segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Pulsação acelerada ou pulso acelerado

Pulsação acelerada causas sintomas tratamento
Pulsação acelerada é muitas vezes referida como pulso acelerado, pulso rápido ou pulsação rápida.
A taxa de batimentos cardíacos que se faz sentir em várias artérias é chamada de pulsação. Uma pulsação que ocorre de modo acelerado é uma pulsação forte e poderosa que é experimentada por um curto período de tempo. Algumas pulsações aceleradas podem ser vistas e sentidas apenas por baixo da pele, se houver uma artéria aí localizada.

Causas de pulsação acelerada

Em condições normais, a condição pode ser causada pelo exercício extenuante, ansiedade, gravidez, febre e uso de álcool. Um pulso acelerado é geralmente um reflexo de um batimento cardíaco rápido. A sensação de um pulso rápido é muito óbvia para o indivíduo, sem sequer tocar no seu pulso. Depois de alguns minutos de descanso, o pulso volta ao normal, de modo que este não é um motivo de preocupação.
Porém, por vezes, um pulso acelerado indica sérios problemas ou condições médicas. Este pode significar que existe um excesso de fluidos no sistema circulatório, a que se chama sobrecarga de líquidos, podendo ser também um indicador de pressão alta, insuficiência valvar aórtica, insuficiência cardíaca e insuficiência renal crônica.


Sintomas

Quando a taxa do coração é muito rápida, este, não pode bombear sangue de modo efetivo para o resto do corpo, privando os órgãos e tecidos de oxigênio. Isto pode causar sinais e sintomas relacionados com a taquicardia, nomeadamente:
Algumas pessoas com uma pulsação que ocorre de modo acelerado não têm sintomas, e a condição só é descoberta durante um exame físico ou teste de monitorização cardíaca chamado de eletrocardiograma.


Fatores de risco

Um fator de risco é algo que aumenta a probabilidade de desenvolver uma condição ou doença. Por exemplo, a obesidade aumenta significativamente o risco de desenvolver diabetes tipo 2. Portanto, a obesidade é um fator de risco para a diabetes tipo 2. Normalmente, existe alguma sobreposição entre fatores de risco e causas.
O risco de pulso acelerado é aumentado se o paciente tiver uma condição que coloque pressão sobre o coração. Algumas condições podem ser associadas a um maior risco de taquicardia. Estas incluem:
  • Em geral, as pessoas com idade acima de 60 anos têm um risco significativamente maior de pulsação que ocorre de modo acelerado, em comparação com indivíduos mais jovens.
  • Ansiedade
  • Consumir grandes quantidades de álcool regularmente
  • Consumir grandes quantidades de cafeína
  • Genética. Algumas pessoas que têm parentes próximos (por exemplo, pais) com este tipo de condição ou outros distúrbios do ritmo cardíaco, têm um maior risco de desenvolver a condição, em comparação com outros indivíduos.
  • Doença cardíaca
  • Hipertensão (pressão arterial alta)
  • Estresse mental
  • Fumar
  • Usar drogas recreativas


Complicações associadas a pulsação acelerada

Complicações associadas à condição variam em gravidade, dependendo de fatores tais como o tipo de condição, da taxa e da duração de um aumento da frequência cardíaca, e da existência de outras doenças do coração. Possíveis complicações incluem:
  • Coágulos de sangue que podem causar um acidente vascular cerebral ou ataque cardíaco
  • Incapacidade do coração de bombear sangue suficiente (insuficiência cardíaca)
  • Desmaios frequentes
  • A morte súbita, geralmente apenas associada à taquicardia ventricular ou fibrilação ventricular

Quando consultar um médico

Um certo número de condições podem causar sintomas de frequência cardíaca rápida e taquicardia. É importante obter um diagnóstico preciso e cuidados adequados rapidamente. Consulte o seu médico se você ou seu filho tiverem quaisquer sintomas de uma pulsação que ocorre de modo acelerado.
Se você desmaiar, tiver dificuldade para respirar ou dor no peito que dura mais do que alguns minutos, obtenha atendimento de emergência. Procure atendimento de emergência médica para qualquer pessoa que experimente estes sintomas.

Consulte o seu médico se você experimentar uma súbita pulsação acelerada persistente sem circunstâncias normais subjacentes. Se um pulso rápido retornar ou persistir durante um período de descanso ou após a ocorrência deste, poderá existir um motivo de preocupação. O médico pode monitorar o coração e fazer algumas perguntas enquanto investiga as causas da condição. Geralmente, o teste de diagnóstico inclui uma radiografia de tórax, exames de sangue com ênfase na contagem de sangue, um ecocardiograma e um eletrocardiograma. Os resultados destes testes determina as opções de tratamento.

Postar um comentário
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL