sábado, 18 de fevereiro de 2017

Alopecia - Causas e tratamento de alopecia

Alopecia causas sintomas diagnóstico tratamento prevenção
Alopecia areata é uma doença da pele que provoca queda de cabelo, geralmente em manchas, mais frequentemente no couro cabeludo. Geralmente, as manchas de calvície aparecem de repente e afetam apenas uma área limitada. O cabelo cresce de volta dentro de 12 meses ou menos. No entanto, para algumas pessoas o problema pode durar mais tempo e ser mais grave, causando a calvície total ou perda total do cabelo do corpo.


Causas de alopecia

A causa do problema é provavelmente uma reação auto-imune. Isto significa que o sistema imunitário do corpo ataca erradamente as células do próprio corpo. No caso da alopecia areata, as células sob ataque estão nos folículos pilosos (estruturas em que cresce o cabelo), especialmente dentro de folículos do couro cabeludo.
Fatores genéticos (herdados) podem desempenhar um papel importante, particularmente quando o distúrbio atinge pessoas com menos de 30 anos de idade Quase 40% das pessoas com menos de 30 anos de idade com alopecia areata têm pelo menos um membro da família que foi diagnosticado com a mesma doença.
O risco de desenvolver a condição é extraordinariamente alto em pessoas que têm asma, febre do feno, doenças da tireoide, vitiligo (uma condição na qual manchas da pele perdem a sua cor), anemia perniciosa e síndrome de Down.
Embora os especialistas acreditassem que os episódios de alopecia areata poderiam ser desencadeados por estresse, uma pesquisa mais recente não conseguiu provar que o estresse seja um fator determinante.
Cerca de 60% das pessoas com esta condição tem um primeiro episódio de perda de cabelo antes dos 20 anos. Geralmente, estes episódios são seguidos por crescimento do cabelo. No entanto, é comum o problema voltar. Novas manchas de calvície podem desenvolver-se ao mesmo tempo, e os cabelos mais velhos são renovados pelo cabelo mais novo.

Sintomas de alopecia

Na sua forma mais comum, alopecia provoca pequenas áreas arredondadas ou ovais de calvície no couro cabeludo. A área de pele calva parece lisa e normal. Na maioria dos casos, não existem outros sintomas no couro cabeludo. Ocasionalmente, existe leve coceira, formigamento, sensibilidade ou sensação de queimação na área afetada. Algumas pessoas com esta condição também têm anormalidades na superfície das suas unhas, tais como pequenos buracos ou mossas, sulcos, divisão superficial ou uma área anormal de vermelhidão.
Em formas raras e mais graves da doença, a perda de cabelo pode envolver todo o couro cabeludo ou o pelo de todo o corpo, incluindo as sobrancelhas, cílios, barba, pêlos nas axilas e pêlos pubianos (cabelo em torno dos genitais).


Quando consultar um médico

Agende uma consulta com o seu médico se:
  • De repente, você desenvolver uma calvicie no seu couro cabeludo
  • O seu cabeleireiro diaaer que o seu cabelo está desbastado ou que você tem pequenas áreas calvas
  • Você perdeu as sobrancelhas ou cílios, se a sua barba for desbastada, ou se você tiver visivelmente menos pêlos nas axilas ou região pubiana

Diagnóstico de alopecia

O seu médico irá ser capaz de diagnosticar alopecia com base no exame das suas áreas de perda de cabelo e nos seus sintomas. Para procurar mais provas, o seu médico pode puxar suavemente sobre os cabelos perto da borda da área calva para determinar se estes pêlos saem muito facilmente, e para inspecioná-los, para procurar quaisquer anormalidades estruturais da raiz ou do eixo. Se ainda houver dúvida quanto ao diagnóstico, uma pequena biópsia de pele do couro cabeludo pode confirmar o diagnóstico. Numa biópsia, um pequeno pedaço de pele é removida e examinada num laboratório.

Tratamento de alopecia

Embora não haja uma cura definitiva para a alopecia, existem formas de estimular o crescimento do cabelo. As opções incluem:
  • Creme de cortisona aplicado sobre as manchas de calvície ou solução de cortisona injetada nas manchas calvas para suprimir a reação imune.
  • Imunoterapia, utilizando produtos químicos, como difenilciclopropenona ou éster dibutil do ácido esquárico no couro cabeludo, que podem desencadear uma reação alérgica, o que pode neutralizar a transformação das células do sistema imunológico.
  • O minoxidil tópico (Rogaine), que pode aumentar o crescimento do cabelo através da aceleração da velocidade do ciclo natural do cabelo e aumentar o diâmetro dos cabelos que começam a crescer.
  • Antralina, que se aplica ao couro cabeludo, o que provoca uma irritação do couro cabeludo que pode estimular o crescimento do cabelo mais cedo, podendo ser usada com minoxidil.
  • Psoraleno e ultravioleta. A fototerapia corresponde à exposição controlada da pele afetada sob luz ultravioleta.
  • Um curso curto de corticosteróides (como a prednisona) por via oral ou, raramente, por via intravenosa (através de uma veia) em doentes adultos com extensa perda de cabelo.

O tratamento depende de vários fatores, incluindo a sua idade (alguns tratamentos são apenas para adultos), a quantidade da sua perda de cabelo, e da sua vontade de lidar com qualquer desconforto ou efeitos secundários relacionados com o tratamento.Se você tem perda de cabelo leve, você pode optar por simplesmente modificar o seu penteado ou usar uma peruca até que a área calva fique preenchida.


Nenhum comentário:
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL