia é um procedimento em que um pequeno dispositivo é inserido dentro de vasos sanguíneos estreitos que fornecem sangue ao coração. Este dispositivo alarga as artérias e aumenta o fluxo sanguíneo.
A angioplastia com balão, também conhecida como angioplastia coronária transluminal percutânea, utiliza um pequeno e fino tubo (chamado cateter) com um pequeno balão na sua ponta. O tubo é inserido na corrente sanguínea através de uma grande artéria no braço ou na perna. Ao observar o progresso do tubo através de um raio-X, o cardiologista guia o tubo para dentro do coração, onde é inserido numa artéria coronária estreitada. O pequeno balão é então inflado para alargar a área estreitada.
Durante a maior parte destes procedimentos, os cardiologistas também inserem uma armação que serve como um andaime para ajudar a manter a artéria aberta. Este dispositivo é chamado de stent. A artéria bloqueada terá menos probabilidade de se fechar, se um stent estiver no local em que esta pode ocorrer. Mesmo com um stent no local, a artéria ainda pode fechar-se. Um coágulo de sangue pode formar-se no interior do stent ou tecido cicatricial, podendo acumular-se e estreitar a artéria. Existem dois tipos de stents. Em ambos os casos, você deve tomar medicamentos anti-plaquetários para prevenir a formação de coágulos no sangue. Os stents revestidos de medicação inibem o crescimento excessivo de tecido, mas exigem que você tome medicamentos anti-plaquetários por um longo período de tempo, em comparação com stents metálicos.
Aterectomia usa um dispositivo para cortar a placa, removendo-a fisicamente do forro do vaso sanguíneo afetado. Geralmente, isto é feito juntamente com angioplastia com balão ou stent.

Para que serve a angioplastia

A angioplastia é usada para alargar artérias coronárias que foram estreitadas de modo significativo por placas de gordura. Como você pode saber se as suas artérias estão estreitadas ou obstruídas? Muitos pacientes queixam-se de dor no peito ou de outros sintomas de doença arterial coronariana. O seu médico irá rever o seu histórico médico e perguntará se você tem parentes com doença cardíaca, e de seguida irá examiná-lo. Você também pode precisar de realizar exames de sangue, eletrocardiograma (ECG), testes de estresse ou ecocardiografia para ajudar a determinar se você deve implementar uma angioplastia. Se o seu médico pensar que a sua dor no peito é associada a um ataque cardíaco que se encontra em desenvolvimento, você será levado para um laboratório de cateterismo para uma angioplastia de emergência.
Na maioria dos pacientes, a angioplastia alivia a dor no peito causada pelo estreitamento das artérias coronárias. No entanto, até 40 por cento dos pacientes necessitarão de um segundo procedimento coronário (normalmente uma segunda angioplastia) dentro de 1 ano.
Angioplastia também pode ser usada para alargar uma artéria estreitada num membro, na maioria das vezes a artéria femoral ou ilíaca para a perna.

Preparação de uma angioplastia

Antes do procedimento, o médico irá rever a sua história médica, os medicamentos atuais e o seu histórico de alergia. Se você tiver quaisquer problemas de sangramento ou se existir alguma chance de que você possa estar grávida, informe o médico antes do procedimento.
Siga as instruções do seu médico sobre quando iniciar ou parar de tomar medicamentos específicos antes do procedimento, bem como instruções de quando você deve parar de comer e beber como medida de preparação para o procedimento. Você precisará de remover pulseiras, colares e relógios durante a sua angioplastia, pelo que deve considerar deixar estes objetos em sua casa.
No hospital você será administrado com anestesia local.

Como se implementa uma angioplastia

Uma área do braço ou da virilha será limpa e raspada. Este procedimento permite tornar estéril o local onde o cateter será inserido. Você também terá uma linha intravenosa colocada numa veia do braço para entregar líquidos e medicamentos, e receberá um medicamento para ajudar a relaxar. O local do seu braço ou da virilha onde o cateter é inserido será limpo com uma solução anti-séptica. Em seguida, o cateter será inserido num grande vaso sanguíneo.
Então, o cirurgião orienta o cateter, observando o seu movimento num raio-X. Uma vez que o cateter atinge o seu coração, ele é guiado na artéria coronária estreitada. Num procedimento de angioplastia com balão, o balão será inflado por 20 a 30 segundos, o que permite empurrar a placa contra as paredes das artérias, permitindo que mais sangue possa passar. Se um stent estiver a ser utilizado, o balão vai expandir no interior do stent e empurrá-lo para fora, contra a parede da artéria. O balão será esvaziado e o cateter é puxado para trás.
Em seguida, um corante de raios-X será injetado na artéria. Isto faz com que seja possível para o cirurgião ver se o sangue se move e se o processo foi bem sucedido. Você receberá medicamentos para afinar o sangue, de modo a diminuir a chance de que o bloqueio volte a fechar imediatamente.
Após o procedimento, o cateter é removido, e você volta para o seu quarto de hospital ou unidade coronariana, onde a sua frequência cardíaca, pulso e pressão arterial serão monitorados. O seu médico irá dizer-lhe quando você pode começar a comer e beber novamente. Você terá que ficar no hospital entre um a três dias.


Acompanhamento médico após angioplastia

Antes de deixar o hospital, o médico irá dizer-lhe quando você deve voltar ao seu consultório para uma visita de acompanhamento. O seu médico poderá prescrever medicamentos para reduzir o risco das suas artérias recém-alargadas poderem estreitar-se novamente ou fechar. Pergunte ao seu médico sobre quando poderá voltar a trabalhar e a dirigir.



Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL